sexta-feira, 10 de março de 2017

Especialistas analisam transposição e defendem que o ‘pai’ é o povo brasileiro
PolêmicaParaíba
O advogado Otto Cruz, o cientista político Jaldes Menezes, o marqueteiro Eugênio Falcão, o jornalista Radomércio Leite e o economista Luiz Cravo falaram sobre a importância da transposição do Rio São Francisco para a população nordestina, sobretudo a paraibana, e o quanto a classe política pode usar a obra para se promover eleitoralmente em 2018.

O advogado Otto Cruz disse que a obra é muito importante, mas pontuou que não acrescenta muito em volume de votos para um possível candidato a presidente nas eleições presidenciais do próximo ano. Para ele, os votos de Lula (PT), por exemplo, são de eleitores majoritariamente de esquerda e não dependem de uma novidade política.

Jaldes Menezes e Eugênio falcão lembraram que, quando Michel Temer assumiu a presidência da República, a obra já estava em andamento e faltava menos de 10% para ser concluída, logo, não pode ser considerado o maior realizador da obra, embora tenha legitimidade para vir a Paraíba e inaugurar.

Os entrevistados foram questionados ainda sobre a possibilidade da chapa Dilma/Temer ser cassada e o Brasil ter novas eleições no momento de crise que passa, sobretudo porquê a escolha seria feita indiretamente, pelos membros do Congresso Nacional. Eles disseram não acreditar que haverá cassação e preveem que Michel Temer ficará na presidência até o fim de 2018.

Nenhum comentário: