segunda-feira, 30 de junho de 2014

Estamos em São Paulo. Manoela embarcou para a Europa. Vai colher ensinamentos de educação e de vida. E nós ficamos no aperto sentimental.







Com uma mega produção a TVDS - TV Diário do Sertão - prepara para o mês de julho estréia do Balanço Diário. Mais um sucesso que a inteligência e a criatividade do meu amigo Petson Santos vão oferecer ao mundo.

A Coluna Faisqueira do nosso jornal Gazeta do Alto Piranhas


Qual será a postura dos petistas em Cajazeiras? 

Depois que o Partido dos Trabalhadores se uniu ao projeto político do governador Ricardo Coutinho, todos estão ansiosos para saber qual vai ser a linguagem que os petistas cajazeirenses vão adotar a partir de agora, com relação ao próprio governador e a prefeita de Cajazeiras, Dra. Denise, já que todos estão no mesmo “bisaco”.


Qual será a postura dos petistas em Cajazeiras 2?

Até o presente momento, para alguns petistas cajazeirenses, o governador Ricardo e a prefeita Denise, representavam o atraso, o mandonismo e os algozes do funcionalismo e viam no governante do estado um ditador arrogante e prepotente e diante deste novo quadro, os petistas só têm um caminho: abrir dissidência e votar em Cássio ou meter a viola no saco e cantar em outro terreiro. Que situação desagradável!

E os peemedebistas? 

Os filiados históricos, do PMDB de Cajazeiras, aguardam ansiosos, o desfecho final sobre as coligações partidárias para a disputa do governo do estado, principalmente, depois que Veneziano Vital, teria desistido de enfrentar a luta, mesmo assim, ainda têm a esperança de ter um candidato próprio, que poderá ser Vital.

Mistura

“Mistura”, para muitos é sinônimo do que é que tem para comer além do arroz e do feijão. O que estamos observando na política paraibana é uma “sopa de pedra”, em que se vai colocando alguns ingredientes na panela até que dê uma gororoba sem nenhuma denominação e o pior, para matar a fome, você acaba sendo obrigado a comer o que lhe servem.

Vituriano 


Antonio Vituriano de Abreu foi o único deputado estadual presente, na cidade de Sousa, na oportunidade em que Cássio da Cunha Lima, pré-candidato a governador, anunciou a adesão do prefeito daquela cidade, André Gadelha, ao seu projeto político. Foi o próprio André Gadelha quem o convidou para a festa. Cobra que não anda não engole “votos”.

Vituriano 2


Muitos amigos do deputado estadual Antonio Vituriano dizem que ele atirou no que viu e acabou acertando no que não viu, quando desde o inicio vem defendendo a candidatura de Cássio e até já sonham em embates futuros visando à prefeitura de Cajazeiras, numa coalizão com Zé Aldemir e Deca (caso Cássio seja eleito).

Vituriano 3


Zé Aldemir e Vituriano que no passado tiveram muitos “entreveros” e alguns deles foram parar nas barras dos tribunais, de alguns meses pra cá, se bicam, se beijam e se abraçam e deve estar no mesmo palanque defendendo o nome de Cássio e até dizem que não estão “queimando” o nome de um ou do outro quando estão saindo pedindo votos para deputado. Além de namoro, parece que os dois estão “ficando” mesmo. 

Tyrone 

Com a adesão do prefeito de Sousa, André Gadelha, ao esquema de Cássio, o ex-prefeito Fábio Tyrone, que não sobe no mesmo palanque de André, mudou-se de mala e cuia para o lado de Ricardo Coutinho. Comenta-se que receberá como prêmio a Casa Civil do governo do Estado. Bela recompensa e para os peixes miúdos: assessorias secundárias. 

Festa 

Houve festa, em algumas residências, de líderes do PSB, em Cajazeiras, quando foi anunciada a união do PT ao PSB, para as eleições majoritárias da Paraíba, tendo como candidatos: para governador, Ricardo Coutinho e para o senado, Lucélio Cartaxo. Os lideres da cidade entendem que melhora a situação de Ricardo na cidade de João Pessoa. 

Escolta 


Desde que foi ameaçado de morte, o vereador Marcos Barros, tem sido, por determinação da mesa diretora da Câmara Municipal de Cajazeiras, “escoltado” por três seguranças. Não se sabe, porém, até quando o edil será merecedor deste serviço. 

Redes sociais 


A prefeita de Cajazeiras, Denise Albuquerque, tem utilizado as mais diversas formas de se comunicar, não só com a sociedade, mas principalmente, via redes sociais, a custo zero, com seus secretários. Recentemente a prefeita postou em uma delas cópias de faturas atrasadas, de contas telefônicas, cujos montantes dariam custear muitos outros serviços no município. 


Campos atribui origem do Bolsa Família a governo FHC 
MARINA DIAS
Folha de São Paulo

Pré-candidato do PSB à Presidência da República, Eduardo Campos atribuiu a origem do Bolsa Família ao governo do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso. Para manter o debate sobre os programas sociais em pauta, tema de bastante apelo popular, o ex-governador de Pernambuco afirmou que o ex-presidente Lula "unificou" projetos da gestão FHC e os transformou no Bolsa Família, uma das principais vitrines do governo petista.


"O presidente Fernando Henrique começou uma série de programas que atingiam 4 milhões de pessoas. O presidente Lula, depois de implantar o Fome Zero, fez a unificação desses programas e transformou-os no chamado Bolsa Família", declarou Campos. 

A discussão sobre os programas sociais do PT virou tema da campanha presidencial quando o pré-candidato do PSDB, senador Aécio Neves (MG), propôs alterações na lei que criou o Bolsa Família para transformá-lo em "política de Estado" e estender o benefício por seis meses a quem conseguir emprego com carteira assinada. A ideia é tirar do guarda-chuva petista o programa de alta aprovação entre os eleitores.

Segundo Campos, porém, os projetos sociais são necessários, pois "onde há desequilíbrio [social], o Estado precisa entrar e tentar equilibrar". "Só assim a gente vai permitir que as filhas do Bolsa Família de hoje não sejam as mães do Bolsa Família de amanhã".

Faleceu Rafael Cartaxo, filho do poeta Cristiano Cartaxo. À família, especialmente na pessoa amiga de Frassales, as nossas sentidas condolências.


NOTÍCIA TRISTE

Meu irmão mais velho, José RAFAEL Cartaxo faleceu hoje de madrugada no Hospital Santa Terezinha, em Sousa, onde fora internado no fim de semana, com problemas cardíacos. Reagiu bem à medicação de emergência, mas sofreu uma segunda crise de arritmia e não resistiu. Rafael completaria 91 anos no dia 17 em julho. Minha irmã Cili Rolim está agora em Sousa tomando as providências para levar o corpo para o velório em Cajazeiras, onde será o enterro, amanhã, terça-feira, pela manhã. Pretendo chegar a Cajazeiras hoje a noite.

Este vídeo - agora, famoso na internet - nos faz lembrar a nossa mãe, Dona Marina Galvão, e o extremo cuidado que recebeu de sua filha Lucinha e o carinho dos seus filhos e demais familiares. Graças a Deus!






Pra que é que serve mesmo o 'negocin'?

Pastor é acusado de ejacular ‘esperma de Deus’ em obreiras
PauloLopes.com.br

Cleyson de Souza dizia que ritual do esperma era para purificar a alma 

A polícia de Manaus (AM) prendeu o pastor Cleyson Alves de Souza (foto), 37, sob a acusação de estuprar duas obreiras, uma de 15 e outra de 17 anos. Segundo as vítimas, ele dizia que ejaculava “esperma de Deus” e que tinha de ser engolido para "purificar a alma".

A Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) pediu à Justiça na semana passada prisão preventiva do pastor, após ter recebido a denúncia das adolescentes.

O pastor foi preso na noite ontem quando pregava na Igreja Pentecostal Deus Altíssimo, na região centro-oeste da cidade. A polícia soube que ele estava ali por intermédio de uma denúncia anônima.

Uma das vítimas contou que Souza dizia que, por ser pastor, podia ter o corpo da fiel que quisesse. Ela contou que foi obrigada a assistir a um vídeo onde um menino de 11 anos aparece sendo estuprado pelo pastor com o uso de um cabo de vassoura.

As jovens estão recebendo apoio psicológico. Uma delas foi colocada no Provita (Programa de Proteção Vítima e Testemunhas Ameaçadas).

Segundo a delegada Raquel Sabat, Souza dizia às vítimas que também era da polícia e usava um revolver e um distintivo. A polícia pediu um mandado de busca e apreensão para examinar a casa do suspeito.

Até este momento, nenhum advogado falou à imprensa para dar a versão do pastor.

Sabat informou que o evangélico vai responder por crimes de estupro de vulnerável e, caso confirmado o uso do distintivo policial, por falsidade ideológica.
Os exorcistas
Mary Zaidan
Blog do Noblat 

Combate à corrupção sempre fez parte das campanhas eleitorais de todos os candidatos em todos os tempos. Mas a cúpula petista escolheu uma forma peculiar de tratar o tema. Impossibilitado de esconder crimes cometido pelos seus, o ex Lula lançou um sinistro campeonato, uma Copa da corrupção, em que aqueles que antecederam o PT teriam sido ainda mais corruptos. Uma versão reciclada do “sou, mas quem não é?”.

Em Salvador, onde esteve na sexta-feira para o lançamento da candidatura do deputado Rui Costa ao governo do Estado, Lula citou números de inquéritos de seu antecessor, a quem acusou de ter comprado votos para aprovar a reeleição. Discurso semelhante foi feito pela manhã, no Rio, pelo ministro Gilberto Carvalho.

Em dobradinha, Lula e Carvalho buscam exorcizar os escândalos que baquearam e continuam a queimar o patrimônio eleitoral petista. E eles têm pressa. Precisam, como disse Lula, dar “argumentos de mesa de bar” para os militantes.

No rol, listam os casos da “Pasta Rosa” e do “Sivam”, que dizem ter sido engavetados pela Procuradoria-Geral da República. Ingredientes que parecem requentados e insossos diante do menu de descalabros acumulados nesta década.

Além de justificar os próprios pecados com os do alheio, o esconjuro petista inclui atribuir à mídia - porta-voz das elites - todos os males que os cercam. E, no avesso do avesso, querem fazer crer que não foi a corrupção que aumentou e sim os mecanismos de investigação


Para tal, constroem a história como lhes convém, a exemplo do que fez o ministro Carvalho ao atribuir ao PT a criação da Controladoria Geral da União (CGU), estabelecida em 2001 por Fernando Henrique Cardoso, pela Medida Provisória 2.143-31, alterada por Lula no primeiro dia de seu mandato.


Se hoje a CGU orgulha tanto o governo a ponto de roubar a sua autoria, à época ela foi duramente combatida pelo PT. O partido dizia que, com a CGU, Fernando Henrique queria impedir CPIs e abafar denúncias de corrupção.

Lula e o ministro Cardoso sabem que a tarefa de inverter os polos da história é árdua. Principalmente quando os adversários são os fatos. Mas não vislumbram outra alternativa frente ao farto cardápio de escândalos que, certamente, será servido ao público por seus opositores.

A atitude de ambos faz lembrar a lenda do político mineiro Murilo Badaró, que teria tentado aliviar a sua condição de senador sem votos batizando de Biônica a cachaça que produzia em sua fazenda. Por um tempo, pareceu dar certo. Mas, como não se pode brigar com os fatos, a excelente qualidade da caninha alambicada em sua terra natal, Minas Novas, no Alto Jequitinhonha, não deu conta de perdoar a sua bionicidade. Nem mesmo nas mesas de bar.

Jamil Chade – Enviado especial ao Rio 
Estadão

Enquanto cartolas da Fifa acompanhavam na noite de hoje os jogos das oitavas de final da Copa do Mundo, manifestantes do lado de fora do Copacabana Palace projetavam no hotel frases de protesto contra a entidade máxima do futebol nas paredes do luxuoso local que serve de sede da Fifa no Brasil

Essa foi a primeira vez que o prédio foi alvo de um protesto desde o início da Copa, o que fez a polícia reforçar sua presença na região. Nem o presidente da Fifa, Joseph Blatter, nem o secretário-geral da entidade, Jerome Valcke, se encontravam no hotel no momento do protesto. Mas o Estado viu pelo menos cinco vice-presidentes e dirigentes no local enquanto a manifestação ocorria. 

Há poucos dias, Blatter cutucou os manifestantes, declarando que havia “mais gente nas fan fests que nas manifestações”.

Um torcedor apaixonado e sofredor reage à perda do pênalti pelo Chile contra o Brasil. Veja o vídeo.

Rui Falcão diz ao WSCOM que decisão da Executiva nacional é de apoio a Vital

Presidente nacional do PT revelou detalhes da aliança com o PMDB paraibano.


O presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Rui Falcão, revelou ao jornalista Walter Santos, Colunista/Blogueiro do WSCOM Online, por telefone, às 15h32, que a Executiva Nacional do partido está renovando a decisão de apoiar a candidatura do senador Vital do Rêgo Filho (PMDB) a governador, na Paraíba, portanto, inexiste encaminhamento legal de aliança com o governador Ricardo Coutinho (PSB).

