terça-feira, 8 de agosto de 2017

A indignação do Professor Alexandre Belo foi divulgada, também, no site O Antagonista.

Homenagem da UFPB a Lula é considerada como deboche
Lenilson Guedes  - Os Guedes
O professor Alexandre Belo, um dos maiores nomes do Direito Constitucional brasileiro, postou mensagem na sua pagina no Facebook criticando a homenagem que a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) prestará ao ex-presidente Lula, com a entrega do título de doutor honoris causa. Lula recentemente foi condenado a 9 anos e seis meses de prisão pelo juiz Sérgio Moro. “Ontem, soube, pelas redes sociais, que a UFPB vai conceder o título de “doutor honoris causa” a um perigoso meliante, que iniciou o processo de destruição gerencial do país e que, ao lado de outros canalhas da mesma estirpe, apoiou o movimento “bolivariano”, que levou parte da América Latina à ruína, ao descalabro e ao autoritarismo. A Venezuela representa, hoje, o final dessa crônica de uma tragédia anunciada”, postou ele.

E continuou: “Esse cara, cujo nome é sinônimo de farsa, fanatismo, corrupção e empáfia, está sendo processado e julgado pela prática de crimes de grande magnitude, que envolvem não apenas ele, mas uma quadrilha que locupletou-se avidamente nos cofres públicos, levando a Nação à pobreza, ao desemprego e à desesperança. Agora, a UFPB, povoada de fanáticos petistas, quer reverenciar esse bandido, em afronta a todos aqueles que lutaram por seu engrandecimento. É uma atitude desrespeitosa e insana, bem como um deboche em relação à sociedade e, particularmente, à Justiça”.

Confira a mensagem na íntegra:

Caros Faces
DEBOCHE

“Hoje não tem “Bom Dia” nem “Bonjour”. Após uma noite insone, intercalada de pesadelos infernais, acordei com a sensação de que a realidade havia se transformado, ela mesma, em pesadelo.

Dediquei 30 anos de minha vida à Universidade Federal da Paraíba. A Instituição patrocinou meus estudos de Pós-graduação (mestrado e doutorado) na UFSC e em Toulouse/França. Quando terminei, dediquei-me integralmente a ela, tal qual um amigo fiel e respeitoso.

O impulso foi dado por Lynaldo Cavalcanti que, à época, colocou a UFPB entre as melhores e maiores IES do país, com 07 “Campi”. Tive o apoio dos reitores subsequentes e consegui desenvolver os programas de pós-graduação (stricto e lato sensu), no seu interior ou em parceria com outras instituições. Fui vice-diretor e diretor do CCJ e me aposentei ao término do meu mandato.

Ontem, soube, pelas redes sociais, que a UFPB vai conceder o título de “doutor honoris causa” a um perigoso meliante, que iniciou o processo de destruição gerencial do país e que, ao lado de outros canalhas da mesma estirpe, apoiou o movimento “bolivariano”, que levou parte da América Latina à ruína, ao descalabro e ao autoritarismo. A Venezuela representa, hoje, o final dessa crônica de uma tragédia anunciada.

Esse cara, cujo nome é sinônimo de farsa, fanatismo, corrupção e empáfia, está sendo processado e julgado pela prática de crimes de grande magnitude, que envolvem não apenas ele, mas uma quadrilha que locupletou-se avidamente nos cofres públicos, levando a Nação à pobreza, ao desemprego e à desesperança.

Agora, a UFPB, povoada de fanáticos petistas, quer reverenciar esse bandido, em afronta a todos aqueles que lutaram por seu engrandecimento. É uma atitude desrespeitosa e insana, bem como um deboche em relação à sociedade e, particularmente, à Justiça!

Choro por ti, UFPB, como já chorei pelo CCJ, entregue à sanha petista e em profunda decadência ética e acadêmica. Choro por ti, Lynaldo Cavalcanti, e pela destruição de teu sonho. Choro, enfim, por todos aqueles que se dedicaram à causa de uma grande Universidade e que são, hoje, vítimas desse desrespeito”.

Nenhum comentário: