quarta-feira, 5 de abril de 2017

Calicute não é refresco...

Vai lá no Calicute...
Marcos Diniz

Candeeiristas e Candeeirados, contemporâneos meus no Colégio Estadual de Cajazeiras.

'Cês lembram do portuga escrivão-mor, Pero Vaz de Caminha, das aulas de História da querida Professora Dona Zélia Ribeiro? É aquele que enviou missiva a el rei de Trasmontes informando: "Em se plantando nessa terra, tudo dá".

O dito cujo morreu em CALICUTE, na costa oriental da Índia, em uma situação de saia justa enfrentada por Cabral, o Pedro Álvares, inventor de Pindorama em abril 1500, que além de perder metade da frota de navios sob seu comando ainda teve que explicar para a viúva, a trágica morte do amigo e a perda da sesmaria para o Venturoso Manoel.

Isso é o que chamo de sacanagem direta, lá e cá! Sabem o porquê?

A derrota dos portugueses é conhecida na História dos descobrimentos como: A TORMENTA DE CALICUTE"
O Cabral brasileiro, ex-governador do Rio de Janeiro, também tem passado aperto e atormentado amigos nas buscas e apreensões, conduções coercitivas, prisões temporárias e preventivas, confisco de bens, entre outras mazelas desencadeadas pela OPERAÇÃO CALICUTE.

A Lava-Jato é Tech, a Lava-jato é Pop, a Lava-Jato é Tudo!

mARCOS dNZ

Nenhum comentário: