terça-feira, 2 de junho de 2020

Mortes precoces por descaso e abandono

POR DESCASO E ABANDONO Ministério Público instaura procedimento no Metropolitano para apurar denúncia da morte precoce de pacientes com Covid
Helder Moura
O Ministério Público acaba de determinar a abertura de procedimento administrativo conta o hospital Metropolitano de Santa Rita, em função das várias denúncias de irregularidades no atendimento aos pacientes, inclusive pessoas contaminadas com a Covid-19. A promotora Anita Bethânia Silva da Rocha, que subscreve o documento.

A promotora manda oficiar o Coren (Conselho Regional de Enfermagem) e o CRM (Conselho Federal de Medicina), Crefito (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional), Vigilância Sanitária Estadual, para que procedam inspeção no hospital, “no prazo de 72 horas, averiguando eventuais as irregularidades de atendimento dos pacientes internados”.

Denúncias que chegaram ao MP indicam “o descaso e o abandono dos cidadãos internados no Hospital Metropolitano – principalmente aqueles desprovidos de recursos públicos – está fazendo com que determinados pacientes entrem em estado de putrefação antes do desencarne material e, em outros casos, causando a morte precoce de vários pacientes, diagnosticados ou não com COVID-19”
.

Nenhum comentário: