terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

E a mochila volta ao centro da história...

EXCLUSIVO: LARANJA DE CARLOS CORTEGOSO ENTREGAVA MOCHILAS DE DINHEIRO AO PT
O Antagonista

O Antagonista conseguiu obter o conteúdo do depoimento de Jonathan Bastos Gomes, laranja de Carlos Cortegoso, ao ministro Herman Benjamin, do TSE, na ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer.

Dono da Focal, uma das gráficas usadas pelo PT para lavar dinheiro na campanha de 2014, Cortegoso tinha Jonathan como motorista e faz-tudo, além de laranja.

Jonathan disse a Herman Benjamin que, ao longo de três meses do primeiro semestre de 2014, ele viajava uma vez por semana de São Paulo a Brasília, com uma mochila de dinheiro que Cortegoso lhe entregava.

Ao desembarcar na rodoviária de Brasília, havia invariavelmente um carro o esperando. Ele deixava a mochila no carro (cujo motorista nem sempre era o mesmo) e, em seguida, era levado até o aeroporto, de onde voltava para São Paulo.

Jonathan afirmou a Herman Benjamin que jamais abriu as mochilas. Ele sabia que continham dinheiro em espécie para o PT, porque Carlos Cortegoso lhe dizia.

LARANJA DIZ QUE LEVAVA DINHEIRO PARA VACCARI E FERREIRA

No seu depoimento a Herman Benjamin, na ação contra a chapa Dilma-Temer que corre no TSE, Jonathan Gomes Bastos disse que levava dinheiro para os petistas João Vaccari Neto e Paulo Ferreira, a pedido de Carlos Cortegoso.

Nenhum comentário: