quinta-feira, 5 de março de 2020

A tornozeleira fica.

Laurita que disse ‘não’ à prisão de Ricardo disse “sim” à tornozeleira
Heron Cid
Admiradores e aliados que ainda restam ao ex-governador Ricardo Coutinho (PSB) pouco podem dizer contra a decisão desta noite tomada pela ministra Laurita Vaz, do STJ.

Ela negou recurso da defesa de Coutinho e manteve as medidas cautelares aplicadas pelo desembargador Ricardo Vital, do TJ da Paraíba.

Militantes ricardistas soltaram fogos e festejaram o voto da relatora Laurita acompanhada pela maioria da Sexta Turma, quando esta manteve Coutinho em liberdade, mas delegou ao TJ medidas complementares.

Era sobre ela – louvada como juíza justa – que repousava as expectativas dos defensores do socialista.

Hoje, a mesma aplaudida Laurita que livrou Ricardo da prisão dias atrás endossou a tornozeleira.

E agora?

Nenhum comentário: