quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Eurico polemiza sobre presença de árbitros gays: 'Beneficiam o namorado'
Presidente do Vasco alimentou rivalidade com o Fla: 'Quero que morra'
O DIA

Rio - Eurico Miranda, presidente do Vasco, é uma das figuras mais marcantes do futebol brasileiro. Sem papas na língua, o mandatário vascaíno fala abertamente sobre todo tipo de assunto sem ter medo de suas declarações.

Em entrevista ao canal do Youtube da apresentadora, Antônia Fontenelle, o presidente vascaíno deu mais uma de suas declarações polêmicas. A entrevistadora perguntou sobre uma de suas frases polêmicas, Eurico havia dito que "futebol é coisa de homem" e não deve ser apitado por gay. O dirigente confirmou seu pensamento e voltou a polemizar.
Eurico Miranda concedeu entrevista para Antônia Fontenelle

"Eu não sou contra gay, eu só me manifestei contra árbitro gay, sou contra árbitro gay e isso é lá atrás. Acho que o gay...eu não tenho nada contra o gay. Agora, contra o chamado...todo mundo quer chamar de gay... a bicha extrovertida, toda cheia de coisa. Ela vai tender (em campo) para o namorado dele", disse.

A rivalidade com o Flamengo foi novamente pauta de uma entrevista com Eurico. O dirigente confirmou que seu maior prazer é vencer o time rubro-negro e que gostaria que o time morresse.

"Não tenho nenhuma simpatia pelo Flamengo, não tenho ódio mas se você me perguntasse se eu gostaria que o Flamengo moresse, eu gostaria. Eu matar não. Mas pode ter uma morte natural", finalizou.

Um comentário:

Anônimo disse...

OXI!

PORQUE ISSO AGORA? NO TEMPO DE ARMANDO MARQUES ELE ERA CALADIM!