quarta-feira, 26 de junho de 2019

É a 'bufunfa' em todo lugar...

Odebrecht admitiu nos EUA R$ 3 bi em propinas para obras de 12 países
Dados estão em acordo com os EUA
R$1,3 bilhão foi pago no Brasil
LETÍCIA ALVES - Poder360

A Odebrecht admitiu que, de 2001 até 2016, realizou pagamentos ilegais no valor de US$788 milhões, o equivalente a mais de R$3 bilhões, em 12 países, incluindo o Brasil. As propinas foram pagas em troca de benefícios à construtora na participação em pelo menos 100 projetos e obras públicas.

As informações são do acordo (íntegra) fechado entre a empreiteira e a Justiça dos Estados Unidos e da Suíça em dezembro de 2016. Desse total, quase a metade –US$349 milhões– foi negociada no Brasil de 2003 a 2016. Segundo o documento, o dinheiro foi usado para subornar funcionários públicos do governo, executivos da Petrobras, partidos políticos e intermediários (lobistas, banqueiros e empresários).

Essa apuração faz parte do especial “Bribery Division” (Divisão de Propina), uma nova investigação liderada pelo ICIJ (Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos), que revela que a operação de compra de contratos da Odebrecht era ainda maior do que a empresa assumiu perante a Justiça e envolveu personalidades proeminentes e grandes projetos de obras públicas não mencionados nos processos criminais ou outros inquéritos oficiais até hoje.

Nenhum comentário: