quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Guzzo, como sempre, cirúrgico!

Desgraça política não parte dos organizadores do 15 de março
Os maiores responsáveis diretos pelo que está acontecendo, para não dizer os únicos, são os membros do próprio parlamento
J.R.Guzzo - Metrópoles
Todo mundo pode fazer um pacto de silêncio absoluto e não dizer uma sílaba a respeito, em nome da necessidade evidente de manter aberto o Congresso Nacional, mas não adianta nada, absolutamente nada, fazer de conta que a responsabilidade pela desgraça política de deputados e senadores brasileiros pertence aos organizadores dos protestos previstos para o dia 15 de março.

Sim, são eles que armam na prática a manifestação. Mas os maiores responsáveis diretos pelo que está acontecendo, para não dizer os únicos, são os membros do próprio parlamento. Não haveria ninguém na rua protestando contra os deputados e senadores, no dia 15 ou em qualquer outro dia, se a maioria deles não tivesse a conduta que tem no exercício das suas funções. Agem como criminosos. Com muita justiça, são vistos exatamente assim pelo povo do Brasil.

Não podem os parlamentares, depois de tudo o que têm feito na cara do público nos últimos anos, esperar agora um mínimo de solidariedade ou de simpatia por parte da imensa maioria da população brasileira. É uma tristeza, mas é perfeitamente inútil esconder que é assim.

Não dá, na prática, para defender o Congresso como instituição – e como elemento essencial para a democracia – e ao mesmo tempo aceitar a atuação delinquente que os congressistas de carne de osso mostram todos os dias. São eles próprios, e ninguém mais, que estão destruindo por dentro o respeito pelo poder legislativo.

Um comentário:

Anônimo disse...

É MERMO?
CREDITO NÃO, QUE OS POLITICOS METEM A MÃO!