terça-feira, 16 de junho de 2020

Polícia Federal nas ruas

PF faz operação que mira aliados de Bolsonaro
Agentes cumprem 21 mandados de busca e apreensão no inquérito que apura supostos atos antidemocráticos. Alexandre de Moraes autorizou a operação
RevistaOeste
Agentes da Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) cumpre, na manhã desta terça-feira, 16, diligências requeridas pela Procuradoria Geral da República (PGR) e determinadas pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes. O magistrado é relator da medida.

Assim sendo, as medidas têm o objetivo de instruir o inquérito que investiga supostos atos antidemocráticos. No total são cumpridos 21 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal e em cinco Estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Maranhão e Santa Catarina.

Agentes da Polícia Federal (PF) estão no apartamento do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ), conforme divulgou o parlamentar em suas redes sociais. Ele é um dos liados de primeira ordem do presidente Jair Bolsonaro.

“Polícia Federal em meu apartamento. Estou de fato incomodando algumas esferas do velho poder. E cada dia estarei mais firme nessa guerra! Ah! E não nos esqueçamos nunca: #NaoMexamComWeintraub Força & Honra!”, escreveu Silveira no Twitter.

Polícia Federal em meu apartamento. Estou de fato incomodando algumas esferas do velho poder. E cada dia estarei mais firme nessa guerra!
Ah! E não nos esqueçamos nunca: #NaoMexamComWeintraub
Força & Honra!

Além disso, o publicitário Sérgio Lima, responsável pelo marketing do Aliança pelo Brasil, e o advogado e vice-presidente do partido Luís Felipe Belmonte também são alvos da operação.

Ainda, agentes da PF estão na casa do jornalista Allan dos Santos, dono do portal Terça Livre. De acordo com informações recebidas, as autoridades relacionam a visita com a prisão da ativista conservadora Sara Winter.

Outros nomes envolvidos são: o jornalista Fernando Lisboa e o dono do portal Ravox Brasil.
A Policia Federal acabou de sair da minha casa, a pedido de Alexandre de Moares (STF). Estou sem os equipamentos de gravação e transmissão, além do meu celular. Estamos sendo censurados por uma instituição que deveria fazer justiça ao encontro de cidadãos de bem.

Nenhum comentário: