quinta-feira, 4 de maio de 2017

Só jogo de cena...Pimenta na CLT dos outros é refresco...

10 atores contrários à reforma da CLT que usam pessoas jurídicas (PJs) para fugir da CLT

"Façam o que o eu digo, mas não façam o que eu faço". Essa é a lógica dos atores da Rede Globo que são contra a reforma trabalhista, mas são os primeiros a manter distância da CLT.

Ganhou destaque nas redes sociais a manifestação de atores da Rede Globo de Televisão que são contrários à reforma trabalhista que modernizará a fascista CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), criada por meio de decreto-lei do ditador Getúlio Vargas em 1943.

Entretanto, o ILISP apurou que boa parte desses atores utiliza um expediente bastante comum por aqueles que desejam receber um pagamento mais alto por seus serviços, sem as amarras e deduções salariais previstas na CLT: atuar por meio de uma pessoa jurídica (PJ).

Dez atores que participaram da ação contrária à reforma trabalhista preferem, na prática, ficar bem longe dos “direitos trabalhistas”: Aline Morais, Caio Paduan, Camila Pitanga, Lorena Comparato, Leandra Leal, Lucio Mauro, Monica Iozzi, Nathalia Dill, Tais Araujo e Tata Werneck. As informações são públicas e obtidas junto à Receita Federal. Confira as informações das pessoas jurídicas abertas pelos atores:
Pessoa jurídica da atriz Alinne Morais
Pessoa jurídica do ator Caio Paduan
Pessoa jurídica da atriz Camila Pitanga
Pessoa jurídica da atriz Leandra Leal. A atriz possui três outras empresas, incluindo um restaurante.
Pessoa jurídica da atriz Lorena Comparato
Pessoa jurídica do ator Lucio Mauro
Pessoa jurídica da atriz Monica Iozzi
Pessoa jurídica da atriz Nathalia Dill
Pessoa jurídica da atriz Tais Araújo
Pessoa jurídica da atriz Tata Werneck

Nenhum comentário: