quinta-feira, 2 de março de 2017

TJPB JULGA NESTA QUINTA HABEAS CORPUS QUE MANTEVE RODOLPHO CARLOS EM LIBERDADE
Gabriel Botto
PortalCorreiodaParaíba

O Tribunal de Justiça da Paraíba julgará nesta quinta-feira (02) o habeas corpus que manteve em liberdade o estudante Rodolpho Carlos da Silva, acusado de atropelar e matar o agente de trânsito Diogo Nascimento, na madrugada do dia 21 de janeiro, durante blitz da Lei Seca, no bairro do Bessa, em João Pessoa.

O juiz Aluízio Bezerra será o relator do habeas corpus concedido à época pelo desembargador Joás de Brito. Além de Aluízio Bezerra, a Câmara Criminal é formada pelos desembargadores João Benedito e Luiz Sílvio Ramalho, que também devem votar. O parecer do Ministério Público é pela negação do habeas corpus e, portanto, prisão temporária de Rodolpho.

Embora o habeas corpus de prisão temporária já tenha tido perda de objeto, em função do pedido de prisão preventiva feito pelo Ministério Público, junto com o oferecimento de denúncia contra Rodolpho, pelo crime de homicídio doloso, triplamente qualificado, é necessário haver o julgamento do primeiro para que o segundo possa ser definido.

Isso porque, após reassumir o 1º Tribunal do Júri da Capital, o juiz titular Marcos Williams disse que só vai decidir sobre pedido de prisão preventiva de Rodolpho Carlos quando o Tribunal de Justiça julgar o habeas corpus concedido em caráter liminar ao estudante.

Relembre o caso
Diogo Nascimento Sousa, agente de policiamento do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB), participava de uma blitz da Operação Lei Seca, na madrugada do último dia 21, quando o veículo guiado por Rodolpho se aproximou e houve uma ordem de parada. Colegas do agente disseram à polícia que o condutor reduziu a velocidade, como se fosse parar e, em seguida, acelerou o carro, mesmo vendo que Diogo estava à frente. O agente foi atropelado, sofreu várias lesões e morreu horas após dar entrada no Hospital de Trauma.

Um comentário:

Anônimo disse...

VÃO PRENDER OU NÃO?

TÃO COM MEDO DE QUEM?