quinta-feira, 27 de junho de 2019

Rafael Holanda se despede de Juscelino Palmeira.

Adeus, Juscelino Palmeira 
Rafael Holanda 

Aqui ficam meus sentimentos de tristezas extensivos a toda família, pela perda do amigo e conterrâneo das cercanias da pedra do Antero. 

Juscelino era mais novo, mas por laços de amizades aos seus irmãos tínhamos guardados a mais singela amizade, que foi ressuscitada através das redes sociais na última batalha presidencial.

Era um homem feliz neste mundo e com certeza será feliz no outro; era um homem bom e com certeza será feliz no outro e se sentirá feliz e alegre por visualizar todo bem que aqui deixou.

Parentes e amigos estarão satisfeitos com sua chegada, pois o homem retorna a seu verdadeiro lar, após ficar ausente por longo tempo.

A vida na realidade é um grande passatempo, porém a morada do outro mundo é de uma luminosidade sem igual aos que observaram os deveres para com Deus, e disto tenho convicção.

Foi para um mundo diferente, onde não há comidas, bebidas, transações comerciais, não há inveja, ódio ou maldade; mas os justos que estão assentados no trono e desfrutando do brilho e esplendor divino,
A alegria maior era mostrar filhos e os netos europeus, tão bem ilustrados nos seus momentos de felicidade. 

Fica aqui à família Palmeira a minha lágrima de saudade, e com certeza já em festa atravessará a pequena ponte entre a vida e morte e do outro lado estarão Letícia, Zé Palmeira, Jairo, Elias, Maria, Zé e outros que me fogem a memória para recebê-lo com jubilo.

Rafael Holanda e família.

Nenhum comentário: