terça-feira, 16 de junho de 2020

Exterminando família.


HOMEM MATA A PRÓPRIA MÃE SETE ANOS DEPOIS DE MATAR A TIA
Bragançaempauta - ANA OLIVEIRA

Um homem de 29 anos, matou a própria mãe neste domingo, 14, em Piracaia-SP, sete anos depois de matar a própria tia. Conforme o apurado pelo Jornal Bragança Em Pauta, Higson Marinho Benayon foi durante o período da tarde até o Hospital Municipal de Piracaia dizendo que estava tento um surto psicótico e que ouviu vozes, dizendo para ele matar pessoas.

Os funcionários do hospital acionaram então a Polícia Militar e por volta das 15h35 os policiais conversaram então com o acusado que disse que morava com a mãe Oneide de Souza Marinho, de 63 anos, e dormia com ela na mesma cama.

O rapaz disse à polícia que acordou com um surto psicótico já em cima da mãe. Conforme o registrado na Delegacia de Piracaia, ele tinha sinais de arranhamentos no tórax e no rosto confessou que a mãe poderia estar morta.

Os policiais então se deslocaram até a residência e encontraram a mulher morta, ao lado da cama. A Polícia Civil e a Perícia Técnica foram acionadas.

Ficou constatado então que não havia sinais de perfurações no corpo, mas tudo indicava que o pescoço estava deslocado. Pelos arranhões no corpo dele, a polícia acredita que a mãe ainda tentou se defender.

LIBERDADE POR CAUSA DA COVID-19

A polícia apurou que em 2013 o acusado matou uma tia em São José do Rio Preto-SP da mesma forma, tendo sido preso. Conforme o registrado no boletim de ocorrência, aliás, ultimamente ele estava em um manicômio, mas foi beneficiado com liberdade devido a pandemia do COVID-19.

O homem entregou à polícia um documento da Secretaria de Administração Penitenciária, onde constava que tinha sido solto e autorizado judicialmente a permanecer na residência de seus familiares até o dia 26 de junho.

Ele foi autuado em flagrante e recolhido à Cadeia Pública local, onde aguardará decisão judicial em Audiência de Custódia.

Nenhum comentário: