segunda-feira, 31 de outubro de 2016

O Adeus ao maior Publisher e Marqueteiro da Paraíba
Walter Santos
WSCom


Domingo de muita tristeza e luto com a morte do querido amigo e empresário Carlos Roberto Alves de Oliveira, Publisher e mais importante homem de Marketing de toda a História da Paraiba.

Aos 74 anos, em pleno final de outubro, Carlos Roberto sentiu-se mal depois de jogar seu futebol no campo do Santos de Tereré, no Ernesto Geisel, retornou para seu apartamento em Manaira e logo foi socorrido e levado para o Hospital da Unimed, onde submeteu-se a diversos procedimentos sob o comando do médico Marcelo Queiroga, mas não resistiu e chegou a óbito.

O MAIOR DE TODOS

Na história da Comunicação e do Marketing da Paraíba, Carlos Roberto sempre significou a mais ousada e consistente postura de um profissional de Marketing e de Ciência das Pesquisas eleitorais, além do mundo editorial com a FORMA – editora produzindo centenas de livros ao longo dos tempos.

Carlos Roberto foi quem introduziu no mercado paraibano o tratamento profissional que conseguiu consolidar por muitos anos de relacionamento com os principais veículos de comunicação e institutos de Pesquisa, tanto que se transformou em primeiro empresário do ramo no Estado.

INFLUENTE E DECIDIDO

Ao longo dos últimos 30 anos, não há quem com origem na Paraíba tenha convivido com tantos episódios e campanhas fundamentais no curso do processo eleitoral do Estado.

COLUNISTA DA NORDESTE

Durante os últimos quatro anos, Carlos Roberto foi um dos mais entusiastas e importantes colunistas da Revista NORDESTE, que ele costumava todo final de mês telefonar para reforçar a admiração pelo saldo e conteúdo da publicação, que a considerava a Veja do Nordeste.

DOR

Familiares e amigos, como eu, estamos de luto sem saber como proceder diante deste triste fato.

Nem mesmo Martinho Moreira Franco, outro grande amigo de Carlos, soube falar diante do óbito.

Só sabemos que estamos com dor imensa reverenciando a história de um homem simples nascido no bairro de Cruz das Armas e que se consolidou como o primeiro e mais importante marqueteiro da Paraiba.

ULTIMA

“O nome/ a obra imortaliza...”

Nosso sentido adeus a Seu Lourival, um grande homem brasileiro.

Lourival

Por Irapuan Sobral Filho

A safra de grandes administradores, honestos e dedicados aos seus municípios, na minha região, vai terminando com o chamado das últimas grandes almas para Deus.

Eu era criança e acompanhava o papai, quando ele ia "atender" em Monte Horebe. Parávamos na casa de jardim florido ao lado da igreja, logo à entrada da cidade, onde morava o prefeito: homem de fala leve, construtiva, toda medida em objetivos. Tão educado que parecia conformado à sua serra. Tinha um sítio chamado Pedro. Nome demasiadamente humano para uma terra, né!? Era ele.

Outro dia falamos sobre a construção do açude do Serrote, cuja represa molha meu sítio, na serra. Ele me contou como se deu a concepção e a execução.

Na missa de corpo presente do meu pai, foi uma das poucas pessoas que pude enxergar - e repicar o sino de lágrimas. Eles eram grandes amigos.

Deus precisou de um adjuntório, para levá-lo ao paraíso. Sua esposa deve lhe ciceronear. Papai vai contar histórias do lugar.

Lourival é um símbolo serrano. 

Adeus! Diga pro papai que sinto saudades!

Nosso sentido pesar pelo falecimento de Seu Lourival Dias (do Horebe). Um grande exemplo de homem de bem. À linda família que tem, meus pêsames e solidariedade.

Ex-prefeito de Monte Horebe morre nesta segunda-feira
RadarSertanejo


Morreu na manhã desta segunda-feira (31) o ex-prefeito de Monte Horebe, Lourival Dias de Oliveira, aos 89 anos. Lourival faleceu em casa após sofrer um infarto. O velório do ex-prefeito acontece hoje, mas o horário do sepultamento ainda não foi anunciado pela família.

Segundo informações colhidas pelo Radar Sertanejo, Lourival ocupou o cargo de prefeito por dois mandatos. Ele assumiu o comando do executivo municipal no ano de 1970 e depois em 1977. Também foi vereador, iniciando seu mandato legislativo em 1966.

A Prefeitura de Monte Horebe decretou luto oficial de três dias na cidade. O decreto é justificado pelos relevantes serviços à comunidade horebense no decorrer de sua vida como político e cidadão, deixando como legado uma vida ilibada de trabalho e honestidade.

Por Dida Gonçalves
Grana sofre lavada, e tucano é eleito prefeito de Santo André
Com mais de 80% dos votos apurados, Paulo Serra (PSDB) possuiu cerca de 80% dos votos válidos não pode ser mais ultrapassado por Carlos Grana (PT)
Pieter Zalis
Veja.com

O candidato à Prefeitura de Santo André, Carlos Grana (PT) 

O candidato Paulo Serra (PSDB) derrotou o atual prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), e levou a eleição em uma das principais cidades do ABC paulista.

Com mais de 80% dos votos apurados, Serra possui cerca de 80% dos votos válidos, enquanto Grana obteve apenas 20%

A derrota de Grana cai como uma ducha de água fria para o PT. Pela primeira vez em 34 anos, o partido poderá ficar sem representantes em seu principal berço político, o ABC paulista.

Com a derrota em Santo André, apenas o prefeito Donisete Braga, de Mauá, poderá rever esse quadro desolador na região.

Paulo Serra é economista e bacharel em direito. Até 2015, Serra era filiado ao PSD, partido que compunha a base política da gestão do prefeito Grana. Em seu último cargo público, exerceu o cargo de secretário de secretário de Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos do governo Carlos Grana.

domingo, 30 de outubro de 2016

Rosanne D’Agostino e Thiago Reis
G1

O PSDB foi o partido que mais elegeu prefeitos no segundo turno das eleições municipais deste ano, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Foram 14 prefeituras conquistadas, de um total de 19 em que o partido disputava o cargo. Já o PT, que disputava sete prefeituras, não elegeu nenhum candidato.

Em seguida, aparece o PMDB, que, elegeu nove prefeitos de um total de 15 disputas. Já o PPS, que aparece em terceiro lugar com cinco prefeitos eleitos, havia disputado sete prefeituras.

O PSDB foi o grande vitorioso do domingo. O partido só perdeu em Belo Horizonte, Campo Grande, Cuiabá, Caucaia (CE) e Franca (SP). O principal revés foi na capital mineira, em que João Leite, que terminou à frente no 1º turno, levou a virada no segundo e perdeu a disputa para Kalil (PHS).

Os tucanos venceram em Belém (PA), Blumenau (SC), Caruaru (PE), Contagem (MG), Jundiaí (SP), Maceió, Manaus, Porto Alegre, Porto Velho, Ribeirão Preto (SP), Santa Maria (RS), Santo André (SP), São Bernardo do Campo (SP) e Vila Velha (ES).


Cidades maiores

Se forem levados em conta os dois turnos, os números do PSDB são ainda melhores. O partido elegeu 28 prefeitos nas cidades com mais de 200 mil eleitores, o que inclui as capitais do país. Já o PT conseguiu apenas uma prefeitura nesses municípios. Leia mais

O PT aparece em trajetória de queda desde 2008, quando elegeu o maior número de prefeituras nesses municípios: 20 ao todo. Em 2012, passou para 17 e, agora, para um eleito. Em 2008, o PSDB elegeu 13 prefeitos, passou para 19 e, neste pleito, terá 28.

Outro partido que avançou ns cidades grandes foi o PMDB, que havia conquistado 11 prefeituras e agora terá 14. O PPS, quarto partido que mais elegeu prefeitos nas cidades grandes, com seis no total, havia eleito três prefeitos em 2012.

Balanço final

Com a definição de todos os vitoriosos no 2º turno, o PMDB termina a eleição de 2016 novamente como o partido com o maior número de prefeituras no país. São 1.038. Leia mais

Entre os partidos grandes, no entanto, o destaque é mesmo o PSDB. O partido irá governar 803 cidades – 15,5% a mais que em 2012, quando venceu 695 disputas.

O PSD também registra um crescimento: de 498 prefeitos eleitos em 2012 para 540 agora.



Supremacia tucana em Minas é o trunfo de Aécio contra críticas do PSDB paulista
Mauricio Lima 
Veja


Desavença no ninho

A ala paulista do PSDB vibra com a possibilidade de derrota de Aécio Neves em Belo Horizonte. Nos bastidores, o mineiro contra-ataca. Diz que ganhar em São Paulo não é novidade. E que o grande feito da eleição é a supremacia tucana em Minas, onde o PT sempre foi forte.

Em 2012, o PT tinha 113 prefeituras ali. Agora, são 41.

'Zulivre'
Brasileiros mais responsáveis
O Antagonista

Samuel Pessôa assina artigo na Folha em que afirma que a aprovação da PEC 241 pela Câmara e três decisões do STF "sugerem que o crescimento econômico virou prioridade".

As decisões do STF que colaborariam são: a prisão após condenação em segunda instância, a vedação da revisão do benefício previdenciário após a aposentadoria e o corte do ponto dos servidores em greve.

"As três decisões do STF fazem com que os custos e os benefícios das ações individuais que recaem sobre as pessoas que as praticaram se aproximem dos custos e dos benefícios dessas mesmas ações sobre a sociedade. No jargão da profissão, as três medidas alinham os retornos individuais com os retornos sociais.

Há evidências de que as sociedades que conseguiram construir marcos legais e institucionais que promovam maior alinhamento entre retornos individuais e sociais apresentam desenvolvimento sustentável no longo prazo."
Fotos e vídeos divulgadas pela Polícia podem ajudar na identificação e prisão de quadrilha acusada de arrombar loja no centro de Cajazeiras
Ângelo Lima























Foram divulgadas no final da manhã desta sexta-feira (28) imagens e vídeos contendo características dos supostos acusados de arrombarem a loja Equilíbrio Fashion, fato ocorrido na madrugada desta sexta no centro da cidade de Cajazeiras. A ação criminosa ocasionou aos proprietários um prejuízo em torno de R$ 100.000,00 ( cem Mil Reais), segundo informações da PM.

O vídeo de uma câmera de segurança instalada em outra loja flagrou toda ação dos meliantes que seriam um homem e três mulheres.

A polícia investiga o arrombamento e tenta descobrir os componentes da quadrilha, mas, até o momento ninguém foi localizado e preso.

No último final de Semana a empresa Lojão da Construção, que fica localizado na Avenida Engenheiro Carlos Pires de Sá, também foi alvo de elementos que arrobaram o cofre levando vários cheques e dinheiro.

Possivelmente seja a mesma quadrilha que agiu na Loja Cacau Show e Exclusiva fato registrado há cerca de cinco meses também no centro de Cajazeiras.

 

Menino é bicho 'rim'! Porrinha é para os fracos...Vejam esse vídeo.


video
Sugestão do Grupo Estresse Zero
Dono de um jatinho Citation, Neymar compra mansão com aeroporto
Mauricio Lima 
Veja


Uma casa para o meu avião

O jogador Neymar acaba de comprar uma casa no condomínio Portobello, em Angra dos Reis. Com 1250 metros quadrados de área construída, a mansão tem piscina, heliponto, academia de ginástica, seis suítes e fica ao lado do canal que dá acesso ao mar de Angra.

Mas o fator decisivo para a escolha foi outro: a área de pouso e decolagem do condomínio. Asfaltada, com 1 200 metros, a pista do complexo tem praticamente a mesma extensão do aeroporto Santos Dumont e fica muito próxima ao imóvel.

Para Neymar, foi perfeito. Como queria, encontrou o lugar ideal para desembarcar com o seu Citation Sovereign, no valor de 38 milhões de reais. E o melhor de tudo: praticamente invisível. De jato, dá para entrar e sair do resort sem esbarrar com nenhum vizinho (muitos famosos).


A uma hora e meia do Rio, o Portobello é um reduto de celebridades, com atores, jogadores de futebol e empresários. Mas nessa casa, que custou 28 milhões de reais, ele e Bruna Marquezine podem curtir sem ninguém saber.
Brasil sombrio
Editorial Folha de São Paulo

A constatação fala por si: de janeiro de 2011 a dezembro de 2015, o número de mortes violentas intencionais no Brasil chegou a 279 mil, superando o registro de vítimas da sangrenta guerra da Síria em período semelhante.

Este Brasil sombrio, dos assassinatos, dos latrocínios e das lesões corporais seguidas de morte expõe um quadro de falência civilizatória e disfunção institucional que se estende há décadas.

É de lamentar que o Estado, do qual se esperam políticas de segurança pública, seja na verdade parte indissociável da crise. Não somente devido à dificuldade de reverter a sinistra estatística de país responsável por cerca 11% dos homicídios contados no mundo, mas também por alimentá-la.

Basta dizer que, no Brasil, o número de pessoas mortas por policiais passou de 2.177, em 2009, para 3.345, em 2015, enquanto a quantidade de agentes mortos foi de 264 a 393, segundo relatório do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Pode-se considerar injusta uma comparação com o rico e civilizado Reino Unido, mas a disparidade dos números é chocante.

Levantamento do jornal britânico "The Guardian" contou 55 disparos de policiais que resultaram em morte na Inglaterra e no País de Gales de 1990 a 2014 (população de 56 milhões de pessoas, contra pouco mais de 200 milhões no Brasil). Tal marca, computada ao longo de 25 anos, é alcançada pela polícia brasileira a cada seis dias.

Verdade que houve avanços. No Estado de São Paulo, por exemplo, a taxa de homicídios apresentou expressivo declínio nas últimas décadas e se estabilizou em índices aceitáveis internacionalmente.

Anda assim, o país como um todo continua a ser um dos mais violentos do mundo —e parte considerável da sociedade, atemorizada, endossa práticas policiais que reiteradamente desrespeitam a Constituição e o Estado de Direito, aderindo à odiosa máxima "bandido bom é bandido morto".

O quadro é crítico e exige medidas urgentes. A sociedade é a maior vítima do jogo de empurra entre Estados e União quando se trata de traçar objetivos e prover recursos para aperfeiçoar as polícias; de reformar o sistema prisional; de agilizar a Justiça e reduzir a impunidade; e de incentivar políticas voltadas para a educação e a oferta de oportunidades aos jovens.

Menos mal que o tema tenha reunido na sexta-feira (28) autoridades dos três Poderes com vistas à formulação e implementação de um Plano Nacional de Segurança Pública. Espera-se que não se trate de mera medida cosmética

Prendam os ladrões...O Brasil vai sobreviver, sim!

Lava Jato: a delação do fim do mundo
As revelações de setenta executivos da Odebrecht prometem implodir o mundo político — e até o juiz Sergio Moro faz votos de que “o Brasil sobreviva”
Veja.com

O PRÍNCIPE - Marcelo Odebrecht: os segredos da relação entre o poder e o dinheiro

VEJA desta semana mostra as dimensões superlativas e o potencial explosivo da delação premiada de 75 executivos da empreiteira Odebrecht, incluindo seu ex-presidente Marcelo Odebrecht. 

Distribuído em mais de 300 anexos – 300 novas histórias sobre a corrupção no Brasil –, o acordo a ser assinado com o Ministério Público envolve os ex-presidentes Dilma Rousseff e Luiz Inácio Lula da Silva, o atual, Michel Temer, tucanos de alta plumagem, como José Serra, Aécio Neves e Geraldo Alckmin, peemedebistas fortemente ligados a Temer, como o senador Romero Jucá e o ministro Geddel Vieira Lima, e os dois principais nomes do PMDB no Rio de Janeiro: o prefeito Eduardo Paes e o ex-governador Sérgio Cabral. 

As revelações na delação da empreiteira, que faturou 125 bilhões de reais em 2015 e reuniu 400 advogados para costurar o acordo, levam procuradores da força-tarefa da Lava Jato a constatar que “se os executivos comprovarem tudo o que dizem, a política será definida como a.O. e d.O. — antes e depois da Odebrecht”. O sempre comedido juiz federal Sergio Moro também dá dimensão da turbulência que se aproxima ao comentar: “Espero que o Brasil sobreviva”.

As manchetes do jornal O Estado de São Paulo


Na capa d'O Globo


Na capa d'O Povo


Dia de eleição na capa do Jornal do Commercio


As manchetes de jornais brasileiros neste domingo

Folha: Crivella tem 58% no Rio; em BH, eleição está indefinida

Globo:  Rio decide hoje como serão seus próximos quatro anos

Extra: Que eles briguem pelo Rio

Estadão: Presidente do TST vê favorecimento da justiça a trabalhador

ValorEconômico: Repatriação vai garantir cumprimento de meta fiscal

ZeroHora: Eleitores escolhem hoje novos prefeitos de 57 municípios

EstadodeMinasQuem decide é você

CorreioBraziliense: "Acabar com o foro é vitória da sociedade"

- CorreiodaBahia: Insetos solucionaram 48 crimes só este ano

- JornaldoCommercio: Dia de decisão

DiáriodoNordeste: Ibope: Roberto Cláudio tem 52% e Capitão Wagner 48%

CorreiodaParaíba: Plano B da água é a transposição

sábado, 29 de outubro de 2016

A conexão Uruguai da família Lula
Lava Jato investiga se mansão em Punta Del Este pertence ao ex-presidente petista. Esquema seria semelhante ao do tríplex no Guarujá e ao do sítio em Atibaia. Seu filho caçula, depois de implicado por delatores da Odebrecht, já arrumou um emprego no país vizinho
Germano Oliveira
IstoÉ


As investigações sobre o patrimônio oculto do ex-presidente Lula ultrapassaram as fronteiras do Brasil. Depois de identificarem ligações do ex-presidente com imóveis suspeitos em solo nacional, como o tríplex no Guarujá, o sítio em Atibaia e uma cobertura em São Bernardo do Campo, procuradores do Ministério Público Federal (MPF), integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato, apuram se uma mansão em Punta Del Este, no Uruguai, pertence a Lula. A investigação foi iniciada em agosto. O esquema seria semelhante ao adotado pelo petista para as outras propriedades utilizadas por ele no Brasil. No modus operandi tradicional, os imóveis ficam registrados em nome de empresários amigos. Em troca de benesses e tráfico de influência no governo ou fora do País, Lula se transforma no dono real desses imóveis, com poder para deles usufruir quando bem entender, determinar quem entra e sai e até mesmo promover caríssimas reformas, mesmo que oficialmente as propriedades não figurem em seu nome. O que ISTOÉ revela agora é que essa prática se repetiria no Uruguai. Neste caso, a mansão – segundo colaboradores do Ministério Público Federal que estiveram em Punta Del Este – pertenceria a uma offshore ligada ao empresário Alexandre Grendene Bertelle, um dos donos da indústria de calçados Grendene e que, no Uruguai, é proprietário de um sem-número de casarões – entre os quais uma suntuosa casa na rua paralela à do imóvel suspeito de ter ligações com Lula – e sócio de empreendimentos bem-sucedidos como o Hotel e Cassino Conrad.


A casa que motiva a investigação da Lava Jato possui um terreno de 7,5 mil metros quadrados e fica localizada na Calle Timbó, conhecida por Villa Regina, com valor estimado em US$ 2 milhões, segundo corretores locais. A mansão adota o estilo de chalé suíço, com uma escadaria de acesso à residência. O que mais chama a atenção é a grande área verde da propriedade, que cerca toda a edificação. A reportagem de ISTOÉ esteve no local na última quarta-feira 26. A mansão está vazia. Outras moradias da região, reduto de endinheirados da América Latina que escolhem o local para passar temporadas de veraneio, são ocupadas apenas por caseiros.

As informações sobre a possível propriedade de Lula no país vizinho foram transmitidas ao MPF por um conhecido colaborador. Ele fora responsável pelas denúncias que levaram à deflagração da Operação Lava Jato. Daí a sua confiabilidade. No mesmo dia em que entregou documentos à Lava Jato, esse delator narrou que vários ônibus de excursão, responsáveis por conduzir comitivas de brasileiros pela paradisíaca Punta Del Este, passam defronte a casa de Calle Timbó e dizem, sem pestanejar, que a propriedade pertence a Lula. Em duas dessas visitas monitoradas, os turistas brasileiros demonstraram revolta ao receberem a informação. Um deles chegou a fotografar a casa de dentro do ônibus. Na última semana, o procurador destacado para investigar o caso disse à ISTOÉ que se encontra na fase de coleta de provas. Ele não descarta a possibilidade de pedir a colaboração do governo uruguaio. Na Procuradoria da República, a investigação está sendo tratada com total discrição. A avaliação é de que, se no Brasil já é difícil caracterizar a ocultação de patrimônio quando ele figura em nome de terceiros, em Punta del Este, no Uruguai, torna-se ainda mais complicado puxar o fio desse intrincado novelo. Haja vista que lá os imóveis, em geral, ficam escondidos em offshores, dificultando o rastreamento. Procurada por ISTOÉ, a assessoria de Lula repetiu uma versão já conhecida. Disse que o ex-presidente não tem nenhuma casa ou conta no exterior e que todas as propriedades dele estão em São Bernardo do Campo e são devidamente declaradas.

ELES TOCAM DE OUVIDO: Lula ao lado de Pedro Grandene, irmão de Alexandre: guitarra de Lenny Kravitz doada ao Fome Zero rendeu investigação da Lava Jato sobre destino de recurso

Mais um mecenas?

Se o triplex do Guarujá está em nome da OAS de Léo Pinheiro, o sítio de Atibaia no de Fernando Bittar e Jonas Suassuna e a segunda cobertura de São Bernardo no de um primo do pecuarista José Carlos Bumlai, o mecenas de Lula na mansão de Punta Del Este seria o bilionário Alexandre Grendene. O empresário do ramo calçadista mantém relações com Lula – e com os políticos de um modo geral. Durante o governo do petista, Grendene obteve empréstimos subsidiados do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no valor de R$ 3 bilhões. Esses empréstimos estão sendo investigados pelo Ministério Público Federal de Novo Hamburgo (RS). Só para a compra da Vulcabrás, o BNDES emprestou R$ 314 milhões para a Grendene. Os irmãos Pedro e Alexandre Grendene participaram também em 2008 de um negócio para implantação de usinas de açúcar e álcool no valor de R$ 1,8 bilhão, com dinheiro do governo. Integraram a negociação, além dos Grendene, a Odebrecht, o empresário André Esteves (Banco Pactual) e o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo íntimo de Lula.

Durante o governo Lula, Grendene obteve empréstimos subsidiados do BNDES de R$ 3 bilhões

NEGATIVA: Alexandre Grandene diz, por meio de assessoria, que história é “absurda”

Há outro significativo elo entre o empresário e Lula. Grendene foi um dos empresários que doaram parte dos R$ 10,8 milhões que custearam o filme “Lula, o filho do Brasil”, inspirado na trajetória do ex-presidente petista e dirigido por Fábio Barreto. Ele também colaborou com o “Fome Zero”, carro-chefe da política social do petista no início do primeiro mandato – uma espécie de embrião do Bolsa-Família. Ainda no primeiro governo petista, o guitarrista Lenny Kravitz doou sua guitarra para o programa de combate à pobreza, que leiloou o instrumento em maio de 2005. O empresário Pedro Grendene pagou R$ 322 mil pela guitarra, uma cobiçada Epiphone Flyng V preta autografada, mas o episódio, como tantos outros envolvendo o PT, terminou na Lava Jato. A força-tarefa passou a investigar o destino da renda obtida com os instrumentos. Análise de e-mails de Bumlai, amigo de Lula, mostrou que houve uma disputa entre a ONG Ação Fome Zero e o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome pelo direito dos recursos levantados com os leilões. Em resposta à ISTOÉ na quinta-feira 27, a assessoria de Grendene disse que ele estava no exterior. Um assessor da diretoria da empresa afirmou, no entanto, que a história de que Grandene seria uma espécie de testa-de-ferro do ex-presidente petista no Uruguai não “passa de um absurdo completo”.

A Odebrecht participou de um consórcio com a OAS e José Carlos Bumlai para reformar o sítio de Atibaia

O sítio e a cobertura

Nos últimos dias, a Lava Jato fez novas descobertas acerca do patrimônio oculto de Lula. No caso do sítio de Atibaia, um dos maiores amigos do ex-presidente na área empresarial, Alexandrino Alencar, ex-executivo da Odebrecht, revelou detalhes da reforma do imóvel feita pela empreiteira durante processo de delação premiada em Curitiba. O executivo era um dos porta-vozes de Lula dentro da empresa. Era o amigo das viagens feitas por Lula à América Latina e África à bordo de jatinhos da Odebrecht.

Na negociação de sua delação com a Justiça do Paraná, Alexandrino confirmou que a Odebrecht participou de um consórcio junto com a OAS e o pecuarista José Carlos Bumlai, para reformar o sítio de Atibaia. Segundo ele, a Odebrecht iniciou a reforma em outubro de 2010, quando Lula ainda era presidente. A empreiteira ficou responsável pelas obras de um anexo às quatro suítes do sítio. A propriedade está em nome de Jonas Suassuna e Fernando Bittar, e Lula, mais uma vez, nega ser dono do local. A Polícia Federal, no entanto, não tem dúvidas de que o sítio é mesmo do ex-presidente.

DE NOVO ELE: Bumlai é mencionado em quase todos os escândalos que envolvem Lula. Agora, é citado em investigação de cobertura em São Bernardo

Em outra frente, a força-tarefa da Lava Jato deu início esta semana a uma investigação sobre uma segunda cobertura que Lula ocupa no edifício Green Hill, em São Bernardo do Campo. O Ministério Público Federal investiga se o imóvel, localizado ao lado da primeira cobertura de Lula, foi adquirida com dinheiro da Odebrecht. Em dezembro de 2010, Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai recebeu R$ 800 mil da DAG Construtora, investigada pela PF por ter sido usada pela Odebrecht para negócios ilícitos. Com o dinheiro, Glaucos comprou a cobertura vizinha de Lula e a alugou para o ex-presidente. O petista garante que pagou aluguéis e que os mesmos encontram-se declarados em seu Imposto de Renda. Somente em 2015 pagou R$ 51,3 mil a Glaucos. Os procuradores suspeitam que tudo tenha sido feito para ocultar o verdadeiro dono do imóvel. Na realidade, o próprio Lula. A história se repete.


Saint-Tropez latina

Punta Del Este, no litoral Sul do Uruguai, onde está localizada a mansão alvo de investigação da Lava Jato por possíveis ligações com Lula, é considerada a Saint-Tropez da América do Sul. Praias paradisíacas, cassinos de luxo, hotéis suntuosos. Uma cidadezinha de 10 mil habitantes, mas que no verão reúne os novos ricos do mundo todo e muitos milionários brasileiros, provocando congestionamentos de Mercedes-Benz e Ferraris nas ruas da cidade.

Os carros são conduzidos de São Paulo para lá – a distância é de 1.900 Kms – pelos motoristas, enquanto os patrões percorrem o trajeto de avião. As mansões de veraneio de milhares de dólares ficam vazias o ano todo, mantidas por caseiros que se recusam a falar com jornalistas, e só são ocupadas na alta temporada.

Foi nesse cenário bucólico que Lula foi descansar logo que se elegeu presidente pela primeira vez em 2002. Jornalistas locais relataram que o petista descansou na casa de um amigo em Punta Del Este por alguns dias. Gostou do que viu.

A capa do nosso jornal Gazeta do Alto Piranhas


URGENTE: Maduro por um fio. Caracas foi tomada
PapoTV

"ESTE GOVERNO VAI CAIR"
Cantam agora neste instante mais de 1 milhão de Venezuelanos 

UNIDOS em um só voz dizem: "TCHAU QUERIDÓN!"

A tomada começou na quinta-feira. A manifestação cresce a cada dia. São mais de 1 milhão de venezuelanos nas ruas vestidos de branco. 

O movimento lembra muito a revolução que derrubou o ditador do Egito Hosni Mubarak. 

Maduro esta por um fio. 

Força Venezuela !!!

Legislando em causa própria...

Vídeo mostra casal fazendo sexo dentro da Câmara de Guarulhos
Estudantes ocupam Casa desde o dia 20 em protesto contra a PEC 241.
Presidente da Câmara diz que pediu à Justiça reintegração de posse.

Do G1 São Paulo

Um vídeo gravado pelas câmeras de segurança da Câmara de Vereadores de Guarulhos, na Grande São Paulo, e obtido pelo G1 mostra um casal fazendo sexo dentro do plenário da Casa. O local está ocupado desde o dia 20 por um grupo de manifestantes.

A cena foi flagrada na manhã desta quinta-feira (27), segundo informações de funcionários da Casa. O presidente da Câmara, vereador professor Jesus Roque Freitas (DEM), disse que tomou conhecimento das imagens, mas não viu o vídeo.

Ele também afirmou ao G1 que a Procuradoria da Casa entrou com um pedido para a reintegração de posse da Câmara, também quinta, na 1ª Vara da Fazenda Pública de Guarulhos.

A Câmara de Guarulhos está ocupada por cerca de 50 estudantes secundaristas e universitários desde o dia 20 de outubro, em protesto contra a PEC 241, que foi aprovada na Câmara dos Deputados em Brasília e que limita os gastos públicos da União.

A cena de sexo protagonizada pelo casal ocorreu na parte superior do plenário - que é ocupada, normalmente, pelo público que acompanha as votações.

O prédio da Câmara é um antigo cinema. A parte inferior, onde os vereadores realizam as sessões, é separada da parte posterior por um vidro e também está ocupada pelos alunos.

Durante a cena de sexo nas imagens, uma criança, que integra o grupo de invasores, passa ao fundo do plenário.

"Quando eu cheguei na Casa na quinta me avisaram que havia ocorrido isso (da cena de sexo no plenário). Eu estava entendendo a ocupação como um ato democrático. Mas a votação foi na terça e eles continuaram lá. Na quarta não saíram e então, na quinta, entramos com um pedido de reintegração de posse", disse o presidente da Câmara.