quinta-feira, 9 de março de 2017

Neymar, o centro do jornalismo esportivo no mundo.

Neymar aclamado: mais do que herdeiro de Messi; jornal dá 10 para todo time
Do UOL, em São Paulo

Maior virada da história da Liga dos Campeões, jogo mais emocionante já disputado no Camp Nou, maior goleada sofrida pelo PSG desde 2000... Com tantos predicados, os 6 a 1 do Barcelona sobre o PSG nesta quarta-feira deixou atônita a mídia europeia.

O Sport, jornal de Barcelona, por exemplo, deu nota dez para todos os jogadores do time catalão – até mesmo para André Gomes, que jogou poucos minutos e, diferentemente de Sergi Roberto, que também entrou no final, não conseguiu deixar sua marca.

Nenhum deles, porém, foi tão aclamado quanto o brasileiro Neymar. Autor de dois gols e de uma assistência, além de ter sofrido um pênalti, o ex-Santos foi considerado o melhor da partida pela imprensa espanhola.

Sport: Neymar foi o mais perigoso do Barça
"Foi o mais perigoso do Barcelona no ataque. Sua capacidade de desequilibrar foi a arma mais potente dos blaugrana. Levou Meunier ao esgotamento físico e mental. Provocou um pênalti, fez outro, marcou um golaço de falta e deu a última assistência para Sergi Roberto", analisou o jornal.

Para o diário catalão, buscar o 4 a 0 já era uma façanha. Conseguir três gols em meia hora (como o Barça fez após o gol de Cavani), era um milagre. "Mas Neymar marcou dois gols que devolveram esperança aos seus em apenas um minuto, ao converter uma falta e em um pênalti de forma magistral. Ainda existia tempo para um milagre e ele aconteceu quando Neymar achou Sergi Roberto na área". A conclusão do Sport? Apenas "Obrigado" para o brasileiro.

Mundo Deportivo: coroação de Neymar
O Mundo Deportivo, também de Barcelona, foi ainda mais enfático. Para eles, a partida marcou a "coroação do jogador do Barcelona". "O craque brasileiro provocou um pênalti, marcou um pênalti, fez um golaço de falta e deu a assistência para Sergi Roberto marcar o 6 a 1".

"Em grande momento técnico, ele tinha avisado, depois dos 5 a 0 contra o Celta pelo Espanhol, que está vivendo sua melhor temporada como jogador do Barcelona. Logo, apostou com seus companheiros que faria dois gols. E cumpriu a promessa", escreveu o jornal.

Marca:começou a troca de guarda entre Messi e Neymar
Até mesmo os jornais de Madri se renderam ao brasileiro. Normalmente críticos em relação ao jogador, Marca e As escreveram que a vitória do Barcelona e a atuação de Neymar marcava o início da transição do dono do time: Neymar começa a assumir o protagonismo de Messi.

"Com o sumiço de Messi, Neymar assumiu o posto. Deve ser um presságio. Essa troca de guarda entre os jogadores mais importantes da equipe vai acontecer mais cedo ou mais tarde. Messi não foi visto, mas Neymar saiu para campo de peito aberto para destruir o PSG. Em um jogo daqueles em que se criam heróis, em que as estrelas brilham mais do que nunca, o brasileiro elevou o seu jogo", escreveu o Marca.

O jornal também elogiou o último lance, o lançamento de Neymar para o sexto gol. "Os nervos estavam a flor da pele... E Neymar estava tranquilo. O brasileiro lançou uma bola para a área que, enquanto voava, carregava com ela todas as esperanças culés. Esperanças convertidas em sonhos, sonhos transformados em realidade quando Sergi Roberto colocou a bola para dentro".

AS: Neymar é mais do que herdeiro de Messi
Para o As, a performance de Neymar mostrou que ele é "mais do que o herdeiro de Messi". "Ele acreditou na partida quando ninguém mais acreditava. Ele ganhou. Imparável. Ele joga por ele e pelo resto de seus companheiros. É o melhor do tridente", publicou o jornal. "Criou um pênalti e foi uma ameaça constante para a defesa do PSG. Fez um gol espetacular de falta que parecia ter encerrado o jogo, mas queria mais. Fez 5 a 1 de pênalti e ainda teve sangue frio para cortar Verratti e colocar a bola na área para o 6 a 1".

A falta do quarto gol, aliás, foi muito elogiada. Para o As, foi o gol que devolveu a esperança para o Barcelona, "uma execução impecável para entrar nos livros de histórias do clube". Para eles, a falta "vai diretamente para o museu" do Barcelona: "Neymar alcançou a perfeição".
A virada histórica do Barcelona na Champions 

Este foi o momento da explosão. O relógio já apontava 49 minutos, o goleiro Ter Stergen estava na área para tentar um milagre, a torcida cantava uma espécie de "eu acredito" espanhol. Todo o cenário do drama armado. Neymar subiu bola na área e Sergi Roberto marcou o sexto gol do Barça na partida. Sergi Roberto correu para abraçar o técnico Luis Enrique.

Nenhum comentário: