sexta-feira, 21 de julho de 2017

LAVA-JATO
GUILHERME AMADO - OGlobo
Apesar da tentativa inicial de se poupar o Judiciário, a delação da OAS terá, sim, anexos sobre ministros do STJ. Quem falará sobre isso será Léo Pinheiro, o ex-presidente da empresa.

Darlan Lopes faz aniversário...Parabéns, Calunga!


Hoje é o aniversário de Darlan, uma pessoa muito amada por todos nós, seus irmãos, sua família, seus sobrinhos e sobrinhas, seus milhares de amigos, 

Para Darlan os nossos parabéns com rogos a Deus de graças e bençãos a ele. Mãe Véia dizia que Darlan era: "Um calunga de loiça, branco e fino". Assim, busquei uma foto sua da época.

Vejam esse vídeo de paródia musical.

Canal Hipócritas

Em comemoração à condenação do Lula, prestamos essa pequena homenagem ao povo brasileiro.

A Paraíba no site O Antagonista

Fiasco petista na Paraíba
O Antagonista

Depois do fiasco de ontem na Paulista, os pelegos resolveram hoje se reunir em João Pessoa para pedir "Diretas Já".

Gleisi Hoffmann e Fátima Bezerra estão lá. Não são sucesso de público.

Os blogs do estado ligados aos movimentos sindicais capricham nas 'fotos fechadas'.
Os R$ 9 milhões de Lula: Até quando vão insistir nessa de que o PT é “partido de pobre”?
SensoIncomum

O PT se pinta como um partido dos excluídos, e o único motivo para alguém criticá-lo é ser rico e não gostar de pobre. Nada mais mentiroso.

Esta é a era dos memes, conceito de Richard Dawkins que define idéias, comportamentos ou estilos transmitidos em uma cultura por meio da memetização (imitação). Adicione a isto a rapidez dos 140 caracteres, RT e curtir, e a política passa de alguma tentativa rudimentar de argumentação para a pura “lacração”: repete-se roboticamente bordões e slogans vindos de autoridades e acredita-se que se venceu uma discussão, invocando-se o pertencimento a um grupelho. O clichê a ser repetido acerebradamente pela militância do PT, o partido de Lula, é o mais cacete: “a casa grande surta quando a senzala ganha poder”. Like, RT, voilà!

Há evidentemente a confusão diabólica do anacronismo: a sociedade brasileira não tem sua economia definida por casas grandes e senzalas há praticamente 2 séculos, e eventos posteriores, como a imigração de japoneses, italianos e alemães que vieram substituir escravos, não permitem que a velha redução à “seqüelas da escravidão” convença alguém para explicar qualquer discrepância econômica do Brasil atual.

O referencial está não apenas 2 séculos atrasado: a história já até mesmo inverteu alguns dos personagens neste tempo.

Mas o erro maior é existencial. O que o PT pretende, ainda, é resgatar a velha e mofada teoria de “luta de classes” do marxismo ortodoxo e dar a realidade toda por explicada. Em um país desproporcionalmente assolado por um Estado gigante, populismo, corporativismo, conchavos entre público e privado, clientelismo, assistencialismo, corrupção e uma noção de realidade mais periférica do que o Sri Lanka, apostar na dinâmica fácil de digerir (e repetir em 140 caracteres) da Casa Grande & Senzala é apenas um bordão mais chato e sem sentido do que refrão de música emo.

Com sua referência anacrônica, o PT tenta se pintar como um partido de pobres, de explorados, de oprimidos, dos grandes coitados e injustiçados históricos da nação. Todos os seus adversários e inimigos seriam tão somente ricaços, a elite exploradora, os feitores e malfeitores.

Ninguém desgostaria do PT devido ao mensalão, a diminuição da liberdade de expressão, a torrefação de dinheiro público, o petrolão, o BNDES tirando dinheiro do pobre para dar para o empresário que paga dívida de campanha, Pasadena, Friboi, desemprego, inflação, Toninho do PT, roubos, triplex, sítio, Celso Daniel, nada.

O único motivo para alguém não gostar do PT, de Lula, de Dilma ou, sei lá, de Maria do Rosário ou do petrolão seria essa pessoa ser triliardária, e o PT ser tão bom, mas tão bom que faz os pobres ficarem ricos (realidade que ninguém vê fora dos discursos petistas), e os ricos, por uma malvadeza horrenda, não gostarem de que pobres enriqueçam, preferindo que eles não tomem banho, os assaltem e ouçam funk alto.

Petistas precisam acreditar em tal estultice, ou seu discurso cai por terra. Mas há um adicional cruel a tal descoco: a maioria dos petistas é rica. Não é o partido dos pobres: é dos atores da Globo (tratada como “direitista” pelo PT), dos artistas Rouanet, dos empresários BNDES, dos professores de Universidades top que falam em “revolução operária” e fazem Jornalismo, Psicologia e Desenho Industrial.

Ou seja: eles são os ricos com “consciência social”. Já todos os outros ricos do país são malvados que, por algum buraco negro econômico, lucram explorando os pobres (o que eles próprios, misteriosamente, nunca fazem).

Tal nequice existencial gera a mais bizarra falha estrutural que já existiu na política brasileira.

O PT pode até ter um passado remoto de alguma pobreza. É um partido de sindicatos, que cresceu como alternativa ao velho PCB na ditadura fazendo greves. Tem sua ala trotskysta, sua ala maoísta, os velhos guerrilheiros. E cresceu pelo modelo do sindicalismo político (o modelo mais próximo do fascismo do que do socialismo), unindo sindicalistas à Teologia da Libertação e à esquerda da USP.

Mas isto foi só sua “era romântica”, de guerrilheiros que queriam fumar charutos cubanos. O PT cresceu mesmo atrás de lideranças sindicalistas que falam cuspindo como Lula, Gushiken e Berzoini. O PT é mais Suplicy do que Okamotto, é mais Hoffmann do que Vicentinho, é mais Haddad do que Benedita. Experimentar ouvir seus sobrenomes no original não tem nada de “Silva” e “Santos”, é tudo bem europeu puro-sangue: Salvatti, Hoffmann, Rossi, Palocci, Rousseff.

Petistas hoje são universitários, concurseiros buscando cargos bem remunerados, empresários do “capitalismo social”, jornalistas poderosíssimos com grande trânsito na grande e velha mídia e, claro, empreiteiros, banqueiros, frigorifeiros e petroleiros afins. Pobre anda em desespero com a falta de segurança e a roubalheira e prefere Jair Bolsonaro dizendo que bandido bom é bandido morto ao dilmês hermético para falar de cachorro atrás saudando a mandioca.

Pobre, que tem uma vida com muito maior percentual de urgência, quer solução para seus problemas, não firula ideológica de “transfobia”, “aborto contra o patriarcado”, “legalizar as drogas” e “educação socio-construtivista. Se Lula conseguia convencer alguém com um discurso populista de greve transformado em Fome Zero (e depois do fracasso retumbante, em Bolsa Família), o aumento artificial de crédito e gasto é sempre um moinho de vento, que explode na forma de inflação e impostos depois.

O pobre hoje é mais anti-petista do que qualquer mauricinho filhinho de papai que sonha em ser youtuber de sucesso: o pobre é Deus, polícia e moralidade ainda mais rígida do que a de ricos urbanos no Jardim de Epicuro. Quem se identifica com o PT adora um discurso a favor de pobre, mas prefere vê-los no zoológico ou num filme da Anna Muylaert numa sala cult na Rua Augusta – não feliz por que o filho que canta no coral da igreja vai casar e entrar na faculdade de Contabilidade.
Adorando a campanha do @xicosa. Xico, finalmente alguém vai dizer quem é o dono de verdade desta laje. Q coisa, a novela ñ tem fim?

Não se trata apenas de uma refração ou inversão ótica: trata-se da própria estrutura da sociedade.

Os ricos intelectuais da USP que apoiaram os sindicalistas metalúrgicos, bancários e professores que fundaram o PT queriam uma sociedade não mais movida pelo empreendedorismo e moral capitalista, mas pela força do sindicalismo socialista. Hoje, os sindicalistas já estão no poder há mais de uma década: e ser sindicalista atualmente, nestes ricos sindicatos que dão poder político, significa ser rico e poderoso. Bem mais do que aquele empresário que abriu uma pizzaria na periferia.

Petistas querem uma sociedade em que metalúrgicos enriqueçam, e essa sociedade já é a atual. O problema é que, para transferir dinheiro para sindicatos (e BNDES, e Rouanet, e Bolsa-Blogueiro, e petrodólar para comprar o deputado do meião etc), o empreendedor é sufocado com impostos. Além de ideologia, hegemonia cultural, música do Tico Santa Cruz, textão da Eliane Brum e daí para baixo.
Eles não sabem o que fazer. Senhores da Casa Grande, permitam que alguém da senzala faça o que vocês não tem competência pra fazer.

Lula, que fala que é um homem da “senzala” (Lula é negro?), diz que a “casa grande” não gosta dele. Seria mais sensato dizer que é o pobre que escapa da ideologia do reducionismo petista. O pobre que mais vive a realidade.

Sérgio Moro decretou o congelamento de R$ 600 mil de Lula. Petistas imediatamente apareceram para gritar que Moro, este “golpista tucano”, estava deixando Lula sem dinheiro para suas necessidades mais básicas. Logo a seguir, vem a notícia de que Moro também bloqueou R$ 9 milhões de Lula (sic) em um plano de previdência privada. Primeiro, vê-se a hipocrisia cheia de eufemismos e hipérboles (e nunca descrição fria) dos petistas. Segundo, que “classe média” e empresário e empreendedor individual e pai de família cristão heterossexual conservador coxinha por aí tem R$ 9 milhões só a receber, líquido? Mesmo R$ 600 mil?
Se não fosse o setor privado, não existiria corrupção #lulanoradio

Não era o Lula que, anteontem mesmo, estava dizendo que só existe corrupção graças ao setor privado, que só o Estado – ele, a “senzala” – sabe fazer as coisas? E logo Lula tem R$ 9 milhões a sacar em um plano de previdência… privado?

O PT quer uma sociedade em que os amigos do rei tenham poder, e os que compram qualquer ideologiazinha de cota e promessa de sexo livre aplaudirão bovinoidemente. O problema é que precisam tirar o Nike Shox e falar mais contra bandido ferrando a vida do pobre honesto em bairro violento se quiser bancar o “pobrista”.

Afinal, as pessoas honestas preferem uma sociedade em que o trabalho honesto tenha recompensa, a família seja protegida, a liberdade seja sagrada e a riqueza caminhe com a moralidade. O que é basicamente o oposto do sindicalismo.

Em tempo: Gilbero Freyre, autor de Casa Grande & Senzala, nunca desculpou o Brasil atual pelo passado, e era um sociólogo conservador. Seria interessante que petistas lessem o livro, ao invés de só citar seu título.

Para o corpo e o espírito: Viva Feliz!

Enviada por Lirismar Galvão

Dostoiévski lido já com alguma experiência de vida...


Quando li "Crime e castigo" a primeira vez, estava absorvido por múltiplas e desordenadas leituras, tinha uma compreensão maniqueísta da existência e Lênin acabara de surgir no meu horizonte como a figura perfeita do herói. Em minha confusão, eu acreditava que aquela desagregação existencial que Antonio Callado mostra em "Quarup" era a condição essencial do ser humano. Meses mais tarde, eu me aventuraria numa viagem confusa e decepcionante à Bahia, disposto a recomeçar minha vida em alguma comunidade paupérrima que, eu acreditava, me apresentaria o verdadeiro Brasil.

Como descobri muito tempo depois, todos nós temos o pleno direito de sermos idiotas aos dezessete, vinte anos. E exerci esse direito plenamente, inclusive no que se refere às minhas leituras.

É uma pena que eu não tenha mais aquela edição de "Crime e castigo", na qual anotei com sofreguidão, nas últimas páginas, elaboradas ofensas a Dostoiévski, criticando-o por permitir que seu personagem alcançasse a redenção. E como detestei Raskólnikov quando ele se lançou aos pés de Sônia, derrotado pelo amor. “Não, não, não!” – meu cérebro gritava, apegando-se a um niilismo infantil.

Duas décadas se passaram até que eu relesse o romance, agora de maneira quase febril, exaltado pela narrativa, negando-me, desde a primeira página, a qualquer tipo de distanciamento crítico. Eu desejava ler pelo prazer de ler.

Se havia algum resquício do jovem da primeira leitura, ele morreu ali, página a página, até chegar ao Epílogo, quando foi definitivamente sepultado. Nunca agradeci tanto a um escritor. A redenção de Raskólnikov era a minha redenção. Se aquele assassino podia zerar o passado e reiniciar a vida, então também para mim — e para todos — o recomeço era possível. E a pena de sete anos, diante da paz interior finalmente encontrada, era, realmente, uma insignificância.

Uma bela lembrança dos inesquecíveis Penetras. De novembro de 2009, em Cajazeiras.

Sugestão de Wilzimar Rolim 

A capa do nosso jornal Gazeta do Alto Piranhas


Pois é!


Me lembro bem que quando disputei a Presidência em 1989 e o confrontei em um debate, Lula me rotulou de latifundiário e candidato dos ricos. Hoje ele tem um patrimônio milionário que nem consegue explicar de onde veio. Não teve escrúpulo algum para corromper e assaltar o País.

Se ele tem esse dom de transformar o salário de presidente em milhões, precisa ensinar essa mágica para os pobres que diz tanto defender. É mais um fato para consolidar o que o juiz Sérgio Moro falou: Lula é o político mais corrupto da história do Brasil. Outro detalhe: Lula é uma das vozes mais barulhentas contra a reforma da previdência mas investe o dinheiro do assalto ao País em previdência privada. Mais uma incoerência para sua longa lista.

E se o dinheiro for de algum amigo e foi aplicado em nome de Lula sem ele saber?

Justiça bloqueia R$ 9 milhões em planos de previdência do ex-presidente Lula
Os R$ 606 mil bloqueados em contas correntes são transferidos para conta judicial
CLEIDE CARVALHO - O Globo
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve mais R$ 9,038 milhões bloqueados em planos de previdência privada. O bloqueio foi comunicado ao juiz Sergio Moro nesta quinta-feira pela Brasilprev. Segundo o documento, R$ 7,190 milhões estão depositados num plano de previdência empresarial em nome da LILS Palestras, Eventos e Publicações, cujos depósitos são feitos apenas pelos participantes e não pela empresa, que não participa do custeio. A quantia foi aplicada num aporte único, realizado em junho de 2014. O segundo é um plano individual do ex-presidente, no valor de R$ 1,848 milhão.

Por determinação de Moro, esses valores ficam bloqueados e não podem ser movimentados, para não prejudicar o crédito de rendimentos. O confisco só ocorrerá quando a sentença for transitada em julgado e se Lula for condenado na ação do tríplex do Guarujá.

Moro também determinou nesta quinta que os R$ 606 mil bloqueados em contas correntes do ex-presidente Lula sejam transferidos para uma conta judicial, onde ficará até o trânsito final da sentença.

Lula foi condenado a nove anos e meio de prisão no caso do tríplex do Guarujá e deverá apelar ao TRF-4. A defesa do ex-presidente também será citada, com prazo de 15 dias para resposta, sobre o arresto e sequestro de bens, entre eles o apartamento onde Lula mora, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista.

Na quarta-feira, Moro pediu também que a Justiça Federal em São Bernardo do Campo intime Lula do teor da sentença e determinou que o oficial de Justiça faça constar expressamente em sua certidão sobre o interesse dele em apelar da sentença em segunda instância.
Juiz nomeado para compor o TRE-PB toma posse dia 31 de julho
Os Guedes
Nomeado pelo presidente Michel Temer para compor o Tribunal Regional Regional Eleitoral da Paraíba, na categoria jurista, o advogado Paulo Wanderley Câmara tomará posse no próximo dia 31, às 16h.

Na tarde desta quarta-feira (19), ele fez uma visita ao TRE, sendo recebido pela presidente do Tribunal, a desembargadora Maria das Graças Morais Guedes. Junto com ele estava o desembargador José Ricardo Porto, do Tribunal de Justiça.

Designado em decorrência do término do 2º biênio do jurista Sylvio Pelico Porto Filho, Paulo Câmara ficará no TRE-PB por dois anos, podendo ser reconduzido por igual período.

A primeira página d'A Tribuna


No jornal Lance: o Verdão está bem de goleiro


As manchetes do jornal Correio do Povo


As manchetes do jornal O Estado de São Paulo


As manchetes de jornais brasileiros nesta sexta-feira

FolhadeSãoPaulo: Aposentadoria de R$ 9 milhões de Lula é alvo de bloqueio

Globo:  Bloqueados mais de R$ 9 milhões em planos de previdência de Lula

Extra: Fogão empata e sai do G-6

Estadão: Temer decide elevar imposto para fechar contas do ano

ValorEconômico: Meireles culpa Refis por aumento de imposto e descarta novas altas

ZeroHora: O homem que fez os leitores lerem ZH de trás para frente

EstadodeMinas: Bloqueados R$ 9,3 milhões da previdência de Lula

CorreioBraziliense: Gasolina barata vai ficar só na lembrança

-  CorreiodaBahia: Cego é preso depois de matar esposa grávida por desconfiar que o filho não era dele

- DiáriodePernambucoTanque vai custar mais caro

DiáriodoNordeste: Assembleia aprova nova emenda que extingue o TCM

CorreiodaParaíba: Mais R$ 0,41 na gasolina

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Vai vendo...




Moro bloqueou R$ 600 mil em contas correntes do Lula.

A militância em polvorosa foi logo dizer que chefe de quadrilha não podia ter tão pouco.

Agora a Brasilprev bloqueou outros R$ 9 milhões do mesmo Lula (que como mencionei, disse ele mesmo ter ganho 27 milhões com palestras).

Saldo do dia: Lula é um rentista que investe R$ 9 milhões em previdência privada (não confia no INSS pros filhos), e tudo isso aplicado em títulos públicos.

Em outras palavras, Lula é um rentista daqueles que sugam milhões em juros da dívida pública.

Fosse qualquer outro branco, milionário, cujo patrimonio saltou 50 vezes em 5 anos estaria sob suspeita, mas é o Lula né?

Lula pode ser rentista.

Aos nossos queridos amigos e amigas.

AMIGO
Ronaldo Cunha Lima

Dá pra contar nas mãos os meus amigos
amigos que me abraçam e que abraço.

Às vezes erro as contas e as refaço…
pela ausência de amigos mais antigos.

Não consigo contar os inimigos,
se inimigo reais eu nunca faço.

Não os vejo da vida em meu espaço,
nem pressinto no tempo os seus fustigos.

E se nenhum amigo eu mais contasse
e a vida de ser só não me bastasse,
bastaria lembrar-me de Jesus.

Bastaria, somente, o que O louvasse
para sentir presente, face a face,
o AMIGO que por mim morreu na cruz.
Governo confirma alta de imposto sobre combustível e corte de R$ 5,9 bi no Orçamento
Ministro argumentou que a queda na arrecadação de tributos ocorre em função da recessão
Eduardo Rodrigues, Anne Warth e Idiana Tomazelli, O Estado de S.Paulo
Ministro confirmou alta de imposto antes de ir para a Argentina 

A área econômica do governo anunciou, por meio de nota, aumentar as alíquotas do PIS/Cofins sobre os combustíveis para tentar arrecadar R$ 10,4 bilhões a mais neste ano. Mesmo assim, ainda será necessário cortar R$ 5,9 bilhões em despesas para fazer frente ao rombo que existe hoje no Orçamento sem colocar em risco o cumprimento da meta fiscal deste ano, de déficit de R$ 139 bilhões.

A ampliação do corte ocorre em meio às reclamações de diversos órgão que estariam estrangulados pela falta de recursos. Alguns deles, como as polícias federal e Rodoviária Federal, chegaram a ameaçar paralisar seus serviços. O valor total do contingenciamento em vigor neste ano subirá para R$ 44,9 bilhões, superando inclusive o bloqueio inicial anunciado no fim de março, de R$ 42,1 bilhões.

A nota foi divulgada de maneira conjunta pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento, depois de o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, confirmar na portaria da sede da pasta em Brasília que haverá aumento de tributos. As medidas anunciadas pretendem ajudar o governo em R$ 16,3 bilhões para o alcance da meta.

A alíquota do PIS/Cofins para a gasolina mais que dobrará, passando dos atuais R$ 0,3816 por litro para R$ 0,7925 por litro. A estimativa de arrecadação com o aumento é de R$ 5,191 bilhões até o fim do ano. Já a alíquota para o diesel subirá de R$ 0,2480 por litro para R$ 0,4615 por litro do combustível, com reforço de receitas de R$ 3,962 bilhões ao Tesouro até o fim do ano.

O aumento do PIS/Cofins para os produtores de etanol será menor, passando de R$ 0,1200 por litro para R$ 0,1309 por litro, com impacto de apenas R$ 114,90 milhões na arrecadação. Na distribuição do etanol, o PIS/Confis estava zerado, mas voltará a ser cobrado em R$ 0,1964 por litro, com uma receita esperada de R$ 1,152 bilhão ainda este ano.

“O aumento das alíquotas do PIS/Cofins sobre combustíveis é absolutamente necessário tendo em vista a preservação do ajuste fiscal e a manutenção da trajetória de recuperação da economia brasileira”, afirmaram as pastas. O presidente Michel Temer já assinou o decreto que eleva as alíquotas.

Desde ontem, fontes do governo admitiam que um aumento de impostos teria “impacto político”, justamente no momento em que Temer tenta angariar votos para derrotar a denúncia contra ele no Congresso Nacional. A ampliação do corte em meio às reclamações dos ministérios por falta de recursos deve ampliar ainda mais esse impacto.

A equipe econômica espera compensar esse bloqueio adicional com o recolhimento de receitas extraordinárias previstas para o segundo semestre. No entanto, economistas e o próprio Tribunal de Contas da União (TCU) já alertaram o governo para a incerteza que ronda essas receitas.

O relatório de avaliação de receitas e despesas primárias, com o detalhamento do contingenciamento, será divulgado amanhã (21), pelo Planejamento e pela Receita Federal. O ministro da Fazenda viaja ainda hoje para Mendoza, na Argentina, onde participará da cúpula do Mercosul.
Lula poderia ter sido um grande líder, mas não foi e nunca será
Joel Pinheiro da Fonseca
Folha de São Paulo

A condenação de Lula em primeira instância não foi surpresa. Foi, isso sim, como o desfecho previsível de uma tragédia, que mata qualquer esperança: Lula poderia ter sido um grande líder, mas não foi e nunca será.

Há quem compare o Lula de agora, supostamente corrompido pela política tradicional brasileira, com o "Lula raiz" dos anos 90, liderando um partido idealista e radical em sua demanda ética. Não tenho nostalgia desse Lula de ideias catastróficas, moralismo exagerado (que invariavelmente esconde condutas não tão morais) e discurso maniqueísta.

A virtude de Lula foi, ao contrário, justamente reformar o projeto do PT para torná-lo palatável. Não era, afinal, ideólogo purista, mas homem de sindicato flexível e pragmático, capaz de negociar sempre. Comunicador nato, sabia se conectar com todos.

Seu grande momento foi o primeiro mandato, o "Lulinha paz e amor". Para vencer nas urnas, adotou muito do que o petismo condenara. Preservou a ordem macroeconômica legada por FHC e deu um novo foco em política social voltada para a base da pirâmide. Cercou-se de gente séria para elaborar suas políticas –Marcos Lisboa, Ricardo Paes de Barros, Joaquim Levy. No discurso, união nacional e superação dos antagonismos antes explorados; o crescimento pode ser para todos.

Poderia ter deixado um legado positivo. Quando saísse, o Brasil estaria pronto para mais um passo: discutir educação básica, por exemplo. Não o fez. Os vícios da máquina que o sustentava prometiam um poder mais glorioso. Para que ser só um bom presidente quando se pode aspirar a salvador da pátria?

O PT não foi um partido ético que teve que se corromper para levar adiante um projeto generoso. Longe de incorrupto, criou um novo tipo de corrupção, mais profissional, potencializada pelo espírito de grupo e protegida pelo zelo religioso dos seguidores. Dos ônibus de Santo André às obras da Odebrecht não há ruptura, e sim ganho de escala. O poder total depende de muito dinheiro.

Isso do lado da política. Do lado da sociedade, vendeu promessas mágicas de crescimento fácil. Gasto público voluntarista (PAC, Copa etc), decisão política sobre critério técnico, ingerência no mercado, consumo como motor do crescimento, muito crédito e pouco investimento. Surfou o crescimento fácil dos emergentes nos anos 2000 sem atacar nenhum problema estrutural. Emplacou a sucessora que levou seu trabalho ao paroxismo, na mais desastrosa Presidência que o Brasil já teve. Foram oito anos de ilusão e agora mais dez de recuperação. No saldo final, desastre prático e ético.

Crise econômica e investigações trouxeram a verdade à tona. Agora é tudo ou nada. O único caminho possível para Lula sobreviver é a guerra total, não importam os danos para o Brasil. O Lula que poderia ter sido –o bom presidente com um legado a se orgulhar–, esse morreu para sempre.

Apostando desde já na morosidade da Justiça para engatilhar sua candidatura e tornar-se intocável, Lula tentará de todos os jeitos dividir o eleitorado e promover o ódio social. Alterará as leis se puder ("emenda Lula") e, se não puder, as atropelará. A tragédia Lula é fato consumado. A questão é se ela virará o filme de terror que a volta desse messias político anuncia. Um reinado de mil anos sem paz ou amor.

Essa senhora perdeu o controle...

Jornalista faz Gleisi Hoffmann virar pó após ofensas a Sérgio Moro (VEJA O VÍDEO)
Newsatual

Só tem gaiato...Veja o vídeo.

  
Sugestão de Venancio Junior

Uma bela história de vida. Sugestão de Marcynha Lima

A noiva de 40 anos deixa uma cadeira reservada para seu filho morto. Mas, ao ver quem chega para a cerimônia, ela não pode se conter.
NãoAcredito

Há alguns anos, Becky Turney, do Alasca (EUA), viveu o pior dia de sua vida, quando o seu filho Triston morreu com apenas 19 anos. No entanto, apesar da dor, Becky não teve outra opção que não fosse seguir com sua vida. Dois anos mais tarde, ela se casava com o homem dos seus sonhos, Kelly Turney. Claro, nesse dia tão especial, a noiva tinha Triston presente a cada passo que dava, e deixou uma cadeira reservada para o jovem com a seguinte mensagem:
"No dia do seu casamento, estarei no céu, o que eu posso fazer? Virei à Terra para passar o dia contigo, então guarda um lugar para mim, uma cadeira vazia. Pode ser que você não me veja, mas estarei ali." Mas a surpresa que seu noivo havia preparado para esse dia a deixou literalmente sem palavras.
Minutos antes da cerimônia começar, tinha um homem a ser apresentado a ela: ele se chamava Jacob Kilby, tinha 21 anos e tinha ido de avião desde a cidade de San Diego apenas para conhecê-la. Quando Becky o viu, começou a chorar imediatamente, pois já sabia do que se tratava.
Há dois anos, quando seu filho faleceu, Becky autorizou a doação de seus órgãos. Esse gesto tão altruísta fez com que cinco pessoas pudessem seguir vivendo. Uma dessas pessoas era Jacob, que em outubro de 2015 recebeu o coração de Triston. O noivo de Becky planejou esse encontro com Jacob por meses, pois ele estar presente no dia mais especial de suas vidas significaria que uma parte de Triston também estaria com eles.
O momento do encontro foi indescritível. Becky pôde escutar o coração de seu filho mais uma vez com um estetoscópio. Mesmo que ele não pudesse estar presente fisicamente, seu coração batia ali mesmo, junto a ela. Que momento maravilhoso deve ter sido! "Eu estava fora de mim. Chorei como uma garotinha, não parava de pular. Foi incrível. Nunca me surpreenderam assim. Eu sempre abro os presentes de Natal antes da hora certa. Que ele tenha conseguido fazer isso sem que eu soubesse é incrível", conta Becky, emocionada. 
Jacob nasceu com a síndrome do coração esquerdo hipoplásico e teve que ser operado três vezes antes de seu primeiro transplante, aos dois anos de idade. Mas em 2015 o coração começou a se deteriorar e pouco depois ele sofreu um ataque cardíaco. Jacob entrou na lista de espera e em outubro do mesmo ano lhe transplantaram com sucesso o coração de Triston. Para Becky, saber que seu filho pôde salvar a vida do jovem e outras quatro pessoas é maravilhoso. "Todos deixamos nossa pegada no mundo, mas ver como Triston mudou a vida de Jacob é incrível. Faz eu me sentir tremendamente orgulhosa."
Kelly espera que esse presente para sua esposa e sua enteada de 13 anos sirva para que outras pessoas considerem a doação de órgãos. "É a atitude mais altruísta que se pode ter. Além disso, damos força para que [a família] dos doadores e os receptores se conheçam, pois serve muito para curar [o luto]", disse Kelly. E mais: segundo Becky, "o vínculo que se cria entre as famílias dos doadores e receptores dura a vida toda".
Não é de se estranhar que no casamento de Becky e Kelly não tenha ficado um olho seco depois do emocionante encontro. Perder um filho é um tremendo golpe para qualquer mãe, mas, graças ao seu marido, Becky pôde ter seu filho junto dela em um dos dias mais especiais de sua vida. E, claro, Jacob não hesitou nenhum segundo quando pediram que ele fosse à cerimônia. Essa família lhe havia dado uma nova vida!

Uma história triste, mas com final feliz, que demonstra que existem muitos corações bons neste mundo, em todos os sentidos.

Imagina a cena...

Polícia é acionada para conter homem se masturbando na “Estrada do Amor” em Cajazeiras
SertãoInformado
Uma mulher que teve seu nome preservado acionou a Polícia Militar da cidade de Cajazeiras no Sertão da Paraíba, por volta das 18h40 de ontem (19), para atender uma ocorrência de ato obscena na “Estrada do Amor”.

Conforme informações da solicitante, a mesma estava fazendo sua caminhada diária, quando percebeu um homem não identificado, estava em cima de uma pedreira e se "masturbando" vendo as mulheres caminhando.

Uma guarnição foi designada para atender a ocorrências, mas ao chegar ao local indicado o suspeito não foi encontrado. Com base nas características do suspeito, a polícia passou a realizar rondas, mas ninguém foi localizado.

Os destaques do jornal Diário de Pernambuco


No Jogo Extra: Mengão empata com o Verdão


As manchetes do jornal Estado de Minas


Na capa d'O Globo


As manchetes de jornais brasileiros nesta quinta-feira

FolhadeSãoPaulo: Moro determina bloqueio de R$ 606 mil e bens de Lula

Globo:  Números mostram descaso com aumento da violência

Extra: Spa do servidor

Estadão: Por ordem de Moro BC bloqueia R$ 606 mil de Lula (congelamento de ativos, requerido pelo Procuradoria, foi decretado pelo juiz até o limite de R$ 10 milhões) 

ValorEconômico: Marcos Valério fecha acordo de colaboração com a PF

ZeroHora: Banco Central bloqueia bens de Lula

EstadodeMinas: O avanço do ecstasy

CorreioBraziliense: Peritos apontam lesões que podem indicar agressões

-  CorreiodaBahia: Resposta a recurso: Moro compara Lula a Cunha e insiste que triplex é fruto de corrupção

- DiáriodePernambucoFeminicídio faz nova vítima em Pernambuco

DiáriodoNordeste: Operação reboca quase 900 carros em quatro meses

CorreiodaParaíba: Governo prepara alta de imposto

quarta-feira, 19 de julho de 2017

João Eudes se despede da presidência do Rotary Clube de Cajazeiras e merece nossos parabéns pela gestão.

 João Eudes Formiga Cartaxo

Hoje dia 19 de julho/2017, encerro minha gestão como presidente do Rotary Club de Cajazeiras. 

Foram dois anos de dedicação e amor por este Club que me deu a oportunidade de ajudar e fortalecer famílias carentes de nossa comunidade. Foi muito gratificante fazer parte de um clube que se preocupa com famílias carentes. Durante dois anos, vencemos desafios e conquistamos ações das mais simples até as mais importantes, como doações de cadeiras de rodas e cestas básicas. O Rotary me fortaleceu no sentido de me sentir mais humano e poder sentir de perto as dificuldades apresentadas por famílias extremamente carentes. 

O que mais me encheu de orgulho e de lágrimas foi quando chegávamos para entregar cadeira de rodas e o beneficiário se sentia tão feliz que naquele instante me dizia que agora ia começar a viver, então isso era o que mais me enchia de prazer em continuar com nossas ações. 

Quero aqui agradecer a minha querida esposa Elsa, presidente da Casa da Amizade, sem ela tudo seria mais difícil. Agradecer também aos companheiros e companheiras pelo apoio sempre prestado a nossa gestão 

Com certeza não paramos por aqui! Nesta nova gestão vamos apenas mudar de cadeiras, mas sempre continuar lutando pelos que mais necessitam! Sejamos Um Presente Para o Mundo Com o Rotary a Serviço da Humanidade!

Vai vendo...

CláudioHumberto

Critica-se a liberação de emendas parlamentares como fosse fato inédito. Todos os governos em maus lençóis agem assim. No mesmo espaço de tempo que Michel Temer liberou R$1,8 bilhão, Dilma pagou R$3,2 bilhões para tentar se livrar do impeachment.

Os cariocas Alessandro Molon (Rede) e Chico Alencar (Psol) reclamam da liberação, mas levaram quase R$ 10 milhões em emendas. Eles e os que votaram contra Temer na CCJ receberam R$55,7 milhões.

Produtor Cultural e Coreógrafo, Joel Santana D Santana diz que não acredita na inauguração do Teatro Ica em 2017 e sugere que o Governador RC deixe o seguimento cultural de Cajazeiras escolher o diretor do novo teatro através de uma eleição direta.
CláudioHumberto

As mortes violentas crescem em todo o Nordeste. No Ceará, agrava-se dia após dia. Foram 269 em fevereiro, 358 em março, 378 em abril, 471 em maio e 474 em junho. De fevereiro a junho, crescimento de 74%.
MORO CONFISCA 600 MIL REAIS DE LULA
O Antagonista

O juiz Sergio Moro decretou o bloqueio de R$ 606.727,12 de Lula.

O Estadão informa que, além do bloqueio do dinheiro, Moro confiscou dois carros, três apartamentos e um terreno de Lula em São Bernardo do Campo.
Moro manda confiscar mais 10 milhões de reais de Lula

O juiz Sergio Moro bloqueou 600 mil reais de Lula.

Agora o Banco Central terá de encontrar o que falta para completar os 10 milhões de reais que ele mandou confiscar.

Leia o documento:

Quanto ao bloqueio dos demais ativos, oficie-se ao Banco Central do Brasil para que tome as providências necessárias para a indisponibilidade de quaisquer bens ou valores titularizados por Luiz Inácio Lula da Silva, até o limite de dez milhões de reais, sob guarda das instituições financeiras, tais como ações, participações em fundos de ações, letras hipotecárias ou quaisquer outros fundos de investimento, assim como PGBL - Plano Gerador de Benefício Livre, VGBL - Vida Gerados de Benefício Livre e Fundos de Previdência Fechado, devendo o Banco Central do Brasil comunicar à totalidade das instituições a ele submetidas, não se limitando àquelas albergadas no sistema Bacenjud, tais como as instituições financeiras que administrem fundos de investimento, inclusive das que detenha a administração, participação ou controle, às cooperativas de crédito, corretoras de câmbio, as corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários.

No mesmo ofício ao Banco Central deverá constar ainda que as instituições financeiras deverão apenas efetuar o bloqueio, sem a transferência do valor para a conta judicial até ulterior determinação do juízo, a fim de se evitar eventuais perdas em razão do resgate antecipado. A transferência à conta do Juízo deve se dar apenas na melhor data para resgate, o que deverá ser informado.

Oficie-se também à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para que tome as providencias necessárias para a indisponibilidade de quaisquer ações/bens titularizados por Luiz Inácio Lula da Silva , devendo comunicar, se for o caso, a totalidade das entidades custodiantes a ela submetidas para a efetivação da medida.

Lula ainda tem milhões na conta da LILS

Lula embolsou R$ 27 milhões com suas palestras. Se o Banco Central só encontrou pouco mais de 600 mil reais nas contas de Lula, basta procurar o resto nas contas da LILS Palestras.

Bloqueio de bens esvazia inventário de Marisa

O bloqueio de bens de Lula determinado por Sérgio Moro terá impacto direto no inventário de Marisa Letícia, que tem gerado embates internos na família. Se ao final do processo for determinado o perdimento dos bens, não sobrará muita coisa para distribuir entre os herdeiros.

Um oportuno texto de um Juiz de Direito. A sugestão é de Manoel Emidio De Sousa Neto

PERGUNTEM AO ZELADOR
Hélio David Vieira Figueira, juiz de Direito

José Afonso Pinheiro, 47 anos, zelador, foi demitido de sua função no edifício Solaris, porque prestou depoimento ao Ministério Público relatando ser do conhecimento geral que o triplex 164-A era de propriedade de Lula.

É apenas um pequeno drama de um desempregado a mais, num total de 14% de brasileiros desempregados. Ninguém se preocupa com ele. A diferença é que José Afonso não foi demitido pela crise econômica e sim porque procurou colaborar com uma investigação criminal, cumprindo um dever cívico a que muitos se esquivariam.

Enquanto isso, a esquerda artística do país, doente de uma cegueira patológica, como é o caso de Chico Buarque de Holanda ou Caetano Veloso, ou então, órfã dos empréstimos a fundo perdido da Lei Rouanet, tão facilmente distribuídos pelo governo lulista, já se agita contra a condenação de Lula e os ideólogos profissionais do partido, bem remunerados, manipulam seu público.

A verdade é que a sentença de Sergio Moro é um primor de objetividade e clareza. É preciso lê-la. A conclusão está amparada com solidez em todos os argumentos que foram considerados. Não se pode lutar contra os fatos, mas para a visão distorcida dos lulistas, apenas a confissão dele serviria como prova, e mesmo assim, exigiriam o perdão judicial pelo bem que fez ao Brasil… Os fatos, esses são irrelevantes.

Essa gritaria só mostra o grau de nossa incivilidade. Mais de 13 anos de aparelhamento do Estado produziram um grande estrago. Toda uma geração foi afetada pela retórica que recobria esse assalto às instituições. O resultado foi esse fascismo de esquerda, a hostilização da Justiça que pune corruptos, a Justiça passa a ser o inimigo. Sempre há um inimigo no populismo. Não haverá tréguas à Justiça, embora todo lulista assaltado na rua queira a cabeça do ladrão.

O advogado de Lula, agora, perdeu completamente o pudor. Ofende publicamente o juiz, sente-se coberto ele próprio pela impunidade que o prestígio político de seu cliente lhe dá. É um sobrevivente da advocacia sem ética. Quer buscar justiça na ONU, mas a opinião pública internacional sabe muito bem do que trata a Operação Lava-Jato e sabe a posição de Lula nesse contexto. Pode falar em lawfare à vontade, porque os investidores americanos sentiram na pele os efeitos do Petrolão e sabem quem governava o país na época. Essa retórica não engana mais ninguém.

Lula faz parte da história do Brasil. Depois de morto e à medida que a História se afastar das paixões, será lembrado como um corrupto populista, como alguém que elevou a corrupção ao modelo político de gestão de Estado, em proporções nunca vistas na história da humanidade.

É com isso que ele deveria estar preocupado, com o seu julgamento póstumo e não com essa atitude farsesca de inocência. Por causa dele, um brasileiro simples e pai de família, perdeu o emprego.

Todo o meu respeito a José Afonso Pinheiro.

Convite para o lançamento do 15º Baile do Reencontro, em Cajazeiras. Vejam os detalhes.