domingo, 30 de setembro de 2018

Pelo agasalho, parece...

Sugestão de Darlan Lopes

Uma boa reflexão sobre a democracia.

Rodrigo Constantino - GazetadoPovo

Quando formadores de opinião falam dos riscos que nossa democracia corre, puxam da cartola o livro do momento Quando as democracias morrem', e alertam para o iminente perigo de uma vitória de Jair Bolsonaro, só posso concluir que hibernaram nas últimas duas décadas, e continuam hibernando.

Afinal de contas, o adversário direto de Bolsonaro é ninguém menos do que Lula, disfarçado de Haddad. É o PT, que tentou um golpe e pretende, se vitorioso, dobrar a aposta e partir para uma Constituinte. São promessas de campanha, não teorias conspiratórias.

O jornalista Brian Winter, com quem já conversei por telefone sobre a política brasileira, publicou um texto na Folha deste sábado com uma análise correta de como a oposição a Bolsonaro repete os erros da esquerda americana anti-Trump. Conversei exatamente sobre isso com ele, argumentando como a bolha “progressista” vive em seu mundo de ilusões com pautas sem qualquer apelo ao eleitor de carne e osso. Diz ele:

"O que aconteceu nos Estados Unidos, então? Basicamente, Hillary e seus partidários se concentraram tanto na oposição a Trump que se esqueceram de falar sobre as questões que importavam para a maioria dos eleitores: desemprego, imigração e assim por diante.

Jamais esquecerei de uma mulher que estava assistindo a um comício de Trump: questionada por um repórter de TV como ela justificava votar em um homem como ele, ela respondeu: “Trump pode dizer o que quiser, desde que ajude meu marido a arrumar emprego”, foi a resposta.

Brian Winter também reconhece o estrago causado pelo PT em sua passagem pelo poder: “O PT causou a pior recessão do Brasil em um século, seu principal líder está na cadeia, e o crime disparou nos 13 anos em que o partido esteve no poder”.

Mas vejam que curioso: mesmo alguém que entende tudo isso acaba concluindo que Bolsonaro é, de fato, uma ameaça maior para nossa democracia, e que o PT precisa mudar a estratégia e o discurso para vencer e “salvar nossa democracia”. Eis o que ele diz:

Para Haddad e o PT, isso significa que o caminho mais efetivo seria combinar ataques contra Bolsonaro a uma agenda clara quanto aos problemas mais urgentes do Brasil.

Isso inclui uma estratégia nacional mais efetiva de combate ao crime, reconhecimento dos erros passados do partido quanto à corrupção e deixar claro que a política econômica será mais parecida com a do primeiro mandato de Lula do que com a do primeiro mandato de Dilma.

Isso é pedir muito, dada a recente insistência do partido quanto a narrativas de perseguição e nostalgia. Talvez seja impossível. Mas o futuro da democracia brasileira pode depender disso.

Reparem como o jornalista estrangeiro quer acreditar num PT capaz de aprender com seus “erros”, para que possa impedir uma “desgraça” à nossa democracia. Seu futuro depende disso! O futuro da democracia pode depender, diz, de o PT ser mais pragmático. É o desejo do establishment de crer num Haddad “moderado e pragmático”, em vez de acreditar no que o próprio PT prega, na fala de Dirceu, no fato de que quem comanda o show é um presidiário em busca de vingança contra a Justiça e que mira no modelo venezuelano.

Demétrio Magnoli, que também faz comparações entre Trump e Bolsonaro em sua coluna de hoje, conclui que Haddad vence fácil um eventual segundo turno, em parte porque poderá se pintar como defensor da democracia contra um candidato autoritário:

O nosso Trump é o sonho de consumo de Haddad. No turno final, o avatar de Lula teria o duplo privilégio de falar como representante dos pobres, contra os ricos, e como campeão das liberdades e da democracia, contra o autoritarismo. É vitória certa.

Só seria “vitória certa” se o povo todo fosse como a elite de sociólogos, antropólogos, psicanalistas e artistas, que realmente acredita numa narrativa de PT como defensor dos pobres e da democracia. Justo o PT, que pariu milhões de desempregados e pretende dar um golpe totalitário contra nossa democracia. Essa turma confunde o Leblon com o Brasil. A maioria da população sabe muito bem quem representa a real ameaça à democracia. Até o esquerdista Aloysio Nunes reconhece que Bolsonaro não traria qualquer retrocesso para a democracia:

No Brasil, não há o menor risco de retrocesso em relação à democracia. Ela é solidamente estabelecida na opinião dos brasileiros, nas instituições jurídicas. Não há o menor risco de retrocesso em matéria democrática.

Há hoje duas candidaturas que se colocam como antípodas no universo político brasileiro, que são as candidaturas que estão hoje na frente (Bolsonaro/PSL e Fernando Haddad/PT), mas nenhuma delas contesta o regime democrático, tanto é que se apresentaram perante o eleitorado para obter os seus sufrágios. O deputado Jair Bolsonaro joga de acordo com as regras da democracia. Tanto é que é deputado há 30 anos.

Ele está errado no que diz respeito ao PT, claro. É o velho ranço socialista falando mais alto. Para concluir isso, o ministro teve que ignorar a declaração do próprio José Dirceu, assim como o programa de governo do PT. O editorial do Estadão colocou os pingos nos is:

Um regime autoritário pode se instalar da maneira clássica, por meio de um golpe, ou como resultado de um paulatino processo de captura do poder por um determinado grupo político, que assegura sua hegemonia a partir do aparelhamento do Estado. De um modo ou de outro, o resultado é sempre o mesmo: a submissão do Estado – e da Nação – aos interesses de quem o controla, o exato oposto de uma democracia. É precisamente isso o que o PT tentará fazer se esse partido conseguir vencer a eleição presidencial.

Para os que ainda concedem ao PT o benefício da dúvida, enxergando naquele partido credenciais democráticas que a sigla há muito perdeu – se é que um dia as teve -, recomenda-se a leitura de uma entrevista que o “companheiro” José Dirceu deu ao jornal El País.

Na entrevista, o jornal pergunta ao ex-ministro, deputado cassado e réu triplamente condenado se ele acredita na possibilidade de que o PT seja impedido de assumir a Presidência caso vença a eleição – ou seja, se pode haver um golpe. José Dirceu considera essa hipótese “improvável”, pois significaria colocar o Brasil na rota do “desastre total”, uma vez que “na comunidade internacional isso não vai ser aceito”. Mas então Dirceu, condenado a mais de 33 anos de prisão por corrupção no âmbito da Lava Jato, deixa claro que, para o PT, as eleições, afinal, são apenas uma etapa na tomada do poder. “Dentro do país é uma questão de tempo para a gente tomar o poder. Aí nos vamos tomar o poder, que é diferente de ganhar uma eleição”, explicou o ex-ministro.

Não é preciso grande esforço para perceber o projeto antidemocrático petista nessas poucas palavras. Quando diz que “tomar o poder” é diferente de “ganhar uma eleição, significa que o poder pode ser conquistado e consolidado à margem ou mesmo a despeito do natural processo democrático – que, justamente, tem como um de seus fundamentos a alternância de governantes, para evitar a cristalização de um determinado grupo político-partidário na máquina estatal.

As cartas estão colocadas na mesa para todos que querem enxerga-las. De um lado temos uma quadrilha disfarçada de partido, comandada de dentro da carceragem em Curitiba por um bandido condenado, amigo dos piores ditadores do mundo, que não esconde sua sede por vingança e sua ânsia por poder, participando do Foro de São Paulo como fundador e tendo em Maduro sua referência “democrática”. Do outro lado temos um deputado em seu sétimo mandato, cercado dos melhores economistas liberais, repetindo que seu governo seguirá rigorosamente a Constituição. Mas os “formadores de opinião” preferem acreditar que é Bolsonaro quem representa um risco maior para nossa capenga democracia, já quase destruída antes pelo mesmo PT de Haddad…

Nosso adeus a Ângela Maria, uma grande cantora.

Morre a cantora Angela Maria
Internada havia mais de um mês em SP, a cantora não resistiu a uma infecção generalizada. Ela tinha 89 anos.
Por G1
Morre a cantora Angela Maria

A cantora Angela Maria, uma das rainhas do rádio, morreu aos 89 anos no fim da noite deste sábado (29), no Hospital Sancta Maggiore, em São Paulo. Após 34 dias de internação, ela não resistiu a uma infecção generalizada.

A cantora será velada e sepultada neste domingo (30) no Cemitério Congonhas, na zona sul da capital paulista.

O marido dela, o empresário Daniel D’Angelo, divulgou um vídeo emocionado no Facebook falando sobre a morte da cantora, que fez um estrondoso sucesso entre as décadas de 1950 e 1960.

"É com meu coração partido que eu comunico a vocês que a minha Abelim Maria da Cunha, e a nossa Angela Maria, partiu, foi morar com Jesus", disse emocionado, ao lado de Alexandre, um dos filhos adotivos do casal e de um outro rapaz.
Angela Maria e Simone Mazzer apresentam o show 'Encontro de Divas' 

Nome artístico

Abelim Maria da Cunha, verdadeiro nome de Angela Maria, nasceu em Macaé, Rio de Janeiro. Filha de pastor protestante, passou a infância nas cidades fluminenses de Niterói, São Gonçalo e São João de Meriti. Desde menina cantava em coro de igrejas.

Foi operária tecelã, mas sonhava com o rádio, embora a família fosse contra a carreira artística.

Por volta de 1947, começou a frequentar programas de calouros. Apresentou-se no “Pescando Estrelas”, de Arnaldo Amaral, na Rádio Clube do Brasil (hoje Mundial); na “Hora do Pato”, de Jorge Curi, na Rádio Nacional; no programa de calouros de Ari Barroso, na Rádio Tupi; e do “Trem da Alegria”, dirigido pelo "Trio de Osso" - os magérrimos Lamartine Babo, Iara Sales e Heber de Bôscoli -, na Rádio Nacional.

Naquela época, usava o nome de Angela Maria, para não ser descoberta pela família. Ainda era inspetora de lâmpadas numa fábrica da General Eletric e, decidindo tentar a carreira de cantora, abandonou a família e foi morar com uma irmã no subúrbio de Bonsucesso.
Era do rádio

Em 1948 conseguiu lançar-se como crooner no Dancing Avenida, onde impressionou os compositores Erasmo Silva e Jaime Moreira Filho, que a apresentaram a Gilberto Martins, diretor da Rádio Mayrink Veiga. Feito o teste, começou carreira na emissora.

Firmando-se a partir de 1950 como intérprete, em 1951 estreou na RCA Victor em disco com “Sou feliz” e “Quando alguém vai embora”. No ano seguinte, sua gravação do samba “Não tenho você” bateu recordes de venda, marcando o primeiro grande sucesso de sua carreira.

Princesa e Rainha do Rádio

Durante a década de 1950, atuou intensamente nas rádios Nacional e Mayrink Veiga, como a estrela de “A Princesa Canta”, nome derivado de seu título de “Princesa do Rádio”, um dos muitos que recebeu em sua carreira.

Em 1954, em concurso popular, tornou-se a “Rainha do Rádio”, e no mesmo ano estreou no cinema, participando do filme “Rua sem sol”.
'Sapoti'

Apelidada “Sapoti” pelo presidente Getúlio Vargas, tornou-se a cantora mais popular do Brasil durante a década de 1950, alcançando os maiores êxitos com os sambas-canções “Fósforo queimado”, “Vida de bailarina”, “Orgulho”, “Ave Maria no morro” e “Lábios de mel”. Um de seus grandes sucessos na segunda metade da década de 1960 foi a canção “Gente humilde”.

Em 1982 foi lançado o LP Odeon com Angela Maria e Cauby Peixoto, primeiro encontro em disco dos dois intérpretes. Em 1992 apresentou-se com Cauby no show Canta Brasil, e lançou o disco "Angela e Cauby ao vivo".

Em 1996, foi contratada pela gravadora Sony Music e lançou o CD “Amigos”, com a participação de vários artistas como Roberto Carlos, Maria Bethânia, Caetano Veloso, Chico Buarque, entre outros. O trabalho foi um sucesso, celebrado num espetáculo no Metropolitan (Claro Hall), no Rio de Janeiro, e um especial na Rede Globo. O disco vendeu mais de 500 mil cópias.
A cantora Ângela Maria, amiga de Cauby Peixoto, se emocionou no tributo ao cantor na Virada Cultural 

As manchetes de jornais brasileiros neste domingo

FolhadeSão Paulo: Haddad se cerca de petistas que respondem a processos

Globo: Na reta final, campanhas miram estados do Sudeste

Estadão: Fraco na disputa para presidente, centro é favorito em 16 Estados

Extra: Veja como votaram os deputados do Rio nos últimos quatro anos

ValorEconômico: Compare as propostas de governo dos presidenciáveis apuradas pelo Valor

ZeroHora: Os caminhos do voto

EstadodeMinas: Bolsonaro tem alta e ataca o PT

CorreioBraziliense:  Eles não são obrigados, mas querem ir às urnas

CorreiodaBahia: Dinheiro público banca 84% das campanhas ao governo da Bahia

JornaldoCommercioUma semana decisiva

DiáriodoNordeste: Bolsonaro deixa hospital após 22 dias internado

- CorreiodaParaíba: TRE decidirá se cassa Ricardo

sábado, 29 de setembro de 2018

Muito!

Surreal

O Brasil cansa. Esse tem sido meu bordão. A sensação que se tem é aquela de um pesadelo sem fim. Como podemos estar falando a sério numa possibilidade de volta do PT ao poder? Depois de tudo que foi feito, que se sabe? O poste de Lula, um presidiário, estaria disputando com Bolsonaro o segundo turno, de acordo com pesquisas. Espanto!

Fernando Haddad é um “intelectual” especialista em marxismo e sistema soviético. É, de forma bem direta, um comunista, assim como sua vice. Submeteu-se a todo tipo de controle e humilhação até ser “ungido” pelo líder da seita, digo, do partido. Direto da prisão, como fazem as organizações criminosas. E agora poderá garantir uma vaga no mano a mano, que é sempre uma nova eleição, imprevisível.

É verdade que os institutos de pesquisa são suspeitos. É fato que, nos Estados Unidos, todos cantavam vitória de Hillary Clinton com folga na véspera das eleições. Também é fato que Haddad levou surra na tentativa de reeleição para prefeito, perdendo logo no primeiro turno para João Doria. Mas só a constatação de que alguém assim, com esse perfil, marionete do presidiário que destruiu o País, pode eventualmente assumir o poder é algo tão absurdo que nos deixa quase sem palavras.

E o mais chocante de tudo é o esforço de parte do establishment para pintar Haddad como um “moderado pragmático”, como se não fosse um socialista de carteirinha, representando uma quadrilha que mira no modelo venezuelano. Depois de mais de 14 milhões de desempregados, a volta da inflação alta, uma roubalheira sem precedentes, o aparelhamento da máquina estatal, a tentativa de golpe na nossa democracia e o total desprezo pela nossa Justiça, eis que um petista tem chances concretas de vencer!

Como meus conterrâneos esperam que eu possa explicar essa situação aos meus vizinhos americanos? Posso tentar algo assim: meu funcionário roubou minha loja e está preso. Agora, de dentro da cadeia, indicou um substituto para seu cargo de chefia. Devo contratá-lo? Que tipo de maluco diria que sim?

Parece brincadeira, mas é nossa política. Como alimentar esperanças no futuro da nação? Mesmo que Haddad perca, só o fato de ser um nome competitivo diz muito sobre a ética nacional – ou melhor, a falta dela. Um rato, se levar alguns choques ao tentar pegar um queijo, logo aprenderá a lição e desistirá da aventura. Já um eleitor petista parece imune a qualquer aprendizado com seus próprios erros. É do tipo que, levando um choque intenso, dobra a aposta.

Eduardo Araújo é um homem muito do bem e grande conhecedor da gestão do futebol. Merece ser eleito.

Incrível até para escolha do novo Presidente da Federação paraibana de Futebol, acredite!, Deu empate!
Tinha que ser na FPF, nova votação será marcada, "Tá difícil
RotadosMunicípios
50 clubes profissionais e amadores, além das ligas esportivas, votaram na manhã deste sábado, 29, para eleger a nova diretoria da Federação Paraibana de Futebol (FPF). A votação aconteceu na sede da Federação foi encerrada ao meio-dia e após a apuração concluiu-se que os candidatos Michelle Ramalho e Eduardo Araújo receberam 25 votos, cada um.

Assim, haverá uma nova rodada de votação para desempatar.

Passada a eleição, haverá entrevista no cárcere.

Fux derruba autorização para Lula dar entrevista da prisão
IstoÉ
O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, decidiu na noite desta sexta-feira, 28, suspender a autorização para que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conceda entrevista a jornalistas mesmo preso na superintendência da Polícia Federal em Curitiba. A permissão havia sido dada pelo ministro Ricardo Lewandowski, também do STF.

A decisão de Fux vale até o julgamento do caso pelo plenário da Suprema Corte, que poderá referendar ou não o posicionamento do ministro. Ainda não há previsão de quando o processo será apreciado pelos 11 ministros da Corte.

“Defiro a liminar, ad referendum do plenário, com fulcro no art. 4º da Lei nº 8.437/92, para suspender (…) os efeitos da decisão proferida nos autos da Reclamação n.º 32.035, até que o colegiado aprecie a matéria de forma definitiva. Por conseguinte, determino que o requerido Luiz Inácio Lula da Silva se abstenha de realizar entrevista ou declaração a qualquer meio de comunicação, seja a imprensa ou outro veículo destinado à transmissão de informação para o público em geral”, determinou Fux.

“Determino, ainda, caso qualquer entrevista ou declaração já tenha sido realizada por parte do aludido requerido, a proibição da divulgação do seu conteúdo por qualquer forma, sob pena da configuração de crime de desobediência (art. 536, § 3º, do novo Código de Processo Civil e art. 330 do Código Penal)”, completou Fux.

O petista está preso na superintendência da Polícia Federal do Paraná, em Curitiba, após ser condenado a 12 anos de um mês de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

Afronta

A determinação de Fux atende a pedido do Partido Novo, que pediu que Lula não fosse autorizado a dar entrevistas antes das eleições, sob a alegação de que a decisão de Lewandowski afronta o princípio republicano e a legitimidade do pleito.

“Não se pretende com a presente ação impor qualquer tipo de censura. Muito longe disso, o que se pretende é que a entrevista não seja realizada antes das eleições. Não se trata apenas do fato de que ele está em cárcere. Outras entrevistas já se deram em cárcere”, sustentou o partido Novo.

O partido alegou que faltam menos de 10 dias para o primeiro turno, que Lula tentou concorrer à Presidência da República e que a coligação “O Povo Feliz de Novo” insistiu por muito tempo em apresentá-lo como se fosse candidato ao Palácio do Planalto.

Pela manhã, o ministro Ricardo Lewandowski havia autorizado Lula a conceder entrevista à colunista Mônica Bergamo, do jornal “Folha de S.Paulo”.

Melhor ouvir Chitãozinho e Xororó!

O negócio é tirar o IBOPE e o DATAFOLHA e colocar Chitãozinho e Xororó. 

Se for para negar as aparências e disfarçar as evidências, que seja feito por profissionais!!

Zé Dirceu, condenado a mais de 30 anos de cadeia e que devia estar preso, desfila pelo Brasil afrontas contra a Democracia. E fica por isto mesmo, STF?

“Ninguém vai acabar com a nossa democracia”, diz Juliana Paes sobre declaração de Dirceu. Veja o vídeo.
O Antagonista

Como publicamos mais cedo, José Dirceu disse que o PT vai “tomar o poder”. A atriz Juliana Paes reagiu em vídeo:

“Sou a favor de ficha limpa, sou a favor da democracia. Ninguém vai acabar com a nossa democracia.”

A pedido de O Antagonista, outros artistas fizeram o mesmo. É o nosso “Que Brasil você quer para o futuro”.

A bem ilustrada capa do jornal Lance


As manchetes de jornais brasileiros neste sábado

FolhadeSão Paulo: Presidenciáveis querem rever política de Temer para a educação

Globo: Leilão do pré-sal supera expectativa e arrecada R$ 6,8 bi

Estadão: O PT 'quer tomar o poder'

Extra: Prefeitura suspende multas de vans por trajeto irregular

ValorEconômico: Ibovespa sobe 3,5% em setembro

ZeroHora: De governo em governo, raspando o cofre

EstadodeMinas: 'Eleitor quer renovação'

CorreioBraziliense:  PF e Receita apuram fraude de R$ 8 bi em impostos

CorreiodaBahia: (Mensalidade escolar) Pais, preparem os bolsos

DiáriodePernambucoAs 17 profissões mais requisitadas

DiáriodoNordeste: Voto útil gera discussão na reta final da eleição

- CorreiodaParaíba: Safra derruba preços nas feiras

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

A Lava Jato sempre surpreende o criminoso...

URGENTE: LAVA JATO PEDE ENTREVISTA DE LULA PARA TODA A IMPRENSA
Claudio Dantas - O Antagonista

Após o ministro Ricardo Lewandowski autorizar que Lula conceda entrevista à Folha de S. Paulo, os procuradores que compõem a força-tarefa da Lava Jato enviaram um ofício à 13ª Vara Federal de Curitiba pedindo para que o presidiário fale com toda a imprensa, e não com um veículo específico.

Datena entrevista Bolsonaro: jornalismo em destaque...

Para Jair Bolsonaro, PT só vence as eleições com fraude
Candidato do PSL concedeu entrevista a José Luiz Datena e disse que, pelo que vê nas ruas, não aceita resultado diferente de sua vitória
Pleno.News 

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, concedeu, nesta sexta-feira (28), uma entrevista ao jornalista José Luiz Datena, da TV Band. O presidenciável falou sobre o atentado que sofreu, sua campanha nas eleições, propostas políticas e outros assuntos.

Logo inicialmente o candidato foi questionado sobre o atentado que sofreu. Jair Bolsonaro contou que os médicos afirmaram que ele está vivo por milagre, já que a facada que levou foi de profissional. Ele disse ainda que está mais animado com as eleições do que quando deu entrada no hospital.

Quando fui submetido à uma nova cirurgia, o mundo caiu em cima de mim. Eu estava começando a querer levantar da cama. E você ficar imóvel, vem as feridas e problemas. Só que eu tinha que enfrentar isso. Eu sempre pensei que tinha que sair dessa e disputar as eleições. Estou voltando com muito mais gás do que quando comecei – explicou.

O candidato também disse que irá participar dos debates no segundo turno e que o atentado só deu mais força a ele. Para Bolsonaro, o fato de ter sido atacado mostra que ele é diferente dos outros. O presidenciável disse ainda acreditar que seu agressor, Adélio Bispo, não teria agido sozinho.

– O delegado trabalhou por dois anos com Fernando Pimental (do PT), homem de confiança e foi condecorado. Se bem que na equipe eu sei que tem gente que gosta de mim (…) Eu não tive contato com nenhum deles, mas tem gente que quer realmente a verdade (…) No dia do evento, o criminoso, através de um terceiro, tentou entrar na Câmara com a carteira de identidade do cara. Se ele foge daquele evento ali e nada acontece, teria um álibi perfeito para dizer que estava em Brasília – ressaltou.

Jair Bolsonaro comentou sobre as declarações do general Hamilton Mourão. Ele considerou que seu vice tem suas posições, mas que não mede ainda as consequências. Durante a entrevista, o candidato também falou sobre uma matéria da Revista Veja, que o acusou de, entre outras coisas, esconder patrimônio.

Minha própria ex, na matéria, desmente muita coisa. Em uma separação é comum ter problemas. É litigiosa. E as cotoveladas acontecem de ambas as partes. Ali tem a partilha de bens, a guarda dos filhos. E a própria ex diz claramente que, de sangue quente, fala-se coisas que não existe – destacou.

O presidenciável ainda disse que não vê outra maneira do PT vencer as eleições que não seja na fraude. Para ele, não há uma maneira de se auditar os resultados das eleições. Jair Bolsonaro diz que é muito bem tratado no rua e questiona a transferência de votos do ex-presidente Lula para seu adversário Fernando Haddad (PT). O candidato também disse que só aceitará um resultado que seja a sua vitória.

Pelo que eu vejo nas ruas, eu não aceito um resultado das eleições diferente das minhas eleições. Isso não é antidemocrático porque é um sistema que não existe em nenhum lugar do mundo. Eu apresentei um antídoto para isso. A senhora Raquel Dodge (procuradora-geral da República) questionou com o argumento de que a impressão do voto comprometeria a segurança das eleições – argumentou.

Por fim, Jair Bolsonaro explicou as razões pelas quais decidiu disputar a Presidência da República.

– Eu sou um cristão, um homem de família e patriota. Estou fazendo isso não é por mim, é pelo meu país, pela minha pátria e pela minha filha Laura de 7 anos de idade. Aqui mesmo no hospital teve enfermeiras e médicos que conversaram comigo e tiveram uma visão diferente depois desse contato (…) Eu sou o inimigo a ser abatido. Nós vamos quebrar o sistema. Vamos ter um ministério de qualidade. Pessoas competentes – disse.

Só assim para descortinar o tamanho da tragédia...


Reportagens são como traques: resumem-se ao odor desagradável e fugaz. O que nos falta é um romancista — não esses cronistas de botequim, que escrevem como bêbados, chamados de romancistas pelos amigos e por suas editoras — que preserve, em 900 páginas, 13 anos de crimes do PT.

Onde o bolivarianismo se define e se fortalece...

“Decido porque quero”
O Antagonista

O procurador Julio Marcelo de Oliveira fez dois comentários sobre a canetada de Ricardo Lewandowski que autorizou a entrevista de Lula à Folha de S. Paulo.

O primeiro:

“Uma decisão mais que equivocada, voluntariosa, na mesma linha daquela que fatiou a decisão do Senado no impeachment, preservando direitos políticos que a Constituição mandava suspender. Isso é o que a doutrina internacional chama de judicial overreach.”

O segundo:

“Qual a urgência para justificar a decisão individual? As eleições? Estamos na era do decido porque quero. A prudência típica do juiz substituída por voluntarismo. O STF deixou de ser uma referência de segurança para a democracia brasileira e passou a ser uma loteria jurídica.”

José Bezerra, o Louro, disse que era ele quando criança...Veja o vídeo resgatado.


Cajazeiras é grande e merece ser muito mais desenvolvida e forte.

“Polo de Ensino Superior de Cajazeiras será ampliado”, garante Lucélio
O candidato ao Governo do Estado pela coligação Força da Esperança, Lucélio Cartaxo, esteve com a população de Cajazeiras, na noite desta quinta-feira (26). No encontro, Lucélio disse que “a terra que ensinou a Paraíba a ler terá investimentos que fortaleçam o ensino superior da cidade”.

“O Polo de Ensino Superior de Cajazeiras será ampliado, porque entendemos que investir na qualificação da população é dar mais oportunidades de crescimento aos sertanejos. Iremos lançar o ProUni PB, que vai conceder bolsas de estudos para que os alunos da rede pública de ensino consigam ter acesso ao ensino superior de qualidade, além de atrair estudantes dos municípios vizinhos para Cajazeiras, movimentando a economia da cidade”.

O ProUni PB, apresentado por Lucélio Cartaxo e Micheline Rodrigues na tarde da última quarta-feira (26), será um programa aos moldes do Probem de Campina Grande, onde o Governo do Estado estabelecerá parcerias com instituições de ensino superior da rede privada, que abrem edital para seleção de bolsas de estudos para os estudantes de escolas públicas, seja da rede municipal ou estadual.

O candidato do PV garantiu parcerias entre a gestão estadual e as universidades existentes. “Além da parceria com as instituições privadas, com o ProUni PB, vamos criar parcerias com o Hospital Universitário Júlio Bandeira, ligado à UFCG, garantindo melhor atendimento à população. Queremos também incentivar e potencializar a capacitação dos universitários, oferecendo bolsas de pesquisa e extensão aos estudantes”, disse.

Lucélio Cartaxo garantiu ainda investimentos que tornem Cajazeiras mais forte e independente. “Acreditamos que o Sertão merece uma gestão que reflita a força do seu povo. Não dá para uma cidade deste porte não ter funcionando o Instituto de Medicina Legal (IML). Vamos fazê-lo funcionar, porque entendemos que gestão pública existe para dar autonomia e força às cidades de todas as regiões. Também vamos construir o Parque do Açude Grande, que vai melhorar a qualidade de vida da população, além de atrair turistas para a cidade”, disse.

Em Cajazeiras, Lucélio Cartaxo foi recebido pelo prefeito Zé Aldemir e pela candidata a deputada estadual, Dra. Paula. Antes de visitar a cidade, Lucélio Cartaxo esteve com a população de Bom Jesus, acompanhado do prefeito Roberto Bayma, e também visitou os sertanejos de Cachoeira dos Índios, ao lado do ex-prefeito Bodinho.

A capa do jornal cajazeirense Gazeta do Alto Piranhas


Pois é...

Petrobras recupera posto de segunda maior empresa em valor de mercado
O Antagonista

A Petrobras voltou a ocupar o posto de segunda maior empresa em valor de mercado da Bovespa nesta quinta-feira, informa o G1.

Com a alta de mais de 6% das ações preferenciais, a estatal chegou a R$ 302,560 bilhões e superou a Ambev – ficando atrás apenas da Vale.

A moça entra numa manifestação pró-Bolsonaro e grita 'ele não'. As pessoas respondem 'ele sim'...Assista ao vídeo e perceba como a mídia ideológica noticia

É sempre assim...

É desse jeito...


Em entrevista ao jornal El País, José Dirceu disse que "é uma questão de tempo pra gente tomar o poder", e que tomar o poder "é diferente de ganhar uma eleição". Trata-se de uma fala golpista. 

Contra ele vocês não verão manifesto nenhum exigindo respeito à democracia.

Mudança no Mengão

Flamengo anuncia demissão de Maurício Barbieri
Dois dias depois da eliminação na Copa do Brasil, diretoria decide trocar comando do time
Terra

Na manhã desta sexta-feira (28), o Flamengo usou as redes sociais para anunciar a saída do técnico Maurício Barbieri. O comandante, que balançava na cargo desde a eliminação para o Cruzeiro nas oitavas de final da Libertadores, não resistiu à pressão após voltar a ser eliminado nesta semana, desta vez diante do Corinthians, pelas semifinais da Copa do Brasil.

"Maurício Barbieri não é mais técnico do Flamengo. O treinador deixa o comando do time após 19 vitórias, 12 empates e oito derrotas. O Flamengo agradece todo o empenho e profissionalismo do mesmo nestes últimos nove meses", informou o clube.
Maurício Barbieri não é mais técnico do Flamengo. O treinador deixa o comando do time após 39 jogos, sendo 19 vitórias, 12 empates e oito derrotas. O Flamengo agradece todo empenho e profissionalismo do treinador nestes últimos nove meses.

Após a eliminação na Copa do Brasil, Barbieri afirmou que a decisão sobre seu futuro estava nas mãos da diretoria. "Essa decisão é da direção. Volto a dizer que o que me motiva é fazer as coisas da maneira correta. Até por isso é uma decepção muito grande hoje", afirmou o técnico em entrevista coletiva depois da partida.

"Vai passar nessa avenida um samba popular..."

Marconi Perillo (PSDB) tem prisão decretada em operação da PF em Goiás
Período eleitoral impede que o mandado seja cumprido; tucano concorre ao Senado
JAILTON DE CARVALHO - OGlobo
Marconi Perillo é candidato ao Senado por Goiás 

RIO — A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira a operação Cash Delivery que investiga um esquema de pagamentos indevidos de valores a agentes públicos no estado de Goiás que teria movimentado R$ 10 milhões em repasses apenas em 2014. Entre os alvos da operação está o ex-governador do estado e candidato ao Senado pelo PSDB, Marconi Perillo. Segundo fontes ligadas à investigação, o tucano teve a prisão decretada. O mandado contra ele não pode ser cumprido, no entanto, porque Perillo é candidato.

Segundo a legislação eleitoral, desde o dia 22 de setembro, nenhum dos candidatos às eleições deste ano poderá ser preso ou detido, a menos que seja flagrado cometendo crime. A chamada imunidade eleitoral de candidatos está prevista no Código Eleitoral (Lei 4.737, de 1965) e começa a valer 15 dias antes da eleição de 7 de outubro.

Os policias federais cumprem 14 mandados de busca e apreensão e cinco de prisão temporária, expedidos pela 11ª Vara da Justiça Federal de Goiás, nas cidades de Goiânia/GO, Aparecida de Goiânia/GO, Pirenópolis/GO, Aruanã/GO, Campinas/SP e São Paulo/SP. Os agentes apreenderam maços de dinheiro na casa do motorista do ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) Jayme Rincón.

Entre os investigados estão empresários, agentes públicos e doleiros, que responderão pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Segundo o G1, a PF ainda prendeu José Rincon, coordenador de campanha do governador José Eliton (PSDB), que disputa a reeleição. A ação da PF tem base em colaborações premiadas de executivos da Odebrecht.

Segundo a pesquisa Ibope divulgada em 21 de setembro, Perillo tem 29% das intenções de voto na disputa para o Senado. O governador José Eliton, por sua vez, aparece com 13% no levantamento para o Executivo estadual atrás de Ronaldo Caiado (DEM), que tem 47%.

No começo de setembro, o juiz Ricardo Prata, da 8ª Vara Criminal de Goiás, aceitou uma denúncia contra Marconi Perillo por corrupção passiva, envolvendo suspeitas de favorecimento à empreiteira Delta Construções no período em que esteve à frente do estado.

"Dormia a nossa pátria-mãe tão distraída...."

O petrolão segue cobrando seu preço
Petrobras faz novo acordo bilionário com autoridades americanas, desta vez para encerrar investigações sobre a corrupção instalada pelo PT na estatal
Editorial do Gazeta do Povo 

A pilhagem promovida pelo PT na Petrobras ao longo de vários anos continua cobrando seu preço. A estatal anunciou, nesta quinta-feira, um acordo com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos para encerrar as disputas judiciais naquele país, como consequência do escândalo de corrupção desvendado pela Lava Jato. O valor total é de US$ 853 milhões, equivalentes a cerca de R$ 3,4 bilhões, que serão divididos entre autoridades norte-americanas e brasileiras: 10% irão para o próprio Departamento de Justiça; outros 10% para a Securities and Exchange Commission (SEC), o órgão que monitora o mercado de ações norte-americano; e 80% comporão um fundo de programas para promoção da transparência e cidadania, monitorado pelo Ministério Público Federal.

O valor será pago ao longo de um ano e se soma a um montante ainda mais vultoso, acertado em janeiro deste ano. Para impedir o julgamento de uma ação coletiva de investidores norte-americanos que foram prejudicados pela destruição do valor de mercado da estatal, a Petrobras concordou em pagar US$ 3 bilhões, que à época equivaliam a quase R$ 10 bilhões, mas ao câmbio de hoje já passam de R$ 12 bilhões. O preço do petrolão, apenas com essas duas multas, supera de longe o valor que a estatal conseguiu recuperar desde o início da Lava Jato (R$ 2,5 bilhões), indicando que a diferença continuará tendo de sair dos cofres da empresa, afetando seu desempenho – o provisionamento dos recursos para o acordo fechado em janeiro, por exemplo, impediu que a estatal tivesse lucro líquido em 2017.

O eleitor brasileiro não pode cometer o erro de devolver a chave do cofre aos que destruíram a Petrobras

As autoridades norte-americanas, ao fechar o acordo, reconhecem “a situação de vítima da Petrobras deste esquema de corrupção”, segundo o comunicado divulgado pela estatal. A empresa, como tal, pode ser vista como vítima, mas a verdade é que seus algozes estavam dentro e acima dela: os diretores escolhidos a dedo pelo governo federal para azeitar a máquina de pilhagem e propina que envolvia os contratos da estatal com as grandes empreiteiras hoje encrencadas na Lava Jato.

E isso porque o Departamento de Justiça estava voltado apenas para a corrupção, deixando de lado todas as outras maneiras usadas pelo petismo para depredar a Petrobras. Houve, por exemplo, a política de preços populista, que fez a empresa ter prejuízos vendendo combustível a valores mais baixos que os de compra. Houve decisões puramente ideológicas, como a da refinaria Abreu e Lima, que seria uma parceria com a Venezuela, mas terminou em um calote de Hugo Chávez, levando a empresa a arcar sozinha com custos muito maiores que o orçamento inicial, e que deixam bem para trás o prejuízo que a Petrobras teve com outra decisão desastrosa, a da compra da refinaria de Pasadena, no Texas.

A muito custo o Brasil conseguiu se livrar das garras petistas e colocar na Petrobras uma administração responsável, capitaneada por Pedro Parente – que deixou a estatal quando o governo Temer voltou a interferir nas políticas de preços da empresa após a greve dos caminhoneiros. A empresa está longe de recuperar o valor de mercado que teve no seu auge, e ainda levará muito tempo até ela se livrar dos altos níveis de endividamento. Seu reerguimento será um trabalho de médio e longo prazo. Isso, claro, se o eleitor brasileiro não cometer o grande erro de devolver a chave do cofre aos mesmos que foram os responsáveis pela destruição da Petrobras.

As manchetes do jornal Valor Econômico


No jornal Lance: o técnico do Mengão suportará a cobrança?


As manchetes do Jornal do Commercio


Os destaques do jornal Correio do Povo


As manchetes de jornais brasileiros nesta sexta-feira

FolhadeSão Paulo: Vice de Bolsonaro critica 13º e é repreendido pelo candidato

Globo: Tesoureiro de Haddad é réu em ação de Caixa 2

Estadão: PT e PSL [Bolsonaro] buscam apoio de Meireles para o 2º turno

Extra: Cozinheiro morto ao proteger filho na mira de ladrão deixa a mulher grávida

ValorEconômico: Corrupção custa R$ 20 bilhões à Petrobras

ZeroHora: Desempenho dos presidenciáveis por Estado (Pesquisas mostram Bolsonaro na frente em 17 Estados e Haddad no Nordeste)

EstadodeMinas: Petrobras pagará R$ 3,6 bilhões para encerrar ação nos EUA

CorreioBraziliense:  Jair Bolsonaro desautoriza Mourão e defende 13º de trabalhadores

CorreiodaBahia: Policiamento é reforçado após prisão de chefão do tráfico

JornaldoCommercioPaulo e Armando crescem na margem de erro

DiáriodoNordeste: Reciclagem movimenta R$ 900 milhões por ano

- CorreiodaParaíba: Comércio prevê contratar 5 milho

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Olha o rastro...

Quando ministro do Trabalho, petista Jaques Wagner defendeu fim do 13º
Por Claudio Dantas - O Antagonista

O PT disse em nota ser “‘inacreditável que alguém se candidate a governar o país propondo massacrar ainda mais os trabalhadores” e que “o 13º é uma conquista histórica”.

Os petistas esqueceram que Jaques Wagner, quando ministro do Trabalho de Lula, sugeriu acabar com essa “conquista histórica” ao “flexibilizar direitos trabalhistas de micro e pequenas empresas”.

Segundo Wagner, seria uma forma de reduzir a informalidade (leia abaixo).

Ele só ganhou no tempo de propaganda na TV...

Alckmin sofre debandada de aliados e pesquisas mostram: ele perderia no 2º turno
Debandada de aliados sinaliza naufrágio da candidatura
DiáriodoPoder
Debandada de aliados no PSDB sinaliza o naufrágio da candidatura do tucano. 

Pesquisas não confirmam o suposto “favoritismo” de Geraldo Alckmin (PSDB) em eventual segundo turno, como divulga sua propaganda, e pior: após o “centrão”, até os próprios tucanos participam da debandada. Em Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do País com 15,7 milhões de eleitores, o candidato a vice do favorito Antonio Anastasia (PSDB) já pede “voto útil” em favor do candidato do PSL. Marcos Montes fala abertamente em “mãos dadas” com Jair Bolsonaro. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Reinaldo Azambuja, candidato do PSDB à reeleição no governo do Mato Grosso do Sul, também admite publicamente apoio a Bolsonaro.

Em São Paulo, terreiro de Alckmin, o candidato ao governo João Dória (PSDB) tem sido pressionado pelos eleitores a apoiar Bolsonaro.

Levantamento do Paraná Pesquisa divulgado nesta quarta (26) mostra que Alckmin perderia em qualquer 2º turno (registro BR-03512/2018).

Alckmin perderia para Bolsonaro de 42,1% a 38,2% e para Fernando Haddad (PT) de 36,3% a 35,8%, segundo o Paraná Pesquisa.

Mas foi com muito amor...

Jovem homossexual é espancado e quase morre por apoiar Jair Bolsonaro; veja vídeo
Nesta quarta-feira (26), um vídeo de um jovem homossexual espancado, começou a circular nas redes sociais.

Nas imagens, a vítima diz ter sido agredida quase até a morte por declarar apoio a Jair Bolsonaro, candidato à Presidência da República pelo PSL.

“Fale aí, o porque que ele lhe bateu”, pergunta mulher que registrava o ocorrido.

“Eu dizia pra ele que votava no Bolsonaro”, respondeu a vítima, enquanto agonizava no chão.

Definições da política...

Rosso desiste de Álvaro Dias e declara apoio a Jair Bolsonaro
“Temos que tirar esse bando de esquerdistas do poder”, afirmou o candidato ao GDF
Destakjornal
O candidato ao governo do Distrito Federal pelo PSD, Rogério Rosso desitiu de dar palanque para o candidato à Presidência pelo Podemos, Álvaro Dias e declarou apoio a Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o postulante ao Buriti, é preciso tirar os "esquerdistas" do poder.

"Eu defendo a família cristã tradicional, sou contra a legalização do aborto e das drogas e não tenho vergonha nenhuma em dizer que a nossa aliança começou apoiando o Alvaro, mas hoje eu voto no Bolsonaro por um motivo: para tirar esse bando de esquerdista do poder", disse o candidato durante agenda de campanha em Vicente Pires.

Em nota, Rosso disse que "pelo cenário nacional, nossa avaliação é de que o país e o Distrito Federal não aceitam mais uma nova administração do PT".

A prática é esta e será empregada com vigor.

 

Vai vendo...

Petrobras pagará US$ 853 milhões aos EUA por atuação irregular no país
Agência Brasil

A Petrobras vai pagar US$ 853 milhões a autoridades dos Estados Unidos como penalidade pela atuação irregular de ex-diretores e ex-executivos da companhia no mercado acionário norte-americano entre os anos de 2003 e 2012.

O acordo que será assinado hoje (27) com o Departamento de Justiça e a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos encerra as investigações contra a estatal no país.

De acordo com o Ministério Público Federal, 80% do valor dessas penalidades (US$ 682,4 milhões) serão destinados a um fundo criado para financiar programas sociais no Brasil e medidas de combate à corrupção.

Parte desse dinheiro também poderá ser usada para ressarcir investidores brasileiros.

A estatal é acusada de violar as leis norte-americanas com a manobra de registros contábeis e demonstrações financeiras para facilitar o pagamento de propinas a políticos e partidos no Brasil.

A Petrobras se comprometeu ainda a assinar um termo reconhecendo a falha intencional de executivos da empresa no esquema de corrupção revelado pela operação Lava Jato.

Ajude aí...

Alguém tem o contato do Superman? O cachorro dele caiu aqui na minha rua!
Sugestão de Alan Leite

É demais! Um Procurador da República querendo só cumprir a lei e a decisão judicial?!!

Presidente do PT critica decisão do Procurador Regional Eleitoral da Paraíba
Paraíbaonline

O procurador regional eleitoral da Paraíba, Victor Veggi, expediu uma portaria publicada no Diário Oficial do MPF, nesta quinta-feira (27), para apurar notícias encaminhadas de propagandas (“santinho” e adesivos), supostamente irregulares, por constarem o nome do ex-presidente Lula (PT) com o potencial de confundir o eleitor.

Vale salientar que o ex-presidente Lula está preso em Curitiba, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, e impedido de participar do processo das eleições, sendo substituído pelo candidato Fernando Haddad.

As denúncias são de que o “santinho” de Lula é usado como se ele estivesse participando do pleito.

O presidente do PT na Paraíba, Jackson Macedo, criticou o procedimento do Ministério Público Eleitoral e disse que ao invés de fiscalizar esse tipo de coisa, deveria fiscalizar a compra de votos no interior do Estado. Contudo, o presidente não aponta nenhum suposto culpado na prática do crime.

Segundo Macedo, é impressionante o montando de “malas de dinheiro” rodando pelo interior, mas o Ministério Público não se preocupa com isso, mas em apreender santinhos de candidatos que tem uma foto de Lula.

“É um absurdo isso. Às vezes o Ministério Público extrapola e contra o PT extrapola e muito”, avaliou.

O petista disse ainda ter uma tese sobre os membros do Ministério Público, que segundo ele é composto por uma turma do decoreba.

“São uns rapazinhos que terminam Direito financiado pelo pai e pela mãe, passam o dia trancados para estudar, decorando os Códigos, decorando as leis, passam em um concurso e se acham os donos do Brasil. Se acham representantes do povo sem ter um voto sequer”, criticou, referindo-se aos procuradores jovens e o procurador Vitor Veggi é bem jovem.

Saiu a sentença desse grave processo criminal.

Motorista acusado grave acidente no trânsito e matar jovem Jandira Lacerda é condenado pelo júri popular a 19 anos de cadeia em regime fechado. Entenda
ClickCZ
O Réu Pedro Herculano Leite de 42 anos, acusado de provocar um grave acidente de trânsito no dia 03 de janeiro de 2008 e que causou a morte da adolescente Jandira Lacerda Lordão que tinha 14 anos na época e lesionar mais quatro jovens, foi condenado pelo júri popular de Cajazeiras a 19 anos de cadeia em regime inicialmente fechado.

Na época do crime, o resultado do exame de sangue apontou que ele estava embriagado e com a capacidade psicomotora alterada.
O acidente foi registrado por volta das 18:30hdo dia, 03, de Janeiro de 2008 na Rua Júlio Marques do Nascimento, saída de Cajazeiras para Sousa, em frente ao Restaurante Terraço. O vendedor Pedro Pedro Herculano Leite, de 42 anos, conduzia uma D20, placa BUH 9766-São Bernardo do Campo – SP, que vinha no sentido Cajazeiras – Sousa, e atropelou quatro jovens.

No dia do crime o motorista da D20 desenvolvia alta velocidade quando perdeu o controle do carro e invadiu a contra mão, consequentemente atingindo os jovens que estavam na calçada.
O choque provocou a morte instantânea da adolescente Jandira Lacerda Jordão (foto), de 14 anos. Ainda saíram feridos os jovens Pedro Thiago Abreu Cardoso, 18 anos, filho do radialista Gutemberg Cardoso; Fernanda Dantas Rolim, 18 anos, que teve sua perna amputada devido à gravidade do impacto; Muriel Dantas Olegário Rolim e a adolescente Jéssica Alves, que teve várias escoriações pelo corpo.

Após o acidente, o condutor do veículo tentou evadir-se do local sem prestar socorro às vítimas, mas o popular Renner de Sousa, que presenciou o fato, frustrou a fuga do atropelador.

Trabalhou na acusação o promotor de justiça Dr. Lean Matheus de Xerez, que convenceu juntamente com os advogados de acusação, o júri a aceitar as denunciais e consequentemente a condenação do réu.

O acusado após ouvir a sentença Pedro Heculano foi recambiado ao Presídio Padrão de Cajazeiras onde permanecerá a disposição da justiça.

O julgamento que durou quase14 horas foi presidido pelo Juiz de direito Hermeson Alves Nogueira.

Fotos : Ângelo Lima

Com condenação, não!

TSE barra candidatura de Garotinho
Ministros levaram em conta condenação por improbidade administrativa
O Dia
Garotinho 

Rio - A maioria dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitaram a candidatura de Anthony Garotinho (PRP) ao governo do estado do Rio de Janeiro. Até o momento, 4 dos 7 membros da Corte já haviam se posicionado contra recurso da defesa que tentava derrubar decisão TSE-RJ.

Og Fernandes, relator do caso e os ministros Admar Gonzaga, Tarcísio Vieira de Carvalho Neto e Edson Fachin votaram contra a candidatura de Garotinho. Os ministros levaram em conta condenação por improbidade administrativa.