sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

O filme 'Matou a família e foi ao cinema" teve a versão de 1969 (direção de Julio Bressane) e a refilmagem de 1991 (dirigido por Neville D'Almeida, com Cláudia Raia no elenco).

Matou os pais e vai para a Faculdade - O Filme
Marcos Diniz

Não lembro se foi no final dos anos 60 (não tenho certeza e estou com preguiça para pesquisar) que Júlio Bressane diretor do dito Cinema Marginal Brasileiro filmou o drama MATOU A FAMÍLIA E FOI AO CINEMA, sendo refilmado 20 e tantos anos depois.

É considerado hoje numa dessas listas de 100 melhores disso e daquilo, um dos melhores filmes nacionais de todos os tempos.
Por que não rodar outro remake com o título: MATOU OS PAIS E VAI PARA A FACULDADE?

Olha aí Buda, tu pode protagonizar o chefe de polícia!

Já pensou, filmado na Boa Terra Cajá, com direção de Eliezer Rolim, roteiro de Bira Diassis? Tomadas no velho Tênis Clube, Praça João Pessoa, baldo do Açude Grande, não podendo faltar o morro do Cristo Rei e, alguns lugares underground da cidade do Padre Rolim.

Antigamente tinha o Sete Candeeiros, as Mangueiras, Estrada Velha de Jatobá. Hoje, não sei, estou afastado faz tempo da terrinha, mas meu amigo Big Boy, deve ter conhecimento, pode informar. Inclusive quem sabe, colaborar na trilha sonora.

Sim e daí? Podem se perguntar Candeeiristas e Candeeirados.

Bom, esse leriado é explicativo para informar que em Pindorama, os nativos pagam faculdade para quem mata os pais e quer estudar. Ou seja, comete-se um crime hediondo, fica-se uns dias na cadeia e tudo volta ao normal.

Não, não tenho o coração duro!  É que a gente está sempre vendo o mesmo filme de trinta em trinta anos.

As pessoas merecem uma segunda chance e coisa e tal, mas peraí... 

Eu como contribuinte ter que pagar para SUZANE VON RICHTHOFEN com sua cara bonitinha se formar em Administração?!!

Sei não, só tendo sido absolvida pelo Congresso Nacional.

Viva o FIES!

mARCOS dNZ

Nenhum comentário: