quarta-feira, 29 de março de 2017

'O quinto do ouro': Força-Tarefa manda prender cinco dos sete conselheiros do TCE-RJ e mira Jorge Picciani
Força-tarefa desvenda esquemas de conselheiros do TCE-RJ que cobravam propina para ignorar irregularidades em obras e sistema de transportes
CHICO OTAVIO E DANIEL BIASETTO /
OGlobo
José Maurício Nolasco, Domingos Brazão, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e Aloysio Neves 

RIO - O Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) é alvo de nova etapa da Operação Lava-Jato no Rio. A delação premiada do ex-presidente do órgão Jonas Lopes de Carvalho levou à ação contra cinco conselheiros em pelo menos dois esquemas de arrecadação de propina para fazer vista grossa para irregularidades praticadas por empreiteiras e empresas de ônibus que operam no estado.

O Ministério Público Federal e agentes da Polícia Federal cumprem, desde as 6 horas desta quarta-feira, mandados de prisão e de busca e apreensão contra os envolvidos no Rio, Caxias e São João do Meriti.

São alvos de prisão preventiva os conselheiros Aloysio Neves (atual presidente); Domingos Brazão, José Gomes Graciosa, Marco Antônio Alencar e José Maurício Nolasco. Já o presidente da Alerj, Jorge Picciani, é alvo de condução coercitiva. A força tarefa elaborou ação a partir da delação do ex-presidente do TCE-RJ Jonas Lopes Carvalho.

Além das acusações de terem recebido 1% de propina sobre o valor dos contratos de obras para não incomodar as empreiteiras - reveladas pelo GLOBO no âmbito da Operação Calicute - durante o governo de Sérgio Cabral (2007-2014), os conselheiros são investigados também por obterem vantagens indevidas a partir do controle do saldo excedente não utilizado pelos usuários dos bilhetes eletrônicos do RioCard.
Prédio do Tribunal de Contas do Estados do Rio

Um comentário:

Anônimo disse...

CERTA FEITA, NUMA DESSAS REUNIÕES DE ISO 9000 (NUM SERVE PRA MERDA NENHUMA) NUMA SUBSIDIÁRIA DA NABISCO, ONDE TRABALHEI.
FOI SUGERIDO QUE A FISCALIZAÇÃO DOS PRODUTOS DEVERIA SER ALVO DE MELHORIAS.

COLEGA LINGUA DE TRAPO, NA BUCHA, PERGUNTOU:

E QUEM VAI FISCALIZAR OS FISCAIS?

QUE MAL PERGUNTE.

NÃO DEVERIA TER UMA FISCALIZAÇÃO NOS TRIBUNAIS DE CONTAS?