domingo, 4 de junho de 2017

Em nome da liberdade, precisamos dar um foda-se ao politicamente correto
Ilisp

Em nome do politicamente correto, ataques terroristas são chamados pela mídia de “explosões que matam”, “vans que atropelam” e “armas que atiram”.

Em nome do politicamente correto, humoristas são perseguidos por deputados que usam o poder estatal para censurar todos aqueles que fazem o nobre trabalho de rir dos políticos.

Em nome do politicamente correto, cria-se movimentos racistas para combater o racismo, movimentos sexistas para combater o sexismo e movimentos fascistas para combater o fascismo.

Em nome do politicamente correto, deve-se poupar uma religião de guerra de críticas para evitar ser islamofóbico.

Em nome do politicamente correto, é preferível morrer como ovelha do que combater o mal de forma armada.

Em nome dos direitos liberais à vida, liberdade e propriedade, só há uma coisa a fazer: dar um foda-se ao politicamente correto e estabelecer o politicamente sincero. E os incomodados que se danem.

Um comentário:

Marcos Diniz disse...

É por isso que amigo meu sempre diz:
_ POLÍTICAMENTE CORRETO, UM CARALHO!