- Nossa decisão está tomada e renovada: vamos adotar a decisão da Executiva Nacional em favor da aliança com a candidatura do PMDB, do senador Vital do Rego Filho – declarou o presidente.

Nas últimas horas, contudo, Rui Falcão ligou para o senador que, ao abrir o viva voz de seu celular, com prévio conhecimento do líder do PT, permitiu que o conjunto dos deputados federais e estaduais presentes à reunião ouvissem dele “a garantia de que o PT está comprometido com a candidatura do senhor (Vital Filho) na Paraíba”.

Ele garantiu ao PMDB que já está em João Pessoa o representante do PT Nacional para encaminhar até esta segunda-feira (30) a aliança com Vital Filho. “Fiquem certos de que a aliança se consolidará”, completou.

Walter Santos
WSCOM Online

Fernando Collor vai ouvir poucas e boas...

Heloísa Helena sai candidata ao Senado

Convenção realizada neste domingo oficializa nome da vereadora que enfrenta Collor nas urnas por Alagoas
POR ODILON RIOS
O Globo

MACEIÓ - Convenção realizada neste domingo (29) pelo PSOL referendou o nome da vereadora Heloísa Helena (PSOL) para disputar o Senado contra Fernando Collor (PTB/AL), que é oficialmente candidato à reeleição desde o dia 20. O engenheiro agrônomo Mário Agra disputa o Governo.

Nos discursos, Heloísa e Mário Agra criticaram as elites, Collor, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), e o deputado federal Renan Filho (PMDB).

- A elite alagoana é reacionária, mesquinha, pequena. O Collor foi quem mais destruiu este Estado. O Renan Calheiros é o supra-sumo da corrupção neste País. O Renan Filho responde a vários processos. Será uma batalha grande. Teremos o gogó, o tempo de televisão e as redes sociais - disse Agra.

- Vamos combater o laranjal podre mantido por Fernando Collor para inviabilizar a candidatura - afirmou Heloísa.

A convenção do partido aconteceu na sede da legenda, no bairro do Farol, na capital alagoana. Militantes diziam que era "hora de reparar" a imagem de Alagoas e eleger "a verdadeira esquerda". O PSOL se aliou ao PSTU.

O encontro teve um instante de tensão. Um dos filiados, Tony Cloves, contratou um grupo de pastoril, que dançava, protestava e fazia "apitaço" na porta da sede da legenda, além de estender faixas e cartazes pedindo para que ele, Tony, fosse indicado no lugar de Mário Agra no pleito.

Os manifestantes foram impedidos de entrar por não serem filiados ao PSOL. Tony Cloves foi o único do grupo a participar da convenção. Enquanto era entrevistado dentro da sede, Heloísa Helena era vaiada do lado de fora.

Até o momento, foram confirmados os nomes do deputado federal Renan Filho (PMDB/AL) e de Fernando Collor (PTB/AL) por Governo e Senado pela Frente de Oposição e do senador Benedito de Lira (PP) e Alexandre Toledo (PSB), também na disputa por Governo e Senado. Nesta segunda-feira (30), último dia do prazo das convenções, deve ser confirmada a candidatura do procurador Eduardo Tavares (PSDB), apoiada pelo governador Teotônio Vilela Filho (PSDB).

A primeira página do jornal O Estado de São Paulo


Os destaques do jornal O Povo


Jornal Jogo Extra: os jogadores brasileiros precisam ter força espiritual para a vitória. Bóra, meninos!


A capa do jornal Folha de São Paulo


As manchetes de jornais brasileiros nesta segunda-feira (direto de São Paulo)

Folha: Em São Paulo apenas 17% aprovam Haddad, após 1 ano e meio

GloboAécio: PT vai colher repulsa por frustrar população

Extra: Choradeira de jogadores da seleção brasileira já preocupa

Estadão: Candidato, Alckmin diz que São Paulo não quer 'esperteza'

ValorEconômico: Como vai a economia após 20 anos de estabilização?

ZeroHoraMais de 22 mil fora de casa

Estado de Minas: É o camisa 10 da seleção...Deles!

CorreioBrazilienseDuelo entre a força e a tradição no Mané Garrincha

CorreiodaBahia: Chega mais

DiáriodoNordeste: Eunício lidera a oposição; senado segue indefinido

JornaldoCommercio: Despedida com emoção

CorreiodaParaíba: Treze partidos fecham com o PSDB; Cássio, Ruy e Wilson Santiago formam a chapa

domingo, 29 de junho de 2014

Mais um fenômeno?

O novo negócio do filho caçula de Lula

luiz cláudio
Nos ramos da previdência e da saúde
Com três sócios, Luis Claudio Lula da Silva, o filho mais novo de Lula, acaba de abrir em São Paulo uma corretora de seguros, a Silva e Cassaro. Já conseguiu o registro na Susep. Seu foco será vender planos de previdência complementar e de saúde para construtoras.
Por Lauro Jardim

sábado, 28 de junho de 2014

Mudanças em São Paulo
FERNANDO RODRIGUES
Folha de São Paulo

BRASÍLIA - Ao decidir que o tempo de rádio e de TV do seu partido vai para Paulo Skaf (PMDB) no Estado de São Paulo, Gilberto Kassab protagonizou um fato relevante da política nesta semana que se encerra.

O PSD, de Kassab, tem o terceiro maior tempo de propaganda eleitoral no país, empatado com o PSDB. Só fica atrás de PT e PMDB.

A decisão de Kassab tem forte impacto por duas razões principais. Primeiro, permite que o mais competitivo candidato de oposição na corrida pelo Palácio dos Bandeirantes tenha o maior espaço possível no palanque eletrônico. Segundo, porque a candidatura de Paulo Skaf poderá ajudar a alavancar a reeleição de Dilma Rousseff em solo paulista, uma vez que o nome petista local, Alexandre Padilha, está se desmilinguindo.

São Paulo é o maior colégio eleitoral do país. Dilma Rousseff enfrenta forte rejeição nesse Estado. É claro que é sempre possível vencer a eleição presidencial perdendo a disputa paulista, mas tudo fica mais complexo se a derrota for acachapante.

Na pesquisa Datafolha do início de junho, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) liderava com 47% das intenções de voto. Paulo Skaf tinha 21%. E Padilha amargava meros 4%. Com o tempo amplo na TV e no rádio, o peemedebista passa a ter mais potencial de crescimento.

Deve-se também levar em conta que o marqueteiro de Skaf é o experiente Duda Mendonça --artífice do discurso moderado na primeira eleição presidencial de Lula, em 2002. Duda nunca se deu bem em disputas pelo governo de São Paulo. Uma vitória o reabilitará plenamente depois do desterro a que foi submetido por causa do mensalão. Embora absolvido, nunca mais foi o profissional festejado de antes.

No mais, São Paulo é o epítome da indiferenciação entre partidos. Dilma Rousseff e o PT podem ser salvos por um empresário da Fiesp (Skaf) e um ex-prefeito (Kassab) que por onde passa é vaiado pelos petistas.

A opinião abalizada do Bode Gaiato


É como se fosse uma defesa de Francinaldo de Chico Correa, Jackson de Donato da Farmácia dos Pobres, Chico Bembem, Josué....


E estamos conversados! Depois de hoje, não tem mais pra ninguém!

Hulk não pode baixar a cabeça e se desconcentrar. Joga forte, campeão!


De Pixinguinha: Um a Zero. Bóra, Seleção Brasileira!

Efrem Ribeiro
O Globo

O candidato do PSB à Presidência Eduardo Campos informou, nesta sexta-feira, que o PSB impetrou uma ação na justiça eleitoral contra o governo Dilma Rousseff, pela substituição de César Borges por Paulo Sérgio Passos, ambos do PR, no Ministério dos Transportes, realizada esta semana.

No entendimento de Campos e dos socialistas, a troca de nomes foi uma manobra explícita para garantir o apoio do PR na chapa de Dilma e garantir mais tempo na campanha de TV da presidente.

A troca de um ministério por tempo de TV não foi feita de forma escondida. Foi pública. Foi mostrada na TV. Nós entramos com a ação na Justiça para apurar aquilo que é fácil provar. Não podemos ser cúmplices do fisiologismo e da barganha — disse Campos.
O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,copa-do-mundo,ex-jogador-ingles-prende-assaltante-em-ipanema-no-rio,1519744
Pesquisa Souza Lopez/Correio aponta Cássio com 43,8% e Ricardo com 25,1%

Veneziano, que desistiu da disputa, aparece em terceiro lugar, com 8,5% das intenções de voto
Jornal Correio da Paraíba

Cássio aparece na frente de Ricardo

A nova pesquisa realizada pelo Instituto Souza Lopes, em parceria com o Sistema Correio de Comunicação, revela que, se as eleições fossem hoje (consulta estimulada), o pré-candidato a governador da Paraíba pelo PSDB, senador Cássio Cunha Lima, teria 43,8% das intenções de voto. 

Segundo o Instituto, o governador e pré-candidato à reeleição pelo PSB, Ricardo Coutinho, teria 25,1%. Em terceiro lugar, ficaria o ex-prefeito da cidade de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), com 8,5%. Detalhe: Veneziano desistiu, anteontem, da pré-candidatura a governador do Estado e foi substituído pelo seu irmão, o senador Vital do Rêgo Filho, também peemedebista. 

Em quarto lugar, aparece na pesquisa (a terceira realizada este ano pelo Instituto Souza Lopes) o pré-candidato do Pros, Major Fábio Rodrigues, com 0,3%. Em seguida, aparecem Leonardo Gadelha (PSC), com 0,3%, e Antônio Radical (PSTU), com 0,1%. 

O pré-candidato do Psol, Tárcio Teixeira, não pontuou. Os eleitores que pretendem anular os votos ou votar em branco somam 10,1%. E 11,9% não sabem em quem vão votar ou não quiseram responder. 

Na consulta espontânea para governador, segundo o Instituto Souza Lopes, Cássio Cunha Lima teria 30,1%, seguido do governador Ricardo Coutinho, com 19,7%, e de Veneziano Vital do Rêgo, com 4,3%

Na pesquisa espontânea, foram citados os nomes de José Maranhão (0,7%), Major Fábio (0,1%), Leonardo Gadelha (0,1%), Cícero Lucena (0,1%), Romero (0,1%), Rômulo Gouveia (0,1%), Wilson Braga (0,1%). 

Os brancos e nulos somaram 8,8%. Os eleitores que não souberam responder ou não quiseram opinar totalizaram 36% na consulta espontânea, segundo o Instituto Souza Lopes.

Cenários de 2º turno

Na hipótese de um segundo turno entre Cássio Cunha Lima e Ricardo Coutinho, o tucano seria eleito com 48,2% dos votos dos paraibanos, segundo o Instituto Souza Lopes. O socialista teria 29,1%. Os brancos e nulos seriam 13,9% e 8,9% não quiseram ou não souberam responder. 

Em caso de segundo turno entre Ricardo Coutinho e Veneziano Vital do Rêgo, o governador seria reeleito com 39,3% dos votos. Veneziano teria 23,7%. Os brancos e nulos seriam 24,4% e 12,6% não souberam ou não quiseram responder.

Por fim, no cenário de segundo turno envolvendo Cássio Cunha Lima e Veneziano Vital do Rêgo, o senador tucano seria eleito governador da Paraíba com 55,3% dos votos. Veneziano teria 16,6%. Os brancos e nulos seriam 17,4% e 10,7% não souberam ou não quiseram opinar. (ABS)

Registro no TRE-PB

O Instituto Souza Lopes ouviu 1.500 eleitores entre os dias 19 e 23 deste mês. A pesquisa foi registrada no TRE sob o número PB-00012/2014, no dia 23 deste mês, e no TSE sob o número 00187/2014. Foram ouvidos 713 eleitores do sexo masculino e 787 do sexo feminino, assim distribuídos: 520 na região da Mata, 500 no Agreste, 130 na Borborema e 350 no Sertão. 

Do total, 13,7% disseram ter muito interesse pelas eleições. Outros 32,3% disseram ter interesse médio e 26,1% responderam ter pouco interesse. Com nenhum interesse, aparecem 26,5% dos entrevistados. Apenas 1,4% disse não saber ou não quis opinar. (ABS)

Rejeição aos nomes

A terceira pesquisa de intenções de voto do Instituto Souza Lopes para governador da Paraíba mediu a rejeição dos nomes apresentados. Segundo a pesquisa, Veneziano Vital do Rêgo teria o maior índice de rejeição: 31,9%. Em segundo lugar, estaria o governador Ricardo Coutinho, com 30,7%. Cássio Cunha Lima teria a rejeição de 18,7% dos eleitores paraibanos, seguindo de Major Fábio (13,3%), Leonardo Gadelha (12,9%), Tárcio Teixeira (12,8%) e Antônio Radical (12,3%). A pesquisa apontou que 9,5% poderiam votar em qualquer um dos pré-candidatos. E 15,5% não souberam responder ou não quiseram opinar. (ABS)

Olhando a distância

Diretor do Instituto Souza Lopes, Bruno Souza Lopes disse que a terceira pesquisa reflete um momento de indefinição das candidaturas. Segundo ele, os eleitores estão olhando o quadro à distância. “Estão esperando o que vai acontecer”, disse. 

Segundo Bruno Souza Lopes, “existe uma instabilidade total nos números, o que mostra que o eleitor continua distante do processo, porque os partidos, sequer, realizaram suas convenções”. (ABS)

Estimulada e espontânea para senador

Na consulta estimulada para senador, o ex-governador José Maranhão aparece em primeiro lugar na terceira pesquisa do Instituto Souza Lopes em parceria com o Sistema Correio de Comunicação. Se as eleições fossem hoje e José Maranhão fosse candidato a senador (ele ter dito que será candidato a deputado federal), ele teria 19,9 % dos votos. Em segundo lugar, com 10,9%, ficaria o vice-governador da Paraíba, Rômulo Gouveia (PSD), que ontem anunciou que vai disputar uma vaga na Câmara Federal. 

O senador Cícero Lucena (PSDB) aparece em terceiro lugar na pesquisa espontânea feita pelo Instituto Souza Lopes, com 10,8%. Mas ele não deve disputar o Senado. Em seguida, aparece o deputado federal Ruy Carneiro (PSDB), com 5,6%. Mas ele será candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Cássio Cunha Lima. 

O ex-senador Wilson Santiago (PTB) aparece em quinto lugar, com 5,6%, seguido por Aguinaldo Ribeiro (PP), com 2,7%; Lucélio Cartaxo (PT), com 2,7%; Ney Suassuna (PSL), com 1,1%; Walter Brito Filho (PTC), com 0,3%; Nelson Júnior (Psol), com 0,3%. Rama Dantas (PSTU) não pontuou. Os votos brancos e nulos para o Senado, segundo o Instituto Souza Lopes, seriam 17,4%. Outros 22,8% não souberam ou não quiseram responder à consulta estimulada para o Senado. 

Espontânea

José Maranhão também lidera na consulta espontânea para senador, com 6,9% das intenções de voto, seguido de Rômulo Gouveia (4,4%), Cícero Lucena (4,1%), Wilson Santiago (1,8%), Ruy Carneiro (1,3%), Lucélio Cartaxo (1,2%), Cássio Cunha Lima (0,4%), Aguinaldo Ribeiro (0,3%), Ney Suassuna (0,3%). Com 0,1% aparecem os seguintes nomes: Vitalzinho, Wilson Braga, Efraim Morais, Luciano Agra, Manoel Junior, Marcondes Gadelha e Vital do Rêgo. 

Os votos brancos e nulos somaram 12,3% e 66,5% não sabem em quem votar ou não quiseram responder. (ABS)

David Luiz tem que jogar! É craque!

Mãe de David Luiz foi ao hotel, revelou telefonema do filho e ganhou presente de uma fã (Foto: Fernando Martins)

Mãe de David Luiz revela telefonema do filho: "Disse que vai jogar"

Regina Célia foi ao hotel da Seleção e afirmou que, em contato telefônico na véspera da partida, zagueiro aproveitou para tranquilizá-la: "Mesmo se estivesse pior, jogaria"


Por Leonardo Simonini e Fernando Martins y Miguel

GloboEsporte.com



A mãe do zagueiro David Luiz, Regina Célia, chegou logo no início da manhã à porta do hotel onde a Seleção está hospedada em Belo Horizonte e revelou: o camisa 4 está confiante de que vai ser possível jogar contra o Chile, neste sábado, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, apesar das dores que vêm lhe incomodando.
Pátria e partido
DEMÉTRIO MAGNOLI
Folha de São Paulo

O PT ultrapassa uma barreira política e ética ao reclamar para si a propriedade da pátria

Doze dias atrás, pela primeira vez na democracia, o Brasil ganhou uma "lista negra" semioficial de críticos do governo. A nota, publicada no site do PT pelo vice-presidente do partido, Alberto Cantalice, enumera nove nomes malditos --entre eles, o deste colunista-- e, nesse passo, desvela a alma política de uma parcela de nossa elite dirigente. Substancialmente, o que existe ali é a pretensão autoritária de identificar a pátria ao partido.


Separemos o que é irrelevante. Ao responsabilizar os nove malditos pela recepção hostil do Itaquerão a Dilma Rousseff, o PT pratica uma inofensiva modalidade de terrorismo: tenta matar o país de tanto rir.

Isolemos o que é secundário. A afirmação de que os nove "estimulam a maldizer os pobres e sua presença nos aeroportos, nos shoppings e nos restaurantes" não passa de uma calúnia primária destinada a aquecer militantes e pautar blogueiros palacianos.

O principal está alhures. A nota acusa os nove de "desgastar a imagem do país no exterior" --ou seja, de trair a pátria. Por ridícula que seja, tal acusação traz uma marca inconfundível. Nos EUA, o macarthismo produziu suas "listas negras" por meio de um órgão parlamentar denominado Comitê de Atividades Antiamericanas. Desde a eleição de Obama, a ultradireita americana sugere que o presidente não nasceu nos EUA e/ou é muçulmano. A "pátria" torna-se, aí como no macarthismo, um pseudônimo da elite dirigente, não uma expressão do contrato nacional entre cidadãos livres e politicamente diversos. O PT ultrapassa uma barreira política e ética ao reclamar para si a propriedade da pátria.

Marcelo Madureira foi um dos 'listados'...
A "lista negra" do macarthismo tupiniquim surgiu no dia 16, mas só chegou ao noticiário político dos grandes jornais brasileiros após a divulgação do protesto da respeitada entidade internacional Repórteres Sem Fronteiras, no dia 20. O pesado silêncio de quatro dias dos jornais, rompido aqui e ali por colunas de opinião, é uma notícia tão relevante quanto a própria "lista negra". O "controle social da mídia" não começará por um decreto governamental, mas pela prática da autocensura.

O que aconteceria nos EUA se o Partido Democrata divulgasse uma "lista negra" de críticos do governo Obama, acusando-os de "desgastar a imagem do país no exterior"? O PT, como registrou a Repórteres Sem Fronteiras, é o partido governante. A "lista negra" do PT surgiu logo que Lula atribuiu à "mídia" e à "elite branca" a culpa pela hostilidade de torcedores à presidente. A nota de Cantalice não é um ato oficial de governo, mas fica perto disso. Significativamente, nenhuma voz do Planalto veio a público informar que o governo não compactua com listas de "inimigos da pátria".

"Os integrantes dessa lista estão exultantes de serem chamados assim", especulou um leitor que aprecia "listas negras" semioficiais (com a condição, suponho, de que seu nome não esteja nelas). Tudo é possível debaixo do sol, mas seria uma rematada tolice. Os nove "blacklisted" não partilham um credo político ou ideológico: aparecem juntos apenas por obra dos fabricantes de "listas negras". Além disso, os nomes são circunstanciais: listas dessa natureza mudam ao sabor das conveniências, como admitiu certa vez o próprio Joseph McCarthy.

Joseph Cantalice McCarthy vive no tempo errado ou no país errado. Décadas atrás, no Brasil da ditadura, ele teria emprego assegurado na polícia política. Hoje mesmo, pode se candidatar com sucesso a um cargo de juiz no Egito, onde três jornalistas da Al-Jazeera foram condenados à prisão por "difundir notícias falsas" e --atenção à coincidência!-- "manchar a imagem do país no exterior". O problema é que, neste país e neste tempo, ele opera no almoxarifado do governo.

Tenho dois recados ao pequeno macarthista do PT: 1) Sua "lista negra" só incrimina o seu próprio partido; 2) A pátria é de todos.

Cajazeiras esteve presente na Arena Castelão, em Fortaleza, no jogo do Brasil x México.


Hoje será no ritmo. O hino nacional na versão do nosso forró. Lindo! Bóra, Seleção Brasileira! Deixa Hulk jogar, Felipão!


A sugestão é de Joaquim Alencar

O famoso 'malaquias'... E a 'base aliada' do governo vive pedindo que elle volte. Deve ser para 'moralizar' a política...!

Bruno Peres 
Valor Econômico


Em discurso na manhã desta sexta-feira em evento do PT da Bahia, o ex-presidente Lula disse que a política do país vive um momento "descrédito" e que é preciso "moralizá-la".


"Nós precisamos de uma reforma política. É preciso trabalhar para moralizar a questão da política. Estamos vivendo um momento de muito descrédito da política brasileira", disse Lula, que completou: "Aos olhos do povo, parece uma coisa vergonhosa".