quinta-feira, 23 de março de 2017

Terrorista mata 3, fere 40 e é morto na região do Parlamento em Londres
LARA STAHLBERG
Folha de São Paulo
Um homem matou ao menos três pessoas e feriu outras 40 após um ataque nos arredores do Parlamento britânico, em Londres, nesta quarta-feira (22). A ação é tratada pelas autoridades como um ato terrorista. O terrorista foi morto pela polícia.

O chefe do departamento anti-terrorismo da Grã-Bretanha, Mark Rowley, havia dito na noite de quarta que cinco pessoas morreram, incluindo o terrorista, mas voltou atrás e disse nesta quinta (23) que ocorreram quatro mortes.

De acordo com as autoridades, o suspeito avançou com o carro, um Hyundai i40 (vendido no Brasil como New Tucson), na direção de pedestres na ponte de Westminster, na parte de trás da sede do Parlamento, antes de bater em uma grade do prédio.

O terrorista saiu do carro e esfaqueou o policial Keith Palmer, 48, na entrada do Parlamento antes de ser morto por outros agentes. O agente esfaqueado e outros dois civis morreram, informou a polícia de Londres.

Orientada pelas forças de segurança, a Câmara dos Comuns encerrou suas atividades. Legisladores e jornalistas foram mantidos no prédio por cerca de cinco horas até serem liberados pela polícia.

"Eu ouvi gritos e depois uma explosão. Agora sabemos que era o carro invadindo o portão do palácio. Depois disso, um homem pulou a cerca com o que pareciam ser facas. Em seguida, ouvimos uma série de tiros", afirmou à Folha o assessor parlamentar Marcos Gold.

Nenhum comentário: