quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Indo ao que interessa...

REUNIÕES EM BRASÍLIA: bancada federal aproxima João Azevêdo ao governo de Jair Bolsonaro e PB recebe apoio de ministros
Felipe Nunes - PolêmicaParaíba
Governador João Azevêdo em Brasília na companhia de parlamentares paraibanos, antes da reunião com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes

As reuniões entre o governador da Paraíba João Azevêdo (PSB) e ministros do Governo Federal, articuladas pela bancada paraibana, não estão rendendo apenas a conquista de garantias para o estado, mas provocando também uma aproximação administrativa do governador paraibano com Jair Bolsonaro (PSL), o que pode significar um passo em direção ao consenso político após as rusgas entre o presidente e governadores do Nordeste.

Somente nesta quarta-feira (28), João Azevedo participou de reuniões com os ministros Marcos César Pontes, da Ciência e Tecnologia, Paulo Guedes, da economia, e com o embaixador Norberto Moretti, secretário de Política Comercial e Econômica do Itamaraty. O governo da Paraíba assegurou, dentre outras iniciativas, a inclusão do estaleiro para reparos navais, no município de Lucena, no portfólio de projetos de interesse do país. A obra já havia sido anunciada pelo governador João Azevêdo e agora ganha a adesão do governo Bolsonaro.

O chefe do Executivo estadual fez uma avaliação positiva dos encontros realizados na Capital Federal. “Foram três audiências extremamente produtivas e tivemos a oportunidade de, juntamente com as empresas IMC YY e McQuilling, apresentar um projeto redentor para toda a região e importante para o Brasil. A partir de agora, nós estamos sinalizando para os investidores e para o mundo que essa é uma ação que ultrapassa os limites da Paraíba e tem o interesse do Governo Federal no sentido de fazer com que esse empreendimento saia, definitivamente, do papel e possa surtir os efeitos esperados na economia do Estado, do Nordeste e do país”, pontuou o governador.

Além da vice-governadora Lígia Feliciano (PDT) e do prefeito de Lucena, Marcelo Monteiro, acompanhou o governador paraibano parte da bancada federal: o senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB) e os deputados federais Hugo Motta (PRB), Wilson Santiago (PTB) e Efraim Filho (DEM), coordenador da bancada, responsável maior pelas articulações com o Planalto. Também esteve com o governador o deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB).

O governo João Azevedo também foi representado pelos secretários Marialvo Laureano (secretário da Fazenda); Gilmar Martins (secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão); Deusdete Queiroga (secretário da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente); Maria Suely Santiago (secretária de Representação Institucional); Adauto Fernandes (secretário executivo da Representação Institucional); Fábio Andrade (procurador-geral do Estado) e Gilmara Temóteo (presidente da Docas).

O governo Bolsonaro abriu as portas, literalmente, para o governo paraibano. Trata-se de uma sinalização clara de aproximação entre os entes estadual e federal, senão na seara política partidária, mas certamente no âmbito administrativo, o que já é muito significativo no atual contexto político e econômico. A postura de João Azevêdo frente à nota técnica do governo federal sobre as obras da transposição do rio São Francisco, recentemente, já havia sido um indicativo da costura de uma nova relação entre o Palácio da Redenção e o Palácio do Planalto.

Veja foto:
Governador João Azevêdo em reunião com o ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes / Foto: Governo da PB

Nenhum comentário: