quarta-feira, 31 de maio de 2017

Júri popular condena Quebrado a 17 anos de prisão pela morte da jovem Michele em Cajazeiras
Angelo Lima
Nessa segunda-feira (29), o Júri popular de Cajazeiras condenou a 17 anos de prisão, em regime inicialmente fechado, o popular Igor Stray Ramos Pereira, vulgo Quebrado de 40 anos, acusado de matar Michele Amorim da Costa, 26 anos que foi encontrada morta em uma mata no bairro Mutirão em Cajazeiras.

O corpo de Michele Amorim foi encontrado na manhã do dia (07) de agosto de 2015, num matagal nas proximidades da Rua Tenente Barbosa no bairro Mutirão zona norte da cidade.

Michele era filha do sargento da PM J.Costa lotado no 14º Batalhão da cidade de Sousa.

Quebrado foi preso poucas horas depois pela Polícia Civil de Cajazeiras. No corpo do acusado existiam alguns arranhões possivelmente provocados durante à luta contra a vítima.

O réu também foi condenado a pagar dez salários mínimos corrigidos nos dias atuais.

Após o julgamento Quebrado foi encaminhado ao Presídio Padrão de Cajazeiras.

Um comentário:

Anônimo disse...

Dez salários mínimos.
Merecido, assim cabou de esfarelar o quebrado.