sexta-feira, 27 de março de 2020

É ação social que chama? Dinheiro na conta do trabalhador?

Governo anuncia pacote de R$ 40 bi a pequenas e médias empresas
Montante será destinado exclusivamente para o pagamento da folha de pessoal em meio à pandemia de coronavírus
Metrópoles
O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, anunciou um pacote de medidas de socorro a pequenas e médias empresas para que elas possam garantir o pagamento da folha de pessoal pelos próximos dois meses.

Em coletiva de imprensa ao lado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e dos presidentes da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, e do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Gustavo Montezano, nesta sexta-feira (27/3).

O montante destacado pelo governo para ajudar as empresas a enfrentar os impactos do isolamento causado pela pandemia do novo coronavírus é de R$ 40 bilhões, sendo R$ 20 bilhões por mês destinado exclusivamente ao pagamento de pessoal para empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões.

O limite do pagamento por funcionário é de até dois salários mínimos. O empregado que tiver remuneração superior a isso receberá apenas duas vezes a remuneração básica.

Essa medida vai beneficiar 1,4 milhões de empresas em todo o país e 12,2 milhões de pessoas. Desse total, R$ 17 bilhões serão repassados via Tesouro e os outros R$ 3 bilhões são dos bancos. O dinheiro vai direto para o funcionário, vinculado ao CPF. A empresa fica com a dívida”.

Pela nova regra, empresas que aderirem ao programa ficam proibidas de demitir funcionários pelos próximos dois meses.

Nenhum comentário: