segunda-feira, 9 de março de 2020

E a Globo? Que faaaaaaase!

Relembre o caso da criança morta por trans de matéria com Drauzio Varella
À época com 9 anos de idade, o assassinato de Fábio dos Santos Lemos, causou revolta de moradores do bairro União de Vila Nova, na Zona Leste de São Paulo. O garoto foi estuprado, estrangulado e morto por Rafael Tadeu de Oliveira Santos, a Suzy da reportagem de Drauzio Varella, exibida pela Fantástico da TV Globo, no último domingo (1).

Uma semana após a reportagem de Dráuzio Varella com as detentas transexuais, o site Antagonista revelou os crimes cometidos por Suzy de Oliveira, que cumpre pena em penitenciária de São Paulo.

O corpo da criança foi encontrado a 20 metros da casa onde morava, enrolado em um lençol, com marcas de espancamento. Após o enterro do garoto, no Cemitério da Saudade, em São Miguel Paulista, os moradores da comunidade clamavam por “justiça”, parte do comércio e as escolas fecharam as portas. O clima era revolta.

A trans Suzy de Oliveira da matéria com Drauzio Varella, foi condenada por estuprar e estrangular Fábio dos Santos Lemos, um garoto de 9 anos. Ele deixou o corpo da criança apodrecer em sua sala por 48 horas.

O pai da criança morta por Suzy de Oliveira, contou à época, que o filho sempre ficava sozinho em casa quando a mãe saía para trabalhar e que todos no bairro adoravam o menino.

Dez anos depois, o médico Drauzio Varella mostrou a vida de mulheres trans nos presídios, em reportagem exibida pelo Fantástico. Em entrevista ao médico Drauzio Varella, Suzy disse que não recebe visitas há oito anos.

Suzy está na Penitenciária I José Parada Neto, em Guarulhos, na Grande São Paulo.
Vaquinha para trans Susy

A comoção foi tanta, que foi criada até uma vaquinha online para trans Susy de Oliveira.

A advogada Camila Ribeiro decidiu criou a vaquinha online com o objetivo de arrecadar dinheiro e comprar itens para as transexuais presas mostradas na reportagem.

Nenhum comentário: