sexta-feira, 9 de junho de 2017

TCE manda Zé Aldemir devolver dinheiro de escritório fantasma pago com dinheiro da ALPB
TCE constatou que o atual prefeito de Cajazeiras se apropriou, mais uma vez, da Verba Indenizatória de Apoio Parlamentar da Assembleia
Blog do Gordinho
José Aldemir já não é mais deputado estadual, mas tem muitas explicações a dar ao povo e dinheiro a devolver aos cofres públicos por irregularidades que cometeu à época em que exercia seu mandato parlamentar.

A auditoria do Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) constatou que o atual prefeito de Cajazeiras se apropriou, mais uma vez, da Verba Indenizatória de Apoio Parlamentar (Viap) da Assembleia Legislativa.

Para forjar as despesas desta vez, o ex-deputado usou notas frias para justificar gastos com a locação do imóvel situado na Rua Frutuoso Dantas, número 77, no bairro Cabo Branco, em João Pessoa, onde funcionaria seu escritório de apoio institucional.

O TCE averiguou, in loco e em conversas com funcionários, que no local funciona, na verdade, o escritório imobiliário Maia, “sem qualquer caracterização ou com evidências formais de funcionamento de um escritório institucional parlamentar”.

De acordo com a auditoria, José Aldemir embolsou R$ 15 mil ao apresentar à Assembleia Legislativa três pagamentos na ordem de R$ 5 mil no ano de 2016. O Tribunal de Contas ainda cobrou a devolução de todo o valor destinado às falsas despesas.

Denúncias apontam que o imóvel pertence ao consultor imobiliário Anísio Amando Cunha Maia, que teria assinado as notas, e que vem a ser primo de Paula Francinete, esposa de José Aldemir.

Veja documento:

Um comentário:

Marcos Diniz disse...

Até tu meu prefeito?
Credito não!