quinta-feira, 29 de junho de 2017

Parabéns, Manu!

MANU TÁ ANIVERSARIANDO HOJE, TURMA DA PESADA!

Hoje Manuella, a minha bonequinha, faz 7 aninhos. Que este dia seja inteiramente lindo, igual a ela. Nesse período Manu já aprendeu a nadar, a ler e escrever e até a dançar quadrilha (nesse São João ela arrasou). Quando estou em Sousa ela quer ficar o tempo todo nos meus cós e me segue feito um cachorrinho de balaio. Eu com 62 anos e ela com apenas 7, mas nos entendemos muito bem. Ela já sabe do que gosto e do que não gosto, e tudo faz para me agradar. Mas a bichinha tá ficando muito sabidinha pra o meu gosto, pois me pediu três presentes de uma só vez: um brinquedo, uma roupa e um livro de historinhas, o que ela mais gosta.
A danadinha tá ficando craque no celular e já faz ligações até para a besta-careta, sempre escolhendo o chip certo do meu smartphone. Quando eu, por um motivo ou outro não posso atender, ela imediatamente me passa um e-mail. Antes de ontem ela me passou esse: “Boa noite de novo papae, que era você vou tol hoje a noite. Manuella fihna de Egiandra Oliveira.” Tradução: Boa noite de novo, papai (esse era o seu segundo e-mail da noite) que horas você volta hoje à noite? Manuella, filha de Egiandra Oliveira (como se eu não soubesse).

Manu tem um apurado senso de responsabilidade, coisa rara em crianças de sua idade. Certa tarde ela estava em casa, brincando com uma coleguinha e esta começou a sacudir umas peças de um jogo na parede. Quando Manu viu o desleixo da amiguinha, disse, quase aos gritos: “Não faça isso não, que esse brinquedo foi o meu pai que me deu” e acabou imediatamente com a brincadeira. A coleguinha foi embora fazendo bico de choro, mas duas horas depois a paz entre ambas foi restabelecida e a brincadeira foi retomada. Porém, dessa vez, a companheira pegava nos brinquedos como se pegasse em finos cristais.

Sábado fui pegar Manu para passar o dia comigo e ela veio toda se rindo, com uma nécessaire na mão. 
O quê você tem dentro dessa bolsinha, Manu?
— Minhas coisas pessoais — ela disse, como se fosse uma adulta.
O quê, eu posso ver? — eu perguntei, completamente impressionado (teria ela aprendido a frase “minhas coisa pessoais” com a mãe? Acho que não! Então teria sido com as novelas? Mas como, se Manu só assiste desenhos?) e quando abri a sua nécessaire, lá estava um pacote de bolachas recheadas, um Danoninho e vários lápis coloridos, que era para ela desenhar. 
Poxa, Manu, essas coisas são mesmo pessoais! E a cobri de beijos.

Mas eu fui dar os parabéns a Manu e terminei escrevendo essas besteiras todas. Mas não liguem não, isso é coisa de pai coruja mesmo.

Então, vamos todos gritar comigo: VIVA MANU !!!!!!! VIVA A MENINA MAIS DOCE E MAIS BONITA DO BRASIL !!!!

Nenhum comentário: