quarta-feira, 3 de junho de 2020

Queda geral

Produção industrial despenca 18,8% em abril, maior queda da história
Este é o segundo mês seguido de baixa na produção, acumulando nesse período perda de 26,1%, segundo o IBGE
Metrópóles

produção industrial caiu 18,8% em abril deste ano quando comparado com o mês anterior, o que representa a queda mais acentuada desde o início da série histórica, em 2002.

Este é o segundo mês seguido de baixa na produção, acumulando nesse período perda de 26,1%, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nesta quarta-feira (03/06). Confira aqui.

Em relação a abril do ano passado, a indústria recuou 27,2% – a sexta queda consecutiva e o recorde negativo da série histórica nessa comparação. No ano, o setor encolheu 8,2%, e nos últimos 12 meses, recuou 2,9%.

Para o gerente da Pesquisa Industrial Mensal (PIM), André Macedo, o resultado de abril decorre do número maior de paralisações por causa da pandemia do novo coronavírus.

“Março já tinha apresentado resultado negativo. Agora, em abril, vemos um espalhamento, com quedas de magnitudes históricas, de dois dígitos, em todas as categorias econômicas”, analisa.

Entre as atividades pesquisadas, o pior recuo veio de veículos automotores, reboques e carrocerias, que caíram 88,5%, segundo os dados divulgados pelo IBGE.

Segundo Macedo, a interrupção da produção de veículos automotores impacta outros segmentos industriais, que também caíram em abril, como a metalurgia e produtos de borracha.

Nenhum comentário: