segunda-feira, 8 de julho de 2019

São Paulo foi às armas, em 1932

Resultado de imagem para feriado em sao paulo 9 julho

O mês é Julho. Por meio de expedientes ilegais, algumas pessoas obtém acesso a uma troca de mensagens particulares envolvendo personalidades da República. Essas mensagens são publicadas e circulam pela sociedade, gerando indignação e escândalo.

O acontecimento atinge proporções que fazem com que um dos expostos pelo vazamento da correspondência sinta-se humilhado e parta para a vingança. Ele se dirige a uma confraternização onde estaria o mandante do vazamento, e dispara dois tiros contra seu peito. O mandante morre. O assassino é preso, levado para a detenção, onde é espancado e morto. Passou para a história como tendo se suicidado. A outra pessoa exposta no vazamento foi encontrada morta dias depois. Provavelmente também foi suicidada.

Tomou um susto?

Essa é a história do assassinato em 26 de Julho de 1930 de João Pessoa, então presidente da Paraíba, morto por João Duarte Dantas em Recife, por questões de ordem pessoal. João Dantas, cuja família era inimiga política de João Pessoa, tivera o escritório de advocacia arrombado e saqueado. No cofre se encontravam cartas e poemas de amor da escritora Anayde Beiriz, que foram divulgados e considerados escandalosos.

João Dantas, humilhado, vingou-se matando João Pessoa, e esse foi o gatilho para a mobilização armada dos partidários de Getúlio Vargas e da Aliança Liberal, que realizaram o golpe de 1930, derrubando da Presidência da República o paulista Washington Luiz e impedindo a posse de outro paulista, Julio Prestes. Getúlio Vargas assume a presidência.

Os paulistas não se conformaram e começaram manifestações contra o governo golpista. No dia 23 de maio, as tropas getulistas disparam contra a multidão de manifestantes e matam quatro jovens: Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. MMDC, que passou a ser o movimento de resistência dos paulistas.

No dia dia 9 de julho de 1932, explodiu a Revolução Constitucionalista, que terminou com a rendição do Exército Paulista em 2 de outubro. Morreram entre 600 e 1000 pessoas nos combates.

Por isso amanhã é feriado em São Paulo.

Já havia um clima de revolta no país, mas a gota d'água foi um vazamento de conversas particulares.

Puta medo.
______________________________
*#TutorialParaEntenderoPost Não estou sugerindo nada, apenas contando um pouco de história. Se você tirar alguma conclusão maluca, o problema é seu.

Nenhum comentário: