domingo, 16 de maio de 2021

Mais investimentos

Tarcísio prevê investimento privado de R$ 260 bi até fim de 2022
RenovaMídia
“Brasil vai se tornar um grande canteiro de obras”, diz Tarcísio.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, afirmou, nesta sexta-feira (14), que as concessões de ativos públicos à iniciativa privada deverão render ao Brasil cerca de R$ 260 bilhões em investimentos até o final de 2022.

Tarcísio disse que o montante é aproximadamente 40 vezes o orçamento do ministério.

Durante evento virtual da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), o ministro declarou:

“Nós teremos alguns leilões de grande porte ainda no ano de 2021 e vamos fazer leilões importantes em 2022, e R$ 260 bilhões significam 40 vezes o orçamento disponível no Ministério da Infraestrutura. Então, não dá para comparar. Nós não temos outro caminho para alavancar a infraestrutura.”

Tarcísio disse ainda que os impactos econômicos desse processo não serão imediatos, mas farão do país “um grande canteiro de obras” dentro de alguns anos:

“A repercussão econômica demora um pouquinho para vir, porque a gente está falando de contrato de concessão, que tem uma fase inicial de serviços, é o tempo de elaboração de projeto, obtenção de licença, sobretudo obtenção de funding [captação de recursos] no mercado.”

O ministro completou:

“Mas a gente pode projetar que em 2024, 2025 e 2026, o Brasil vai se tornar um grande canteiro de obras.”

A grande imprensa registrou em nota de rodapé. A revista Brasil Sem Medo foi lá e mostra os fatos.

Apoiadores de Bolsonaro lotam a Esplanada dos Ministérios
Letícia Alves - BrasilsemMedo
O BSM cobriu o ato direto das ruas de Brasília e te mostra como foi
Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

O sábado foi, mais uma vez, de Jair Bolsonaro. Apoiadores do presidente lotaram a Esplanada dos Ministérios, em Brasília, nesta tarde (15) para gritar pela liberdade, pedir pelo voto auditável e pela valorização do setor agrícola do país e demonstrar descontentamento com a CPI da Covid.

Desde a sexta-feira, já se percebia uma movimentação no Distrito Federal. Eram inúmeros caminhões que chegavam para realizar carreata em apoio a Bolsonaro. Já na manhã deste sábado, os ônibus das caravanas que chegavam de diversas partes do país começavam a estacionar na cidade.

O ato foi marcado para as 15 horas. Mais cedo, enquanto a multidão se formava, o presidente sobrevoou o local de helicóptero e, por volta das 16h30 subia ao trio elétrico, acompanhado de ministros e parlamentares, para discursar.

Foi recebido sob muitos aplausos e gritos de "Eu autorizo". A frase faz referência a uma "autorização popular" para que Bolsonaro edite um decreto para fazer valer o artigo 5º da Constituição, que assegura o direito à liberdade. O tema, aliás, foi um dos centrais no discurso.

Bolsonaro voltou a dizer que o povo deve ser livre e a criticar as medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos. Também falou do voto auditável e criticou o ex-presidente Lula. Disse que seu desejo é de que a medida seja aprovada este ano para ser colocada em vigor nas eleições de 2022.
Foto: Letícia Alves

"Se tiraram da cadeia o maior canalha da história do Brasil (Lula), se para esse canalha foi dado o direito de concorrer, o que me parece é que se não tivermos o voto auditável, esse canalha pela fraude ganha as eleições do ano que vem. Nós não podemos admitir um sistema eleitoral que é passível de fraude", afirmou.

Em outro momento, ele citou a CPI da Covid e ouviu dos presentes um coro de "Renan vagabundo", relembrando adjetivo usado pelo seu filho, o senador Flávio Bolsonaro, contra o relator da Comissão, Renan Calheiros.
Pai Nosso |Foto: Letícia Alves

Após o discurso, os presentes deram as mãos e rezaram um Pai Nosso. Ao final, não esqueceram de pedir": "Livrai-nos de todo o mal, do PT e da Globo. Amém."
Multidão

Milhares de pessoas participaram do ato. Foram pelo menos dois grandes organizadores principais do evento: ruralistas, que vestiam camisa com os dizeres "Agro é Brasil", e evangélicos que tradicionalmente participam, neste dia, da Marcha pela Família e pela Liberdade.

Na semana, Bolsonaro já havia dito que participaria da manifestação e conclamou a população a ir às ruas.

O agrônomo Robson Russo veio de Silvânia (GO), a 181 km de Brasília, para participar do evento. Ele disse ao BSM que era a primeira vez que ia a um ato em favor do presidente, mas que percebeu que as pautas eram pertinentes e que era necessário demonstrar apoio nesse momento. "Nossa meta é, em 2024, não estarmos com a Argentina", disse.
Robson Russo esteve com amigos no ato em Brasília |Foto: Letícia Alves

Apesar de reunir grande número de pessoas, a manifestação foi pacífica e reuniu muitas famílias, crianças e idosos. Renato Rosa e sua esposa, Daniela Almeida, levaram os dois filhos, Noah e Lucca. O advogado disse que participa das manifestações desde antes da eleição de Bolsonaro.
Renato, Daniela, Noah e Lucca |Foto: Letícia Alves

"Estamos aqui para fortalecer, para fazer a nossa parte como população. Legitimar de fato o que o presidente preza para mudar o Brasil", disse.

Nota de rodapé

O ato realizado em meio a desgaste do governo federal por causa da pandemia e da CPI da Covid, demonstrando apoio popular ao presidente, foi noticiado como nota de rodapé pelos grandes jornais. Na Folha de São Paulo e O Globo, por exemplo, a manchete era um suposto apoio de 49% da população para o impeachment de Bolsonaro.

A pior solução.

Crime
Sócio é o principal suspeito de matar comerciante, executado a tiros na zona sul de Cajazeiras
ResenhaPolitika
O jovem Francisco Lindoberto Nunes, de 23 anos, foi morto a tiros na madrugada deste domingo (16) na zona sul da cidade de Cajazeiras, no Sertão da Paraíba. A Polícia Militar quando chegou ao local, a vítima já estava morta. O crime aconteceu próximo ao Bar Mastruz.

De acordo com os próprios levantamentos feitos pela PM, o jovem morto era proprietário da ‘Conveniência 24h’. O sócio de Lindoberto, Tales Lira é o principal suspeito do crime. Ele está foragido. A possível arma do crime foi localizada e entregue a PM. Ela será encaminhada para perícia.

Maia fora do DEM

Após ‘surto’, DEM expulsa Maia, que deverá perder o mandato
Declaração foi dada pelo deputado Arthur Maia, que chamou o ex-presidente da Câmara de "Nhonho"
PlenoNews 
Rodrigo Maia teve expulsão deliberada pelo partido Democratas 

Após as fortes críticas do ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), ao presidente nacional do DEM, ACM Neto, a sigla deliberou pela expulsão de Maia do partido. A informação é do deputado Arthur Maia (DEM-BA), que em publicação no Twitter afirma ainda que Rodrigo Maia deve perder o mandato.

O DEM deliberou pela expulsão de Rodrigo Maia. Depois que perdeu todo o apoio dentre os deputados, não havia mais clima para ele no partido – afirmou Arthur.

Mesmo sendo expulso, Rodrigo Maia deverá perder o mandato, pois é óbvio que a agressão gratuita e grosseira contra o presidente do partido configura uma desfiliação indireta – declarou.

Na publicação, Arthur insulta o ex-correligionário chamando-o de “Nhonho” – referindo-se ao personagem da série mexicana “Chaves” – e afirma que o ex-presidente da Câmara virou “figura odiada pelos brasileiros”.

Nesta sexta-feira (14), Rodrigo Maia decidiu formalizar seu pedido de saída do DEM, após a decisão, Maia usou suas redes sociais para fazer fortes críticas a ACM Neto. “Malandro baiano”, “Esse baixinho não tem caráter” e “Bolsonaro presidente e ACM Neto vice-presidente. Não sobrou nada além disso” foram alguns dos ataques postados pelo deputado.



Sobre a nova esquerda

DE RENAN A DORIA, OS HERÓIS DA NOVA ESQUERDA
Passou a haver tanta gente na esquerda, na verdade, que o próprio Lula começou a ficar incomodado. Deu para dizer que é 'de centro'
J. R. Guzzo - RevistaOeste

Houve um tempo, neste país, em que para apresentar-se como alguém “de esquerda” o sujeito precisava estar disposto a fazer uma porção de coisas relativamente difíceis. Tinha, para começo de conversa, de correr algum tipo de risco — passar a vida sem dinheiro no bolso, por exemplo, arrumar problema com a família, perder o emprego ou até mesmo, em momentos mais complicados, ir para a cadeia. Era preciso ser contra a propriedade privada, os confortos burgueses e os produtos norte-americanos em geral; nem filme de cinema podia. Só um jornal, em todo o mundo, sabia realmente das coisas — o Pravda da Rússia, infelizmente inútil para quem não entendesse russo. Casos severos de complexo de inferioridade ou de dor de consciência perturbavam a paz mental de quem não fosse operário — ou pelo menos “proletário” de um modo geral.

Era complicado, também, ser uma pessoa compreensível para quem não fosse de esquerdacomo explicar, por exemplo, que numa “democracia popular”, o único tipo de democracia que presta, não há eleições, só existe um partido e ninguém pode falar mal do governo? Enfim: o cidadão tinha de ser comunista, ou coisa muito parecida, para ser de esquerda. Em casos extremos, era pior ainda. Apareceram a “resistência ao golpe militar” e a “luta armada”, e aí só se podia definir como realmente progressista quem entrasse em alguma aglomeração terrorista, dessas que assaltavam banco, sequestravam embaixador e matavam sentinela de quartel. Hoje, por exemplo, ninguém sabe o que é “VPR”; vão achar, talvez, que é algum tipo de QR Code, ou aplicativo de celular. Mas naquele tempo havia gente que entrava num negócio desses e acabava com um tiro na cabeça, às vezes dado pelos próprios companheiros, ou num pau de arara do Dops.

Mais recentemente, ou de uns 40 anos para cá, tudo se tornou muito mais sossegado. Apareceram, num momento de tolerância do “regime militar”, o PT e o ex-presidente Lula, e aí tudo ficou lindamente resolvido. Para ser de esquerda não era preciso fazer mais nenhuma daquelas coisas que davam problema; era suficiente ser petista ou lulista. Não precisava nem entrar no partido, ou pedalar dez minutos na bicicleta ergométrica, nem muitíssimo menos abrir mão de algum conforto material — bastava dizer que Lula era um grande nome e votar nele na hora da eleição, ou pelo menos dizer que votava. Em suma: ser de esquerda ficou de graça no Brasil. Mais que isso. Não apenas não há mais o menor perigo para quem entra no “campo progressista” como, na maioria das vezes, foi se tornando muito mais proveitoso, e certamente mais seguro, dizer para o máximo possível de gente: “Eu sou uma pessoa de esquerda”.

No corrente momento, porém, ficou tão fácil ser de esquerda, mas tão fácil, que rigorosamente qualquer um pode proclamar no meio do Viaduto do Chá ou no horário nobre da televisão que está plenamente integrado nas lutas populares etc. etc. Não importa o que o indivíduo faça, ou tenha feito, na realidade da sua vida política, social ou profissional. A única exigência para receber a certidão de “pessoa de esquerda” é autodeclarar-se como tal, ou nem isso; para simplificar as coisas, basta dizer que você é contra “o Bolsonaro”, ou escolher uma opção qualquer do menu apresentado abaixo. Pronto — fica tudo resolvido. Passou a haver tanta gente na esquerda, na verdade, que o próprio Lula começou a ficar incomodado; ultimamente, aliás, deu para dizer que é “de centro”.

O esquerdista assina qualquer manifesto de artista de novela da Globo

Tanto faz. O fato é que existe uma multidão de lulistas, petistas, socialistas, psolistas, boulistas etc. etc. etc. prontos para sacar do bolso a carteirinha de esquerdista. O senador Renan Calheiros, por exemplo: acredite se quiser, mas ele é tratado pela imprensa, pelo mundo político e pelas classes intelectuais como um dos mais notáveis gigantes da atual “resistência” ao fascismo e, por via de consequência, como um homem de esquerda em estado puro. O governador João Doria ou o apresentador de televisão Luciano Huck também são de esquerda, neste Brasil de hoje. Nunca planejaram nada parecido, mas ficaram do “lado certo da contradição” — ou seja, ficaram contra Bolsonaro —, e isso é mais do que suficiente, nas presentes condições de temperatura e pressão, para transformar até Donald Trump num campeão das lutas democráticas e populares. A coisa ficou de um jeito que tem até banqueiro de investimento dizendo que é “de esquerda”. (No Rio de Janeiro há pelo menos um; pode haver outros, escondidos.)

Tudo isso é uma piada gigante, mas há nesse angu gente que se leva terrivelmente a sério — ou pelo menos é levada a sério pela mídia e pelo resto da elite nacional. Quantos? Não se sabe; a maioria, provavelmente, é formada pelos vigaristas de sempre, prontos para se aproveitar daquilo que lhes parece uma oportunidade de proveito pessoal. Em todo caso, sejam batedores de carteira ou inocentes bem-intencionados, o fato é que reagem exatamente da mesma maneira, de forma automática, quando colocados diante dos mesmos estímulos. Todos os novos esquerdistas, em primeiríssimo lugar, são contra o presidente da República, é claro — e os velhos também. Ser de esquerda no Brasil dos nossos dias, igualmente, é ser defensor da quarentena geral e cada vez mais repressiva, por tempo indeterminado, e de preferência para sempre. (É necessário, nessa mesma linha, ser contra a cloroquina.) O esquerdista moderno também é a favor da corrupção, sobretudo a praticada pelas “autoridades locais”. Nem precisa, na verdade, fazer o esforço de dizer que é a favor da corrupção; basta dizer que é contra os “excessos” no combate à ladroagem. Um esquerdista contemporâneo admira as empreiteiras de obras públicas, os procuradores da Justiça do Trabalho e os cultivadores de produtos orgânicos. Assina embaixo, sem mudar nada, qualquer manifesto de artista de novela da Globo, ou dos movimentos das “comunidades” do Rio de Janeiro contra “a violência policial”. É um admirador da OAB.

Lembrar que Lula é um réu condenado em terceira e última instância pelos crimes de corrupção e de lavagem de dinheiro, e isso por nove magistrados diferentes, é positivamente proibido para qualquer pessoa de esquerda no Brasil de 2021; na verdade, aí já é suspeita de fascismo, com viés para genocídio. É óbvio, até para crianças com 10 anos de idade, que um esquerdista de hoje é a favor do Supremo e dos seus onze ministros; mesmo que decidam que o movimento de rotação da Terra é inconstitucional, ou que o ângulo reto ferve a 90 graus, todos eles são heróis da guerra em defesa das instituições democráticas e do Estado de direito no Brasil. Entre eles todos, o colosso preferido pela esquerda é o ministro Gilmar Mendes, que não deixa nenhum acusado na cadeia, salvo se ele foi preso pelo colega Alexandre de Moraes por ser de direita e pela prática de “atos antidemocráticos”. O segundo, entre os mais admirados, é o ministro Edson Fachin, que anulou de uma vez só as quatro ações penais contra Lula.

Ser de esquerda, em suma, é isso tudo e mais do mesmo; é só ciscar nesse terreiro para os novos apóstolos da classe trabalhadora irem aparecendo. De Renan a Boulos, de Doria a Lula, da Febraban ao MST, há para todos os gostos e para todas as preferências.

Dudu de volta ao Palmeiras

Como o blog antecipou. Dudu está de volta ao Palmeiras!
O Al Duhail não efetivou seu direito de comprar o atacante. O Palmeiras volta a ter 100% dos direitos do jogador. Ele está em férias em Miami
Dudu está de volta ao Palmeiras. Al Duhail não efetivou a compra

Dudu não foi comprado pelo Al Duhail.


O Al-Duhail não exerceu seu direito de comprar o atacante do Palmeiras. Como foi publicado, o clube do Catar havia avisado o jogador, que imediatamente viajou de férias para Miami.

O Al Duhail tinha de confirmar hoje [ontem, 15] que pagaria mais 6 milhões de euros, de R$ 38 milhões para ter Dudu. Em junho de 2020, havia pago 7 milhões de euros, cerca de R$ 44 milhões pelo empréstimo de um ano.

Não houve qualquer contato dos representantes do clube do mundo árabe com o Palmeiras. Não havia motivo para avisar que não seria feita a compra. O silêncio já disse tudo.

Mesmo que a direção do Al-Duhail mude de ideia, o Palmeiras não tem mais obrigação contratual de vender Dudu por 6 milhões de euros. A partir de hoje, domingo, dia 16 de maio, o clube cobra o que quiser e negocia com quem quiser o atacante de 29 anos.
35 jogos oficiais, o brasileiro marcou 15 gols e deu 17 assistências no Al Duhail

Os empresários do jogador, André Cury e Francisco Godoy, tiveram na quinta-feira a confirmação de desistência do Al-Duhail. Mas vão tentar negociar o atleta com uma equipe do Exterior. Porque acreditam que, esta janela do meio do ano, pode ser a última chance de fechar bom negócio para Dudu. Porque em janeiro, ele completará 30 anos.

A direção do Palmeiras está na expectativa.

Com a desistência do AlDuhail, o jogador só terá a obrigação de voltar ao clube em julho. Porque seu empréstimo era até o final de junho. Ele terá direito uma multa de 2,5 milhões de euros, cerca de R$ 16 milhões pela não efetivação da compra.

Mas Mauricio Galiotte duvida que o atacante ficará por cerca de 45 dias em férias.

Se seus empresários não conseguirem uma negociação por pelo menos 10 milhões de euros, cerca de R$ 64 milhões, Dudu reforçará o time de Abel Ferreira.

E ele tem as características que ele deseja.

Um jogador vivido, talentoso, rápido, para atuar pelas beiradas do campo.
Mauricio Galiotte tem grande amizade com Dudu. O dirigente está feliz com a desistência do Al Duhail

Dudu tem contrato até o final de 2023.

O Palmeiras confirmou a notícia dada pelo blog, aos quatro minutos desse domingo, na sua conta do twitter.

"Foram 305 jogos, 70 gols e momentos inesquecíveis que vivemos 퐣퐮퐧퐭퐨퐬. Ele está de volta para fortalecer ainda mais um grupo campeão. Bem-vindo de volta, Dudu! 

"O Al Duhail não comunicou o Palmeiras sobre o exercício da preferência de compra dos direitos federativos do jogador Dudu até 23h59 deste sábado (15/05/2021)."

O R7 avisou...

Tem dia que o assaltante perde

Mulher reage a tentativa de assalto, bate em suspeito e consegue fugir em ônibus – VÍDEO
Bruno Marinho - PolêmicaParaíba
Uma mulher de 35 anos reagiu à ação de um assaltante e foi salva após um motorista de ônibus parar o veículo para permitir que ela entrasse. O caso aconteceu nesta semana na cidade de Anápolis, em Goiás. Câmeras de monitoramento registraram toda a ação, que durou quase dois minutos.

A mulher estaria com o celular na mão, quando o criminoso se aproximou. O assaltante tirou uma faca e a apontou contra a mulher. Ela, então começa a reagir dando chutes e socos.

Enquanto os dois lutam, um motorista de ônibus ao ver a cena parou o veículo e abriu a porta para que a vítima pudesse entrar.

Assista:


Manifestações no Brasil

Manifestantes voltam às ruas em apoio ao governo do presidente Jair Bolsonaro
Ato deste sábado foi marcado em diversas cidades do país.
Raul Holderf Nascimento - ConexãoPolítica
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou na tarde deste sábado (15) de uma manifestação a favor do governo federal, em Brasília.

Bolsonaro foi de helicóptero para o local do evento, onde desfilou a cavalo.

Além dele, diversos ministros marcaram presença no ato, incluindo Ricardo Salles, do Meio Ambiente, Tereza Cristina, da Agricultura, e Gilson Machado, do Turismo.

Durante o evento, o mandatário cumprimentou apoiadores, que tomaram grande parte do gramado da Esplanada dos Ministérios.

Os manifestantes usavam trajes verde e amarelo e, a todo momento, erguiam faixas e cartazes pedindo a “criminalização do comunismo”, e a urgência pela aprovação do “voto impresso auditável”, além de tecer críticas a magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF).

Alguns ministros do governo discursaram no local. Ricardo Salles, na ocasião, disse que o “agronegócio é o maior amigo do meio ambiente”.

Braga Netto, por sua vez, afirmou que as Forças Armadas estão inteiramente dispostas para “proteger” o agronegócio.

Bolsonaro, ao falar, reforçou todo seu apreço pelo regime democrático, ao cumprimento integral da Constituição Federal, além de frisar que as manifestações favoráveis ao governo dele têm sido históricas.

O chefe do Executivo aproveitou para criticar os governadores e prefeitos que “trancaram tudo” e “não se preocuparam com empregos e com o sustento dos cidadãos”.

Ele ainda reforçou o que vem sendo dito nos últimos dias, que não medirá esforços para fazer “tudo o que for necessário para garantir a liberdade, direito ao trabalho e, sobretudo, a dignidade de cada um dos brasileiros”.

A cidade do México está on...

Cidade do México diz que ivermectina reduziu internações por Covid-19 em até 76%
O fármaco desenvolvido para o tratamento de infecções por parasitas foi utilizado por 220 mil pacientes contaminados pelo novo coronavírus na capital em janeiro
Por Jovem Pan
A Organização Mundial da Saúde (OMS) se posicionou contra o uso da ivermectina para tratar a Covid-19

A prefeitura da Cidade do México afirmou nesta sexta-feira, 14, que houve uma redução de 52% a 76% na probabilidade de internações entre as pessoas com Covid-19 que usaram ivermectina, fármaco desenvolvido para o tratamento de infecções por parasitas. Os dados foram coletados durante um estudo realizado em janeiro pelo Instituto Mexicano de Seguridade Social (IMSS) em parceria com a Secretaria de Saúde da capital, em que mais de 220 mil pacientes contaminados pelo novo coronavírus recebiam um kit com ivermectina e ácido acetilsalicílico.

Faleceu a atriz Eva Wilma

Atriz Eva Wilma morre vítima de câncer no ovário
Jornaldacidadeonline
Uma das maiores atrizes do país, Eva Wilma Riefle Buckup Zarattini morreu neste sábado (15), aos 87 anos.

A atriz teve um câncer no ovário que, disseminado, levou a uma insuficiência respiratória.

Ela estava internada desde o dia 15 de abril, no HospitalI Albert Einstein, inicialmente para tratar problemas cardíacos e renais. O câncer foi descoberto no último dia 7 de maio.

Eva Wilma nasceu em São Paulo, em 1933, filha de um metalúrgico alemão e uma portenha judia.

Iniciou na vida artística como bailarina clássica, onde também fez sucesso, o que proporcionou convites para participar de filmes italianos, como figurante.

Na sequência, fez dois filmes com o diretor Armando Couto e o ator Procópio Ferreira, "O Homem dos Papagaios" e "A Sogra".

Na TV, a atriz estreou na Tupi, em 1953, no seriado "Namorados de São Paulo" (depois rebatizado para "Alô, doçura").

Ao longo dos anos 1970, Eva Wilma se tornou uma das principais estrelas da TV brasileira.

Fez sucesso atuando ao lado do ator Carlos Zara em diversas novelas, como par romântico. Seus sucessos na telinha incluem as gêmeas Ruth e Raquel na primeira versão de "Mulheres de Areia", de Ivani Ribeiro, e papeis em novelas como "A viagem", "O direito de nascer" e "Selva de pedra". Na década de 1990, fez sucesso como Altiva, com seu sotaque nordestino e misturado com inglês na fictícia Greenville.

Continua a vacinação

Justiça autoriza e João Pessoa vacina trabalhadores da educação neste domingo (16)
Vacinação vai ocorrer simultaneamente com outros grupos prioritários, como as pessoas em situação de rua
PortalCorreio
Vacina da Pfizer

A Prefeitura de João Pessoa inicia neste domingo (16) a vacinação contra a Covid-19 dos trabalhadores da educação do ensino basico (creches, pré-escolas e ensino fundamental) que residam e trabalhem em João Pessoa. Serão aplicadas doses da Pfizer.

São 10 postos de vacinação espalhados pela cidade, de 8h às 12h e de 8h às 15h. O atendimento será exclusivamente através do agendamento através do aplicativo Vacina João Pessoa.

Também continua neste domingo a vacinação das pessoas em situação de rua, iniciada neste sábado (15), após dois adiamentos por causa da chuva. Além da vacinação, às pessoas em situação de rua também estão sendo atendidas com a testagem para Covid-19 e outras questões de saúde. Um ônibus vai ao encontro deles, nos locais onde vivem.

A vacinação dos trabalhadores em educação tornou-se possível após decisão do Tribunal Regional Federal (TRF-5) deste sábado (15). O desembargador federal Cid Marcondes, plantonista do TRF-5, concedeu a tutela antecipada para que o Município possa vacinar os trabalhadores da educação, o que vai acontecer ao mesmo tempo de outros grupos prioritários.

Documentos necessários

Para ser vacinado, o trabalhador da educação terá de comprovar residência e que trabalha em João Pessoa. No momento da vacinação, além da documentação pessoal, serão solicitadas cópias do contracheque ou declaração da instituição de ensino de João Pessoa e do comprovante de residência de João Pessoa, que deverão ficar retidas no local da vacinação. Para se vacinar, o trabalhador da educação deverá fazer seu cadastro no aplicativo ou site Vacina João Pessoa.

Solidariedade

Os postos de vacinação também estão abertos para receber as doações de alimentos não perecíveis. Após a arrecadação, eles serão distribuídos com instituições de caridade e famílias necessitadas, atingidas pelos efeitos dessa pandemia. A arrecadação e a distribuição integram uma iniciativa conjunta da Prefeitura de João Pessoa e do Governo do Estado.

Locais de vacinação – Domingo (16):

Ginásios (das 8h às 12h)
– Escola Municipal Lynaldo Cavalcanti (Bairro das Indústrias)
– ECIT Papa Paulo VI (Cruz das Armas)
– Escola Municipal Raimundo Nonato Batista (Gramame)
– Escola Municipal Francisco Pereira da Nóbrega (Cristo)
– Escola Municipal Dom Helder (Valentina)
– Escola Municipal Luiz Augusto Crispim (Bairro dos Ipês)
Escola Municipal Olivio Ribeiro Campos (Bancários)
– ECIT Presidente João Goulart (Castelo Branco)

Ginásios (das 8h às 15h)
– ECIT Compositor Luiz Ramalho (Mangabeira)
– Instituto Federal da Paraíba – IFPB (Jaguaribe)

Na capa do jornal Correio Braziliense

 

sábado, 15 de maio de 2021

Relatório de auditoria do Tribunal de Contas do Estado - TCE-PB

Relatório indica que Governo da PB aplicou 36,44% dos recursos federais para combate à pandemia
AltoSertão
Relatório chama a atenção da baixa eficiência do Estado no enfrentamento da pandemia.

O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) disponibilizou nesta sexta-feira (14) o 36º relatório de processo de inspeção especial de acompanhamento dos gastos com a pandemia realizados pela gestão estadual.

Em relação à capacidade de investimento do Estado para o enfrentamento da Covid-19, o relatório mostra que os recursos recebidos do Governo Federal para este fim, desde o ano passado, somam quase R$ 1,2 bilhão. Deste montante, de acordo com o Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Estadual (Siaf), foram aplicados pouco mais de R$ 400 milhões, correspondentes a 36,44% do total.

O 36º relatório, concluído em 14 de maio, chama a atenção da baixa eficiência, por parte do Governo do Estado, quanto à conclusão de procedimentos emergenciais instaurados para atender demandas relativas ao enfrentamento da pandemia.

Procedimentos não concluídos

Entre os achados de auditoria descritos pelo comitê técnico designado para inspeção, encontram-se ainda não concluídos 295 procedimentos de contratação abertos em 2020. De acordo com o relatório, apesar de se constatar uma evolução neste quesito, já que no relatório anterior, apresentado há um mês, este número era de 446 procedimentos, há um indicativo de morosidade pouco razoável diante da situação de calamidade.

Sete procedimentos fora da Lei Federal

Este ano foram criados 435 procedimentos de contratação – 106 apenas nos últimos 30 dias. Sete destes procedimentos de dispensa de licitação foram fundamentados na Lei Federal 13.979/20, que não tem mais validade (perdeu eficácia no dia 31/12 do ano passado).

Dados Epidemiológicos

Entre os achados de auditoria que se destacam com base nos dados informados pela gestão estadual no Portal Covid-19 PB, o relatório indica diminuição na taxa de contágio. Este índice em 5 de março era de 0,51%. O mesmo índice, no último dia 3 de maio, foi de 0,13%. “Mas esta constatação positiva é contraposta a um dado negativo: a taxa de letalidade está em viés de alta, com um índice de 2,33%, o maior do ano até o momento”, diz o estudo.

Os auditores também chamam a atenção para um problema já levantado nos últimos três relatórios: desencontro entre os dados divulgados quanto ao número de óbitos. Tomando por base os números do dia 3 de maio, o comitê técnico observou que foram informados no “Boletim Diário” e no “Registro de Óbitos” – dados divulgados pelo governo em seu Portal Covid-19 – 28 óbitos e 8 óbitos, respectivamente.

Sobre os números de óbitos, a Secretaria de Estado da Saúde, por meio da assessoria de imprensa da pasta, alegou que o relatório “confunde o que tem no painel, que são os óbitos por data de ocorrência, com o informe diário para a imprensa, que são os óbitos confirmados naquela data”.
Vacinação

O panorama geral do processo de vacinação contra a Covid-19 no estado também é objeto de inspeção pelo Tribunal de Contas, e o relatório mostra que a estimativa do universo dos chamados grupos prioritários é de 1.202.872 pessoas, dos quais cerca de 720 mil já foram convocadas para a vacinação. Deste grupo já convocado, 665.250 pessoas tomaram a primeira dose e 319.046 já tomaram as duas doses dos imunizantes, o que representa 44,3% de todos os convocados.

Uma extrapolação linear simples realizada pelos auditores mostra que, se mantido o ritmo atual, “a vacinação da totalidade das pessoas pertencentes aos grupos prioritários, segundo a estimativa inicial, só estará concluída entre outubro e novembro deste ano, fato que evidencia o quanto será necessário aumentar a velocidade da vacinação e, portanto, da distribuição das doses entre os Municípios para que tenhamos êxito no plano de imunização da população”, prevê.

Sustentabilidade fiscal

Consta, ainda, no relatório, um levantamento realizado pelo Comitê Técnico para avaliar os efeitos da pandemia nas contas do estado, levando em consideração a evolução dos valores de receitas e despesas do primeiro quadrimestre dos últimos seis anos em comparação com 2021. No confronto dos números, os auditores atestaram crescimento de 44,95% na arrecadação, enquanto as despesas aumentaram apenas 29,5% no período.

Um reflexo direto deste crescimento da receita é o comportamento da categoria de despesas de gastos com pessoal e encargos. Em 2020 essa despesa representou 91% dos ingressos de ICMS, FPE e Fundeb. Já em 2021, até o fechamento do relatório, os gastos com pessoal e encargos passaram a representar 80,3% destes recursos, “comportamento consentâneo com a sustentabilidade fiscal”, aponta a auditoria.

Além da questão dos óbitos, sobre a qual já se pronunciou acima, a Secretaria de Estado da Saúde foi questionada sobre os demais dados contidos no relatório do TCE-PB, mas não se pronunciou sobre as informações nele contidas até a publicação desta matéria.

O Trovão Azul - Atlético de Cajazeiras - tava com a 'gôta serena'!

Atlético de Cajazeiras surpreende, vence Perilima por 4 a 1 e fica entre classificados do Paraibano
Com esse resultado, o Trovão Azul se instala, temporariamente, na sexta colocação
Franco Ferreira - PortalCorreio
Uma surpresa, pelo placar agigantado. É como está sendo avaliada a vitória do Atlético de Cajazeiras sobre a Perilima por 4 a 1. O resultado foi registrado neste sábado (15), no estádio Amigão, em Campina Grande. O jogo teve validade pelo Campeonato Paraibano de 2021. O Trovão Azul deixa a lanterna e entra na faixa dos classificados.

Com esse resultado, o Trovão Azul se instala, temporariamente, na sexta colocação. O próximo jogo do Atlético será contra o Campinense, no Perpetão, em Cajazeiras.

O jogo

Mas o Atlético não teve facilidade na partida deste sábado. A Perilima saiu na frente do placar, com o atacante Fábio Lima aos 41 minutos da primeira etapa. Além disso, o time atleticano teve o zagueiro Eron expulso quando o placar estava em 0 a 0. A Perilima comandou completamente as ações no primeiro tempo.

Depois do intervalo, o Atlético voltou para o campo de jogo e disputou para buscar um resultado melhor. Logo aos dez minutos do segundo tempo, começou a reação do Trovão Azul, com o atacante França que fez 1 a 1. França também marcou o gol da virada, aos 18 minutos, estabelecendo 2 a 1 para os cajazeirenses.

Com essa reação do Atlético, a Perilima se perdeu em campo. Sendo assim, os atleticanos continuaram buscando aumentar o escore. O terceiro gol do time sertanejo aconteceu aos 28 minutos do segundo tempo com o meia Renan Henrique. Quando o jogo caminhava para terminar, o Atlético ampliou o marcador com Chiclete aos 39 minutos da segunda etapa, fazendo 4 a 1, para os visitantes.

A Perilima além de perder, jogando em casa, com o mando de campo, ainda amarga a condição de cair para a lanterna do Campeonato Paraibano. O time soma apenas dois pontos, em cinco jogos. A próxima partida da Águia será contra o Treze, terça-feira (18), no estádio Amigão, em Campina Grande.

O árbitro desse jogo foi Vagner Rawey. Ele foi acompanhado pelos assistentes Luiz Felipe e Rafael Guedes. O árbitro reserva foi José Ferreira Neto.

O elemento ameaça matar uma senhora. Aí... Veja o vídeo.

 

"Série Criança Viada Show". Muito educativo e cultural.

Frias critica uso da Lei Aldir Blanc em projeto de temática LGBTQI+
"Verificarei mais a fundo essa questão", declarou o secretário especial de Cultura
Ana Luiza Menezes - PlenoNews
Secretário especial de Cultura, Mário Frias

Nesta sexta-feira (14), o secretário especial de Cultura, Mário Frias, usou as redes sociais para se manifestar contra um projeto LGBTQIA+ patrocinado pela Prefeitura de Itajaí, através da Lei Aldir Blanc.

É lamentável que os recursos, repassados devido a imposição da Lei Aldir Blanc, sejam usados para fins políticos/ideológicos, e não para seu real motivo, o financiamento da cultura. A lei não me permite controlar os editais lançados pelos estados e municípios, mas, para mim, há um claro desvio de objeto, e a aplicação do recurso com conteúdo que não tem a ver com as manifestações culturais. Roda bixa, roda hétero ou roda alienígena não tem relação com os aspectos e manifestações da nossa cultura. Verificarei mais a fundo essa questão, para ver como será juridicamente possível garantir que os recursos da cultura não sejam aplicados para outros fins – declarou Frias.
Post do secretário 

O Criança Viada Show é um podcast com uma série de cinco entrevistas com artistas LGBTQI+ do teatro, da dança e das artes visuais. O lançamento do projeto foi marcado para este sábado (15) com a live Roda Bixa. Segundo o portal ND+, apesar do nome, o público alvo da ação não são crianças, e sim adultos da comunidade LGBTQIA+.

O nome do projeto causou polêmica nas redes sociais e a Prefeitura de Itajaí acabou excluindo a notícia sobre a iniciativa, que estava em seu site.
Após polêmica, Prefeitura de Itajaí removeu notícia sobre o projeto 

Gênero neutro?!

França proíbe linguagem de gênero neutro em escolas
Segundo o Ministério da Educação, a medida atrapalha o aprendizado dos alunos e prejudica as pessoas com deficiência mental
Edilson Salgueiro - RevistaOeste
Linguagem de gênero neutro é prejudicial ao aprendizado, avalia o Ministério da Educação da França | 

A França proibiu a linguagem de gênero neutro em escolas do país. Segundo comunicado emitido em 6 de maio pelo Ministério da Educação, a escrita inclusiva não é apenas contraproducente ao movimento que visa a combater eventuais discriminações sexistas, mas também é prejudicial à prática e à inteligibilidade da língua francesa.

“Ao defender a reforma imediata e abrangente da grafia, os promotores da escrita inclusiva violam os ritmos do desenvolvimento da linguagem de acordo com uma injunção brutal, arbitrária e descoordenada, que ignora a ecologia do verbo”, asseveram Hèlene d’Encausse, secretária da Academia Francesa, e Marc Lambron, diretor da Academia Francesa.

De acordo com o documento, a igualdade entre homens e mulheres deve ser construída, promovida e garantida pelo país, mas sem sujeição à linguagem neutra. “Essas armadilhas artificiais são inoportunas e atrapalham os esforços dos alunos com deficiência mental admitidos no âmbito do serviço público”, encerra o comunicado.

Pois é...

 
Enviada por Marcos Diniz

Dória parabenizou David Uip por recomendar o uso de cloroquina ao Ministério da Saúde

Fábio Faria diz que David Uip enviou à CPI receita de cloroquina
Dá os parabéns ao médico
Reage a declaração de Doria
Poder360
Fábio Faria escreveu em publicação em seu perfil no Twitter

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, parabenizou o médico infectologista David Uip, ex-coordenador do Centro de Contingência do governo de São Paulo contra a pandemia, nesta 6ª feira (14.mai.2021), por, segundo ele, enviar à CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Covid no Senado uma receita que comprova que o médico indicou e tomou a cloroquina.

A cloroquina é um remédio de uso controlado que tem efeito imunomodulador, ou seja, dá resposta imune contra determinados microorganismos. É usado contra a malária, artrite reumatoide e lúpus. A droga e a hidroxicloroquina, medicação derivada da cloroquina, já foram testadas contra o coronavírus em vários países, mas não houve estudo conclusivo para comprovar eficácia contra a covid-19.

Em uma publicação em seu perfil no Twitter, Fábio deu parabéns ao médico em alusão a uma fala do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Em entrevista à imprensa para atualizar as informações sobre a pandemia no Estado de São Paulo, Doria responsabilizou David Uip pela sugestão do medicamento ao Ministério da Saúde, quando ainda era chefiado por Luiz Henrique Mandetta.

“Recuperando a cronologia dos fatos… Parabenizo o Dr. David Uip, que forneceu à CPI a receita que comprova que ele receitou e tomou a cloroquina, como fizeram vários outros médicos e o CFM. Bem que o Doria disse que o Dr. David foi quem primeiro recomendou cloroquina pro MS”, escreveu o ministro na legenda.

Ele colocou uma foto do médico ao lado de uma receita para cloroquina que circulou nas redes sociais com a assinatura do profissional. Em seguida, o ministro publicou um trecho da entrevista de Doria.
VAZAMENTO DA RECEITA

O gerente da farmácia que vazou a receita médica de David Uip foi condenado a pagar R$ 11.000 por crime de violação de sigilo profissional por ter feito a divulgação ilegal do documento. A decisão foi tomada pelo Juizado Especial Criminal do Fórum da Barra Funda, em São Paulo, em 11 de março.

Inquérito arquivado

Fachin, do STF, arquiva inquérito e proíbe PF de investigar Toffoli
Ministro também proibiu investigações com base na delação do ex-governador Sérgio Cabral, que embasou o pedido da PF
Gabriel Croquer, do R7
Ministro seguiu entendimento da PGR, que foi contrária à homologação da delação

O ministro do STF (Supremo Tribunal Fedferal), Edson Fachin, negou nesta sexta-feira (14) o pedido da Polícia Federal para investigar seu colega, o ministro Dias Toffoli, que teve o nome citado em delação do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Fachin também proibiu novas investigações com base no depoimento – que embasou o pedido de investigação da PF – até julgamento do processo pelo Plenário do STF, no dia 21 de maio.

Ele justificou barrar a investigação de acordo com manifestação da PGR (Procuradoria-Geral da República) sobre as delações de Cabral. A Procuradoria entrou com recurso em 11 de fevereiro contra o depoimento, por suspeitar que o ex-governador continua ocultando valores recebidos por meio de propina e corrupção.

"O entendimento é o de que esse fato viola “a boa-fé objetiva”, condição necessária à elaboração de acordos de colaboração", escreveu o órgão, em nota. Por isso, segundo Fachin, o STF deveria seguir o entendimento da PGR sobre a validade da delação, de acordo com precedentes do Supremo.

Sérgio Cabral está preso desde novembro de 2016, condenado em mais de 13 ações penais que somadas ultrapassam 280 anos de reclusão.

Entre outras informações, o acordo de delação premiada do ex-governador acusa o ministro Dias Toffoli de ter recebido R$ 4 milhões para favorecer dois ex-prefeitos da capital carioca em processos do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Com base nesta delação, a PF pediu no dia 11 de maio a abertura de inquérito contra o ministro.

As manchetes do Jornal do Commercio

 

sexta-feira, 14 de maio de 2021

Na CPI da Covid

CPI DA COVID
Gerente da Pfizer desmonta narrativa de Renan na CPI
Carlos Murillo também desmente versão de que filho do presidente teria participado efetivamente da reunião com representantes da farmacêutica

As hashtags das redes sociais parecem estar comprometendo o desempenho de Renan Calheiros na CPI da Covid.

Em depoimento à CPI, o gerente-geral da farmacêutica Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, desmontou a narrativa de que o governo brasileiro tenha criado dificuldades para a compra de vacinas da Pfizer.

Questionado por Renan Calheiros, que é relator da CPI, sobre a existência de alguma demora ou dificuldade na liberação da compra de vacinas, Murillo enfatizou:

“A Anvisa permitiu o registro permanente da Pfizer em 22 de fevereiro de 2021, foi um dos primeiros países do mundo a permitir o registro. Não tivemos dificuldades com a Anvisa”.

Apesar de muitas manchetes enganadoras da grande mídia, é falsa a informação de que o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, tenha participado da reunião com representantes da Pfizer no Palácio do Planalto.

Respondendo a indagação do senador alagoano, Murillo afirmou que em certa altura da reunião com a Secom, no Palácio do Planalto, o assessor internacional da Presidência, Filipe G. Martins, entrou acompanhado de Carlos Bolsonaro no local da reunião. Nesse ponto, Renan tentou interromper o relato de Murillo:

“Ah, sim. Muito obrigado.”

Mas, logo em seguida, o gerente geral da Pfizer prosseguiu:

“Carlos ficou brevemente na reunião e saiu da sala”.

O fato é que as declarações de Carlos Murillo reduzem a pó a narrativa do três porquinhos da CPI - Renan, Aziz, Randolfe. Como a historinha do atraso proposital na compra das vacinas foi por água abaixo, o jeito foi colocar Carlos Bolsonaro no centro da reunião com a Pfizer. Isso também falhou. Carlos ficou alguns momentos na reunião e saiu. Sua participação efetiva foi zero.

O presidente Jair Bolsonaro, que ainda hoje utilizou o termo “vagabundo” para se referir a Renan, publicou um tweet comentando as declarações do gerente da Pfizer.

 


 

Uma boa medida de muitos juízes brasileiros

Após censura, Justiça obriga Twitter a devolver conta de Fernando Lisboa
Bruna Lima - TerçaLivre
O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou nesta sexta-feira (14) que o Twitter desbloqueie a conta do jornalista Fernando Lisboa, após banimento da rede social.

A devolução da conta, de acordo com a decisão, deve acontecer no prazo de 48 horas, sob pena de aplicação de multa diária.

O parecer foi expedido pela 1ª Vara Cível do Juizado Especial cível da Comarca de Guarulhos, depois que o jornalista protocolou uma ação pedindo a devolução da conta, bem como indenização por danos morais causados pela censura da Big Tech.

Até a publicação dessa matéria o perfil na rede social ainda não havia sido reestabelecido.

Ao realizar o bloqueio da página “Vlog do Lisboa”, o Twitter argumentou que o jornalista havia violado um dos termos de suas condições de uso, na suposta “violação de direito autoral de terceiro”.

De acordo com uma publicação no site Grigollette Advocacia, antes da decisão a Justiça de São Paulo pediu explicações à empresa sobre os motivos do banimento, no entanto, obteve uma explicação “genérica” do fato, o que levou a 1ª Vara Cível a decidir a favor de Lisboa.

A defesa do jornalista pontua que desde 2016 Lisboa vem sofrendo uma série de abusos das redes sociais, entre elas o Twitter, que, segundo os advogados “frequentemente agem com flagrante censura além dos costumeiros abusos contratuais”.


Volta do futebol da Seleção Brasileira. Veja a convocação dos atletas.

Tite convoca a Seleção para duelos contra Paraguai e Equador e volta a chamar Gabigol e Daniel Alves
DiariodeSãoPaulo
Técnico divulga lista de atletas para próximos compromissos pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022. Lucas Veríssimo ganha vaga entre os zagueiros, e Paquetá também retorna

Depois de quase sete meses, a Seleção masculina voltou a ser convocada para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. Na manhã desta sexta-feira, o técnico Tite anunciou os 24 jogadores que defenderão o Brasil diante do Equador, dia 4 de junho, em Porto Alegre, e contra o Paraguai, no dia 8, em Assunção.

As grandes novidades da convocação são o retorno do atacante Gabigol, do Flamengo, e do lateral Daniel Alves, do São Paulo. O meia Fred, do Manchester United, também voltou a ser chamado após dois anos e meio.

Lucas Veríssimo, do Benfica, foi chamado pela primeira vez na carreira, sendo o único desta lista que jamais havia sido convocado.

A relação conta com 24 atletas para contemplar a presença do meia Douglas Luiz, que está suspenso na primeira partida e só poderá enfrentar o Paraguai.

Veja a lista completa:

Goleiros: Alisson (Liverpool), Ederson (Manchester City) e Weverton (Palmeiras);
Laterais: Daniel Alves (São Paulo), Danilo (Juventus), Alex Sandro (Juventus) e Renan Lodi (Atlético de Madrid);
Zagueiros: Éder Militão (Real Madrid), Lucas Veríssimo (Benfica), Marquinhos (PSG) e Thiago Silva (Chelsea);
Meias: Casemiro (Real Madrid), Douglas Luiz (Aston Villa), Everton Ribeiro (Flamengo), Fabinho (Liverpool), Fred (Manchester United) e Lucas Paquetá (Lyon);
Atacantes: Everton Cebolinha (Benfica), Roberto Firmino (Liverpool), Gabriel Barbosa (Flamengo), Gabriel Jesus (Manchester City), Neymar (PSG), Richarlison (Everton) e Vini Jr (Real Madrid).

Os jogadores convocados se apresentarão no próximo dia 27, na Granja Comary, em Teresópolis. Desta forma, aqueles que atuam no Brasil desfalcarão suas equipes nas duas primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro, no duelo de ida da terceira fase da Copa do Brasil e possivelmente no confronto de volta.

Como também teve outros dois jogadores convocados para a seleção olímpica (Gerson e Pedro), o Flamengo terá seus jogos durante esta data Fifa remanejados pela CBF.

O Brasil é líder das Eliminatórias da Copa do Mundo após quatro rodadas, com 100% de aproveitamento, somando 12 pontos. Nos primeiros quatro jogos, a Seleção superou Bolívia (5 a 0), Peru (4 a 2), Venezuela (1 a 0) e Uruguai (2 a 0).

O último jogo da Seleção foi em 17 de novembro de 2020, quando venceu o Uruguai por 2 a 0, fora de casa. O Brasil voltaria a campo em março deste ano para enfrentar Colômbia e Argentina, mas a 5ª e a 6ª rodadas das Eliminatórias foram adiadas por conta do agravamento da pandemia de coronavírus.

A lista divulgada nesta sexta é válida apenas para os dois jogos das Eliminatórias, e o Brasil terá até o dia 10 de junho para enviar a relação de convocados para a Copa América. O anúncio para o público, porém, será feito um dia antes, em 9 de junho. O ex-jogador Clodoaldo será o chefe de delegação da Seleção nestes dois jogos.
Fonte: Ge – Globo Esporte.

É porque ela não conhece. Bom mesmo era raspa de tijolo vermelho sem furo e velho. Eu cheguei a ter um 'lombrigueiro' inteiro no bucho. Mamãe Marina até mandou tirar uma foto minha. Achava que eu ia morrer...

Mãe vegana polemiza ao deixar filha comer areia e pedras
Segundo a mulher, esse é o modo através do qual os bebês constroem e fortalecem seu sistema imunológico
LIFESTYLE | Do R7



A jovem mãe americana Alice Bender, de 22 anos, compartilhou em suas redes sociais imagens de Fern, sua bebê de 8 meses, mastigando vários objetos como pedras e areias, o que a fez viralizar instantaneamente.

PEC do voto auditável avança

Arthur Lira defende PEC do voto impresso
RenovaMídia
Bolsonaro elogiou o posicionamento de Lira sobre o voto impresso.

Arthur Lira (PP-AL), presidente da Câmara dos Deputados, defendeu, nesta quinta-feira (13), a aprovação de um projeto que quer tornar obrigatória a impressão de cédulas de papel após votação na urna eletrônica.

O texto, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), foi apelidado de PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do voto impresso.

Saiba mais detalhes:

“Nós queremos votar e queremos ter a certeza que esse voto é confirmado da maneira como a gente colocou“, disse Lira.

A declaração foi feita durante inauguração do trecho 4 do Canal do Sertão Alagoano, em São José da Tapera, no Alagoas.

O posicionamento de Lira rendeu elogios do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Água com força!

Choveu 189,4 milímetros nas últimas 24 horas, em João Pessoa
Por Fonte83 

João Pessoa registrou 192,6 milímetros de chuvas nas últimas 24 horas, sendo que 81,4 milímetros foram somente nas últimas 12 horas.

Vários pontos de alagamento foram registrados na manhã desta sexta-feira (14), em diversos bairros da capital paraibana.

A Defesa Civil monitora pontos de alagamentos e de possíveis deslizamentos, como a ladeira do Castelo Branco que dá acesso a BR-230.

Confira os pontos de alagamentos:
Bairro da Torre, nas imediações do mercado;
Bairro Esplanada, nas imediações da Praça Esplanada;
Na Ladeira do Valentina para Mangabeira, veículos passando, porém com dificuldade;
Comunidade São José;
BR 230, km 15, sentido Cabedelo para João Pessoa, na descida do viaduto do Forrock, buraco na vida na faixa da direita;
Avenida Pedro II, em frente ao Ibama, com dificuldade de passar;
Principal dos Bancários com desvio no trânsito;
Rua da Mata/Cabo Branco alagada. Desvio sendo realizado pela Av. Cabo Branco.

A capa do jornal cajazeirense Gazeta do Alto Piranhas

 

Fim do contrato de Dudu no Qatar

Exclusivo. Al Duhail confirma a Dudu. Não vai comprá-lo
O jogador queria ficar no Qatar. Mas o clube desistiu de comprá-lo. A volta para o Palmeiras não é automática. Empresários tentarão vendê-lo para o exterior
Dudu ouviu hoje da direção do Al Duhail. O clube não irá comprá-lo

O blog acaba de ter uma informação decisiva. Junto a pessoas ligadas ao estafe de Dudu.

Os empresários do jogador, André Cury e Francisco Godoy tiveram hoje a confirmação da desistência do Al Duhail. O clube do Qatar não comprará o atacante.

Cury e Godoy souberam a decisão da diretoria por telefone. E repassaram a notícia a Dudu, que está no Qatar.

Os empresários não foram até lá porque os indícios que não haveria compra eram grandes.

O clube decidiu não pagar mais 6 milhões de euros, cerca de R$ 38 milhões, para ter o jogador.

A resposta deverá ser dada oficialmente ao Palmeiras até o sábado, dia 15.

O motivo está na eliminação da Champions League Asiática. Haverá uma reformulação no elenco do clube e novos atletas serão contratados. E também porque o futebol do brasileiro não impressionou tanto a direção do clube.

Dudu, a princípio, queria seguir no Qatar. Porque faria um novo contrato, com direito a luvas e aumento nos salários.

Lá, ele ganhava pouco mais de R$ 2 milhões mensais.

Os direitos do jogador voltam a ser do Palmeiras só em julho, já que o empréstimo, que custou 7 milhões de euros, cerca de R$ 44 milhões, termina em junho.

E Dudu pretende viajar, aproveitar as férias, porque o Al Duhail dispensou seus atletas por 30 dias.

E em julho se colocar à disposição do Palmeiras. Ou ir para outro clube.
A volta para o Palmeiras deverá ser em julho. Mas empresários tentarão vendê-lo ao exterior

Porque seus empresários tentam ainda tentam negociá-lo com o exterior. Porque acreditam que Dudu, com 29 anos, tem de buscar uma última grande negociação na carreira.

O presidente Mauricio Galiotte já tem uma direção a seguir. Ele estava esperando a definição do Al Duhail. Por conta da chegada ou não de mais 6 milhões de euros nos cofres palmeirenses.

Para buscar ou não um grande reforço para Abel Ferreira, para atuar como atacante pelos lados do campo.

Com a desistência da compra, o clube do mundo árabe terá de pagar a Dudu a multa de 2,5 milhões de euros, cerca de R$ 15,8 milhões.

Em 35 jogos oficiais, o brasileiro marcou 15 gols e deu 17 assistências.

O Al Duhail não ficará com o ídolo palmeirense. Para o estafe do jogador, uma reviravolta é impossível...

Nilvan Ferreira no PTB?

‘AVANÇANDO BEM’: Nilvan Ferreira confirma conversas para filiação ao PTB
Felipe Nunes - PolêmicaParaíba
O apresentador Nilvan Ferreira confirmou, nesta quinta-feira (13), que estão ‘avançando bem’ as conversas para filiação ao PTB, a convite da direção da legenda, após a destituição do deputado federal Wilson Santiago da presidência do partido na Paraíba.

O ex-candidato à Prefeitura de João Pessoa esteve reunido com o Coronel Meira, presidente estadual do PTB em Pernambuco e um dos coordenadores nacionais da sigla, tendo a confiança de Roberto Jefferson, que tem a missão de reestruturar o partido no Nordeste.

Ainda de acordo com Nilvan, uma segunda conversa está marcada para ocorrer no fim deste mês, e deve ser ‘decisiva’. ‘Se minha decisão for sair do MDB, quero sair pela porta da frente. Uma forma de honrar o que fez por mim o senador Maranhao, responsável pelo ela minha filiação ao partido”, confirmou.

O então presidente do PTB na Paraíba, Wilson Santiago, foi destituído do cargo pela cúpula nacional presidida por Roberto Jefferson, sob a alegação de contrariar princípios referentes ao “ativismo judicial” de ministros do Supremo Tribunal Federal, o que a direção petebista condena.