domingo, 30 de julho de 2017



Comarcas de Sousa, Cajazeiras e Princesa Isabel contarão com novos juízes
Os Guedes

O Juizado Especial Misto de Cajazeiras, a 1ª Vara Mista de Princesa Isabel e a 4ª Vara de Sousa serão ocupadas, a partir do mês de agosto, pelos magistrados Francisco Thiago da Silva Rabelo, Pedro Davi Alves de Vasconcelos e Carmem Helen Agra de Brito, respectivamente. Os novos juízes foram empossados pelo presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Joás de Brito Pereira Filho.

Os magistrados tiveram direito de escolher em que unidades judiciárias atuarão, dentro da relação de comarcas disponibilizadas pela Presidência do TJPB, no início da tarde desta sexta-feira (28). A escolha foi feita por ordem de classificação dos aprovados e nomeados no 53º Concurso para Juiz Substituto do Estado da Paraíba e o evento contou com a presença do presidente do Judiciário estadual, desembargador Joás de Brito Pereira Filho, e do vice, desembargador João Benedito da Silva.

O presidente Joás de Brito Pereira Filho falou sobre o processo de escolha. “A escolha das comarcas recaiu sobre as do Sertão, de difícil preenchimento, para onde foram designados os três magistrados, que atuarão no interior do Estado de forma a contribuir e dar maior celeridade a essas unidades judiciárias”.

Ao falar sobre o que os jurisdicionados de Cajazeiras podem esperar de sua atuação, Francisco Thiago afirmou que vai procurar promover o andamento judicial de forma célere no Juizado. Na ocasião, ele se comprometeu em desempenhar, da melhor forma possível, a prestação jurisdicional na Comarca.

Já o juiz Pedro Davi afirmou que a comunidade de Princesa Isabel pode esperar, de sua parte, um trabalho dedicado e bem equilibrado, além de muito esforço para melhorar e trazer uma paz social àquela Comarca. “Junto a juíza que já atua na comarca, tentaremos realizar um trabalho de transformação social com grande responsabilidade”, assegurou.

A escolha para a 4ª Vara da Comarca de Sousa foi da Juíza Carmem Helen Agra de Brito. Ao ser abordada sobre o trabalho que pretende desenvolver para atender aos jurisdicionados, a juíza enfatizou: “A comunidade de Sousa vai receber uma magistrada célere, comprometida com a sociedade, que não vai ficar apenas no gabinete, mas vai procurar proporcionar uma integração com a comunidade”.

Por Clélia Toscano

Nenhum comentário: