quinta-feira, 8 de junho de 2017

E a CUT sempre defendendo os trabalhadores, né não?


Indicado da CUT exigia que construtoras contratassem sua empresa 
Ex-integrante do Conselho Curador do FI-FGTS, André Luiz de Souza se entregou hoje à Polícia Federal 
Gabriel Mascarenhas 
Veja.com 

O ex-integrante do Conselho Curador do FI-FGTS André Luiz de Souza bolou uma maneira nada original para arrancar propina das gigantes da construção civil do país. 

Sentado numa cadeira do colegiado por indicação da CUT, Souza atuava em favor de grandes empreiteiras, como a Odebrecht. Quando elas conseguiam o que pretendiam no Conselho,ele entregava a fatura. Nada de dinheiro vivo. 

O ex-sindicalista exigia que empresas dele fossem subcontratadas por essas empreiteiras nas obras financiadas com recursos do FI-FGTS. O método para a cobrança de propina é mais velho do que a fome. 

Souza, que estava foragido há mais de 24 horas, se entregou ontem à tarde à Polícia Federal em São Paulo. 

Ele estava na mira da Operação Sepsis, que investiga tramoias em fundos de pensão e tem como estrelas principais Henrique Alves, preso ontem, e Eduardo Cunha, que dispensa apresentações.

Nenhum comentário: