terça-feira, 31 de dezembro de 2013

João da Uça está na moda!

É tudo novo: ano, noiva e carro!

Ei Dirceu

Siena é carro do passado. João da Uça vai entrar 2014 com viatura nova. Uma Nissan Frontier primeira de luxo.


Raimundo Figueiredo já 'incheu a rua': tá querendo saber onde fica a "roça" do nêgo rsrsrs


E em Cajazeiras todo mundo quer saber? João da Uça arranjou uma noiva ou uma botija?

Eugênio Nóbrega

Zé Filho de Zé Sacristão e uma homenagem a Pedro Revoltoso.

Pedro Revoltoso, nosso eterno porteiro! 


Por Zé Filho

Quando assumimos a direção da AUC em 1979, o primeiro contrato que fizemos, meses antes do início das festas da XVII Semana Universitária, foi com Pedro Revoltoso.

Indagamos o motivo dele não mais ter sido o porteiro do Tênis Clube, nas ultimas edições das festas patrocinadas pela AUC que antecederam a nossa.

Falou-nos que o preço dos honorários apresentados à diretoria da AUC era rejeitado e a contraproposta era muito aquém do pretendido por ele.


Perguntamos se ainda tinha interesse em ser porteiro da famosa festa. A resposta foi positiva. E o preço Pedro, quanto você nos cobrará?

Não nos recordamos do montante pedido, mas, como lembra Dirceu Galvão, dobramos o valor que ele pediu.

Ele era responsável e seguro no que fazia. Possuía memória invejável, era capaz de gravar a fisionomia de todos que passassem pela portaria.

Isso tudo dava-nos garantia de que quem buscasse entrar no Clube teria que apresentar o ingresso. Não havia outra condição, apadrinhamento ou jeitinho.

Além de algumas noites no Cajazeiras Tênis Clube tivemos festa, com preços mais populares, na quadra do antigo Batalhão do Exército, animadas pelo Super Som Sete, e no Clube 1º de Maio, com a Banda Tuareg's de João Pessoa.


Na segunda-feira, cerca de 20 minutos após a abertura do portão, Pedro se desesperou e nos chamou para anunciar que houvera recebido um ingresso falso.

Questionamos a ele (um detalhe importante é que não sabia ler), como assegurava a irregularidade daquele ticket. De pronto respondeu dizendo que a textura era diferente do ingresso original.

Bem cedo estávamos na gráfica refazendo todos os ingressos individuais para os dias que faltavam.


Nossa gestão à frente da AUC naquele ano foi coroada com uma festa de arromba, animada pelo “Placa Luminosa”*, no Tênis Clube, no último dia, sábado, tudo com o pulso firme de Pedro Revoltoso na portaria.

Zé Filho, cajazeirense radicado em Porto Velho – RO.

*Nota do Editor: O Conjunto Placa Luminosa tocou na nossa Semana Universitária de Cajazeiras três vezes nos dias 30 e 31 de julho e 2 de agosto de 1980. Tivemos, ainda, Os Terríveis de Natal, Os Tuaregs de João Pessoa e SuperSom 7 de Cajazeiras.

FELIZ ANO NOVO, BRASIL!

Charge do Sponholz

A capa do jornal O Estado de São Paulo


A primeira página do Jornal do Commercio


Os destaques do jornal Zero Hora


A capa de hoje do Jornal da Paraíba

 

As manchetes de jornais brasileiros neste último dia do ano de 2013

GloboDilma usou rede de rádio e TV para fazer campanha eleitoral, acusa oposição

ExtraSimpatias ensinam como ganhar dinheiro em 2014

FolhaNovo ataque amplia para 34 as mortes na Rússia

EstadãoAécio diz que Dilma vê país como 'ilha da fantasia'

ZeroHora O que aprendemos com 2013

Estado de MinasAécio aponta abuso de Dilma

CorreioBraziliense
Qualificação é o desafio do trabalhador para 2014

CorreiodaBahia: Bonfim terá católicos à frente das baianas

DiáriodoNordeste: Investimento deve ultrapassar R% 9 bilhões

DiáriodePernambuco: Eduardo Campos deixa o cargo em 4 de abril

JornaldoCommercio IPVA vai ficar 4,62% mais barato em 2014

JornaldaParaíba: Cai número de alunos nas escolas do Estado

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

O adeus a Pedro Revoltoso - em vídeo.

DE LUTO: Figura folclórica e ex-jogador do Atlético é sepultado em Cajazeiras. Vídeo!

O sepultamento foi realizado no cemitério Coração de Maria, no centro da cidade.


Pedro Revoltoso é sepultado em Cajazeiras

Foi sepultamento nesse final de semana, o corpo do popular Pedro Alves da Silva, de 76 anos, mais conhecido em Cajazeiras por “Pedro Revoltoso”.

Pedro estava internado no Hospital Regional de Cajazeiras (HRC) há alguns meses realizando tratamento de saúde em consequência de sequelas após sofrer alguns AVC’s.

O sepultamento foi realizado no cemitério Coração de Maria, no centro da cidade.

No último adeus, a família e os amigos mais íntimos se debruçaram no caixão como forma de despedida ao cajazeirense tão querido.

O Chefe da Casa Militar do Estado, o Coronel Chaves disse que “Pedro Revoltoso” deixou um legado para polícia e para a sociedade de Cajazeiras.

“Vai deixar um profundo pesar. Queremos nos solidarizar com a família. É um momento difícil” 

História

Conhecido em Cajazeiras pelo seu jeito durão, Pedro foi porteiro de alguns clubes tradicionais de Cajazeiras como 1º de Maio, Tênis Clube, Jovem Clube. Ainda atuou no desporto da cidade como árbitro e jogador tendo passagem pelo Atlético de Cajazeiras.

Veja vídeo!
DIÁRIO DO SERTÃO

E a linda Isabel enfeitiçou o grande poeta Cristiano Cartaxo.

Floro Bartolomeu e Padre Cícero
Paixão e poesia

Por Francisco Frassales Cartaxo

Há um século, as escaramuças religiosas e políticas entre Crato e Juazeiro assumiram dimensão estadual com repercussão nacional. Não é exagero. Em nome do padre Cícero, o deputado federal Floro Bartolomeu, em conluio com o senador gaúcho Pinheiro Machado, chefão do Partido Republicano Conservador, rebelou-se contra o governo do Ceará. Coronéis, capangas, fanáticos e cangaceiros, comandados por Floro e abençoados pelo padre Cícero, apearam do poder o governador Franco Rabelo. Padre Cícero estava proibido de administrar alguns sacramentos, porque a Igreja considerou como falso o “milagre” da transformação da hóstia em sangue na boca da beata Maria de Araujo. Ele agarrou-se à “benção” que dava, diariamente, aos romeiros, da janela de sua casa. 

Essa “benção” tornou-se então importante evento religioso. Religioso e político. Político? Exato. Ora, quando o conflito armado contra os rabelistas tomou corpo, padre Cícero passou a dar duas “benções” por dia, tal a quantidade de gente em busca de proteção. E quem se envolvia na “guerra”, diretamente, ouvia estímulo especial. E isso não era pouca coisa. Romeiros viravam guerreiros. Guerreiros de Deus. Guerreiros do Padim Ciço, mais confiantes no manuseio da espingarda e do punhal, naquela “guerra santa”. Não que o padre do Juazeiro instigasse abertamente com palavras. Ao contrário, ele até ameaçava “quem roubasse, bebesse cachaça e desonrasse”. Tolice. Guerra é guerra...

Mas afinal, que tem isso a ver com paixão e poesia? 

Tudo. José Joaquim de Brito, conhecido em Várzea Alegre como Zuza da Inácia, exercera, em governo adversário do padre Cícero, o cargo de delegado de polícia. Por isso, fez-se inimigo. Perseguido como muitos outros caririenses, Zuza da Inácia vendeu sua terras e outros bens, fazendeiro e comerciante que era, e veio de mala e cuia abrigar-se em São João do Rio do Peixe. Mais tarde, a família mudou-se para Cajazeiras a fim de facilitar os estudos dos sete filhos, rapazes e moças. Entre estas, uma jovem adolescente despertou o sentimento amoroso de um senhor circunspecto, bigode espesso, vasta cabeleira, farmacêutico formado no Rio de Janeiro, poeta e viúvo. Viúvo, ainda marcado pela morte precoce da jovem e bela esposa, sua prima. 


Nessas circunstâncias, não lhe foi difícil encantar-se com a beleza daquela cearense de 16 anos que, diariamente, passava na calçada da sua farmácia. Na ida ao colégio e na volta. O poeta derramava em versos a paixão a enraizar-se no seu coração, povoando assim a viuvez solitária. Às escondidas, fez chegar às mãos da bem amada rimas transbordantes de amor. Um soneto por dia, durante muitos dias. Daria um livro.


Um dia decidiu. O viúvo, de 34 anos, decidiu. Amigo comum às duas famílias recebeu a missão de pedir a mão da menina em casamento. Teve sucesso, embora gerando certa frustração, pois os pais preferiam que a escolhida fosse a mais velha, então com 20 anos... Não. Não era Inácia. O viúvo queria Isabel. Aliás, só Isabel, a quem dedicara apaixonados versos. E assim, em 12 de setembro de 1921, casam Cristiano e Isabel. Ela no dia que completou 17 anos! Ele com o dobro da idade, exatos 34 anos

Quase 20 anos depois eu nasci. Minha mãe nunca foi a Juazeiro agradecer a padre Cícero... E, coberta de razão, ela detestava Floro Bartolomeu. 

PS – Aos leitores e leitoras desejo um 2014 de muita luz. Até na hora do voto.
Câmera registra explosão de mulher-bomba que matou 15 na Rússia
Folha de São Paulo

Uma câmera de vigilância registrou o momento da explosão em que uma mulher-bomba matou 15 pessoas e feriu ao menos 50 numa estação de trem em Volgogrado neste domingo.

Foi o segundo ataque no sul da Rússia em três dias e a mais letal explosão do gênero na região em quase três anos. Nenhum grupo assumiu a autoria do ataque.

Segundo a agência Ria Novosti, o presidente Vladimir Putin ordenou que as agências de segurança tomem todas as medidas necessárias para evitar novas explosões. Em menos de um mês e meio, a Rússia deve receber os Jogos Olímpicos de Inverno, na cidade de Sochi, a 690 km de Volgogrado.

"Um artefato explodiu às 13h (7h de Brasília) próximo à entrada da estação de trem de Volgogrado. Segundo as primeiras informações, uma mulher suicida o ativou", informou a comissão de investigação russa em um comunicado.

Associated Press 
Fachada da estação de trem onde mulher-bomba suicida matou 15 pessoas em Volgogrado, na Rússia

"O ataque deixou 16 mortos", declarou o primeiro-ministro do governo regional, Vassili Galouchkine, citado pela agência Interfax.

Dois feridos morreram no hospital e outras 37 pessoas seguem internadas, destacou Vassili.

O governo de Volgogrado havia indicado anteriormente à agência de notícias Ria Novosti que 18 pessoas morreram e 40 ficaram feridas.

O ministério da Saúde, por sua vez, elevou o número de feridos a mais de 50.

A explosão ocorreu perto dos detectores de metais localizados na entrada da principal estação de trens da cidade, lotada de viajantes, informou o comunicado.

"Foi aberta uma investigação por atentado terrorista", indicou a comissão de investigação, ressaltando que a potência do artefato explosivo equivalia a 10 quilos de TNT.

VIÚVA NEGRA

A terrorista - uma "viúva-negra", como são conhecidas na região - detonou seus explosivos em frente de um detector de metais logo após a entrada principal da estação de trem, segundo o comitê investigativo federal. A explosão estilhaçou as janelas dos andares inferiores do imponente prédio da estação.

Em 21 de outubro, outra "viúva-negra" matou sete pessoas em Volgogrado. Na última sexta-feira, um carro-bomba matou três pessoas na cidade de Pyatigorsk, a 270 km de Sochi.

VOLGOGRADO

Volgogrado, antiga Stalingrado, é uma cidade de cerca de 1 milhão de habitantes, a 690 km de Sochi, onde a partir do dia 7 de fevereiro ocorrem os Jogos Olímpicos de Inverno. A região está próxima ao Norte do Cáucaso, uma faixa de províncias de prevalência muçulmana que sofre violência quase diária por parte de uma antiga insurgência islamita.

O líder insurgente checheno Doku Umarov, num vídeo postado na internet em julho, instou os militantes a usar "força máxima" para impedir o presidente Vladimir Putin de realizar os jogos, uma ambição política que já o levou a libertar presos políticos e endurecer leis antiterroristas nas últimas semanas.

No Norte do Cáucaso, é comum o uso de mulheres suicidas conhecidas como "viúvas-negras", que cometem atos contra civis em vingança pela morte de membros de suas famílias em confrontos.
Vídeo amador mostra Anderson Silva gritando de dor ao deixar octógono

Lesão na perda esquerda aconteceu quando o ex-campeão aplicou um forte chute baixo no rival e ficou estirado no chão por alguns momentos
Portal Correio


Anderson Silva grita de dor ao deixar ginásio

Na luta realizada na madrugada desse domingo (29) Anderson Silva sofreu um fratura exposta na canela esquerda durante o 2º round do combate contra o norte-americano Chris Weidman. O lutador brasileiro perdeu pela segunda vez o cinturão dos pesos médios (84 kg) do UFC.

A lesão na perda esquerda aconteceu quando o ex-campeão aplicou um forte chute baixo no rival e ficou estirado no chão por alguns momentos, deixando o público presente na Arena MGM, em Las Vegas, atônito com uma das cenas mais dramáticas da história do UFC.


Um vídeo gravado por um torcedor mostra Anderson Silva gritando de dor ao deixar octógono. O lutador brasileiro teve a perna imobilizada e deixou o ginásio na maca.Veja o desespero de Spider na saída do octógono:


Francisco Ari, um grande cajazeirado, também tem lembranças boas do nosso inesquecível Pedro Revoltoso.

Pedro Revoltoso: meu herói cajazeirense

Por Francisco Ari

Morreu Pedro Revoltoso. A morte sempre é uma surpresa, embora seja a certeza mais certa da vida. Me surpreendi com a noticia da morte de Pedro. Conheci-o nos tempos bons de 72 a 75, no auge de Pedro nas portarias dos clubes sociais de Cajazeiras. Era um paredão para "penetras" em noites de festas. 

Me dava bem com ele talvez pela crença nas suas 'estorias de valentia'. Uma delas é que ele dizia jogar futebol com uma peixeira socada no meião/caneleira. Num jogo de futebol em Iguatu CE (minha cidade natal), contou que houve um sururu (pênalti contra o time de Cajazeiras). Sacou da faca e fez os cabras de Iguatu correrem a ponto de saltarem o muro do estadio. O pênalti não foi batido. O time cajazeirense deixou a cidade escoltado pela policia. 

Na minha passarela de herois cinematográficos, Pedro era meu Durango Kid.

Schumacher está em estado crítico. Se fosse na Paraíba, Dr.Rafael Holanda, médico cajazeirense, resolveria com agulha, linha e luz. Saúde, Schummi.

Schumacher "está a lutar pela vida”
DesportoP
De Portugal
Ex-piloto permanece em estado crítico.

REUTERS/ARQUIVO
Schumacher é um fã de esqui

Michael Schumacher permanece em estado crítico, após um acidente de esqui em França, e “está a lutar pela vida”, revelou nesta segunda-feira a equipa médica que o acompanha no Hospital de Grenoble.

“Podemos falar de risco de vida. Ele está a ser reanimado. A sua condição é muito grave”, disse Jean-François Payen, chefe do serviço de reanimação do Hospital de Grenoble, citado pela AFP.

“Ainda não nos podemos pronunciar sobre o futuro de Michael Schumacher”, acrescentpu Payen, explicando que o ex-piloto de Fórmula 1 sofreu “lesões difusas e graves”, apesar de usar um capacete quando esquiava em Méribel.

Segundo os médicos, Schumacher foi protegido em parte pelo capacete. “Quem sofresse um choque deste tipo sem capacete, certamente não chegaria cá”, afirmou Payen.

Schumacher, sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, embateu com a cabeça numa rocha, quando esquiava fora da pista da estância de Méribel, nos Alpes franceses.

Inicialmente, o director da estância de esqui disse que o acidente não foi grave e que o alemão estava consciente, apesar de “abalado e um pouco aturdido”. Mas depois de ter sido transportado de helicóptero para o Hospital de Moûtiers, Schumacher foi transferido para o Hospital Universitário de Grenoble, onde chegou em coma e com “um traumatismo craniano grave”. Foi submetido imediatamente a uma intervenção neurocirúrgica. Ele está em estado crítico”, informou no domingo à noite o hospital.

Depois da queda, o piloto alemão “tinha movimentos espontâneos nos quatro membros, mas não respondia a perguntas”, explicou o neurocirurgião Stephan Chabardes, acrescentando que o estado de saúde de Schumacher se “deteriorou rapidamente” e que ele entrou em coma, “com sinais de hipertensão intracraniana”.

A imprensa alemã chegou a escrever que Schumacher foi sujeito a uma segunda operação durante a noite, mas os médicos negaram e disseram que isso nem sequer está previsto. Confirmaram, sim, que o germânico foi operado uma vez, em condições de hipotermia (34 a 35 graus), “para reduzir o estímulo natural de consumo de oxigénio no seu cérebro”, disse Payen, citado pela AFP.

O neurocirurgião Gerard Saillant, amigo pessoal de Schumacher, viajou de Paris para Grenoble, para acompanhar directamente o processo.

Schumacher, que abandonou definitivamente a Fórmula 1 em 2012, é um entusiasta de esqui e dono de uma casa em Méribel, local do acidente.

O alemão já tinha sofrido um grave acidente na Fórmula 1, em 1999, quando partiu uma perna num despiste durante o Grande Prémio de Inglaterra. Já depois da sua primeira retirada da Fórmula 1 (em 2006), Schumacher teve em 2009 um grave acidente de moto, em Espanha, sofrendo lesões na coluna e pescoço.

O estado de saúde do alemão já motivou várias reacções. Oliver Panis, ex-piloto francês, deslocou-se ao hospital e manifestou a sua "inquietação" com a situação de Schumacher. No Twitter, Felipe Massa, ex-colega de equipa, escreveu: "Que Deus te proteja, meu irmão".

Por aqui, qualquer dia desses vai surgir um 'Padin Ciço'...Falta a crença na encenação do milagre...

Culto a Mao
HÉLIO SCHWARTSMAN
Folha de São Paulo

SÃO PAULO - A descrição que meu amigo Marcelo Ninio faz do culto a Mao Tse-tung em Shaoshan, sua cidade natal, vale por um tratado de psicologia. Ali, velhas tradições comunistas, como a gigantesca estátua do líder e a falsificação da história --os livros escolares mal mencionam a Grande Fome (1958-62) e os horrores da Revolução Cultural (1966-76)--, se misturam despudoradamente com elementos religiosos, como reverências e orações.

Essa combinação me parece relevante porque ela escancara algo que tanto religiosos como militantes de causas políticas tentam esconder: a fé numa entidade sobrenatural e o fervor ideológico encontram-se muito mais próximos um do outro do que ambos os lados querem admitir.

Isso já bastaria para banir algumas disputas abstrusas, como a que tenta determinar se foram guerras de religião ou regimes ateus que mataram mais pessoas ao longo da história. Embora essa discussão possa produzir divertidos exercícios estatísticos, ela perde de vista o essencial: o problema não está no que se acredita, mas no fato de algumas pessoas em determinadas situações serem capazes de matar por uma ideia.

A questão tem mais a ver com as chamadas patologias do pensamento de grupo e a dinâmica que elas introduzem na sociedade do que com o conteúdo das crenças propriamente ditas. Não há diferenças funcionais importantes entre o cérebro do fiel que massacra o vizinho porque ele reza para o Deus errado e o do militante político que tortura e mata o dissidente para construir um mundo melhor. Ambos se aferraram a uma ideia (que nunca fez muito sentido, para começo de conversa) e desligaram todos os circuitos que poderiam levar suas mentes a questioná-la.

De minha parte, gostaria que ninguém acreditasse nem em religiões nem em sistemas políticos redentores, mas, como isso não vai acontecer, o que de melhor podemos fazer é semear a dúvida --sempre.


Bem picante mesmo?

Sugestão de Miguel de Britto
BARROSO, A ESCOLHA FELIZ DOS COMISSÁRIOS
Elio Gaspari
Folha de São Paulo

Se o ministro Luiz Fux foi uma decepção para o comissariado, seu colega Luís Roberto Barroso surge como uma surpresa alentadora. Num caso pode ter ocorrido um erro tático, no outro deu-se um acerto estratégico.

A simpatia dos comissários decorre da antiga militância do doutor Barroso na defesa de uma modalidade de voto de lista e na enfática condenação do atual sistema eleitoral. Ele aceita sistema distrital misto, com lista e voto majoritário, mas nem ele nem ninguém explicou como serão desenhados os distritos, fonte de corrupção na atual política dos Estados Unidos. Num artigo para a revista eletrônica "Consultor Jurídico", Barroso classificou o "atual sistema de voto proporcional e lista aberta" como "antidemocrático e antirrepublicano". Direito dele, mas trata-se de algo decidido pelo competente poder democrático e republicano, que é o Congresso. Ainda não apareceu jurisconsulto palaciano defendendo que essa atribuição seja passada aos tribunais.

Barroso sustenta que, depois das sentenças do mensalão e da ida do povo para a rua, o país precisa de:

1) "A alteração drástica do sistema político, na qual o dinheiro sem procedência é o personagem principal."

2) A reforma do sistema punitivo brasileiro, "seletivo, racial e classista".

Precisa, mas faltou dizer que convém botar mais gente na cadeia, visto que "dinheiro sem procedência" não anda sozinho. É preciso que alguém o ponha no bolso.

Atualmente, o dinheiro rola porque, além das doações legais, há o caixa dois. Quando o Supremo proíbe as doações ilimitadas de empresas, trava apenas o ervanário com procedência. Nenhum tostão do mensalão saiu de doações legais. Para conter o dinheiro ilegal só há um caminho: o medo da Papuda, e povoá-la é função do Judiciário.

Isso tudo pode acabar na realização do sonho petista do financiamento público das campanhas. (Com o PT recebendo a maior fatia desses recursos.) Junto com o voto de lista, resultará no seguinte: o eleitor paga pelas campanhas e ainda por cima perde o direito de dizer que votou no candidato de sua escolha, pois quem fixa a ordem de sagração dos parlamentares é o partido. No atual sistema, houve eleitores que votaram em Delfim Netto e foi para a Câmara Michel Temer. Coisa esquisita, mas o cidadão sempre poderá dizer que votou em Delfim. E o caixa dois? Barroso acredita que ele acaba.

A capa do jornal Folha de São Paulo


domingo, 29 de dezembro de 2013

Homem e mulher, ainda bem que existem...

E tu, criança brasileira...?!

Em Cajazeiras, no Bar dos Anões, radialistas, familiares a amigos se confraternizam.


Riba, voz e violão da melhor qualidade, é destaque no Sete Candeeiros Cajá.


De Clemildo Brunet e Nalba recebo e retribuo os seguintes votos:


UM FELIZ ANO NOVO. QUE SEUS DIAS SEJAM PRÓSPEROS EM 2014.

Clemildo e Nalba

Eduardo de Raimundo Faustino está curtindo o sucesso do Estrela Park Show, em Cajazeiras. Bacana, Jacaré!



Elton John em Fortaleza

Com votos de um Novo Ano de realizações exitosas, Eisenhower Braga Gomes nos informa:
o

Deca do Atacadão em destaque

DiáriodoPoder

O PSDB só vê vantagens na candidatura de Cássio Cunha Lima ao governo da Paraíba. Além de favorito, caso saia vitorioso assumiria sua vaga no Senado outro tucano, José Sobrinho, o Deca do Atacadão.
Anderson Silva quebra perna, perde revanche e Weidman mantém cinturão no UFC

Norte-americano está invicto a 11 lutas. Anderson, depois da segunda derrota para o americano e sem conseguir recuperar o cinturão, pode antecipar sua aposentadoria. O brasileiro tem 38 anos e pode ficar mais um ano sem entrar de novo no octógono
Portal Correio

Anderson Silva, lesão grave

Dos cinco brasileiros que entraram no octógono do UFC 168, disputado em Las Vegas (EUA), quatro foram derrotados. Apenas Patolino venceu a sua luta, por decisão unânime dos juízes. A derrota mais chocante foi a de Anderson Silva, que quebrou a perna quando atingiu com um chute o joelho esquerdo de Crhis Weidman. 

O norte-americano defendia o cinturão dos pesos médios, pela segunda vez consecutiva contra o brasileiro Anderson Silva. Weidman está invicto a 11 lutas. Anderson, depois da segunda derrota para o americano e sem conseguir recuperar o cinturão, pode antecipar sua aposentadoria. O brasileiro tem 38 anos e pode ficar mais um ano sem entrar de novo no octógono para se recuperar dessa grave lesão. 

Crhis Weidman deve enfrentar outro brasileiro na sua sequência de defesa do cinturão dos pesos médios. Vitor Belfort é o terceiro do ranking e o dono do UFC, Dana White, já confirmou o confronto. 

Weidman e Anderson se enfrentaram pela primeira vez em julho deste ano, no UFC 162. Na ocasião, o americano nocauteou Spider no segundo round, se tornando o primeiro homem a superar o brasileiro dentro do UFC e capturando o cinturão que pertencia ao lutador desde 2006.

A Luta

Weidman conseguiu a queda logo no início do round, mas Anderson usou a grade para se levantar e os lutadores trocaram algumas joelhadas. O campeão derrubou Anderson com um knockdown e jogou fortes golpes no ground and pound. Weidman puxou a nuca de Spider para cima, tentando fazer o brasileiro sentir a cervical, mas Anderson jogou socos e cotoveladas no rosto do americano e escapou de uma possível finalização.

No segundo assalto, Anderson não quis cumprimentar o oponente. Spider foi mais agressivo na trocação, jogando chutes baixos na perna do americano. Em um dos chutes, a canela de Anderson acertou o joelho de Weidman e o osso se quebrou, fazendo o membro se dobrar. Spider se jogou no chão imediatamente, gritando de dor. A luta foi encerrada imediatamente, e Anderson precisou ser retirado de maca do octógono.

A grave lesão provocou um grande silencia no MGM Grand Garden Arena. Até mesmo o americano se conteve na comemoração da vitória. Ele lamentou a contusão e enalteceu seu oponente. "Gostaria de dizer que não importava o que acontecesse hoje, ele ainda é o melhor de todos os tempos. Ele merece muito que Deus o abençoe. Eu esperava que ele viesse chutar forte, e eles machucam muito mesmo. Não gostaria que ele se machucasse dessa maneira, mas isso é parte do esporte. A defesa desse chute é uma das coisas que eu vinha trabalhando, mas é claro que não era o meu objetivo quebrar a perna dele", afirmou Weidman ainda no octógono.

Jornal Jogo/Extra: Zico, sim, é a estrela!


As manchetes do jornal Folha de São Paulo


Os destaques do jornal Diário de Pernambuco


A capa de hoje do Jornal da Paraíba


As manchetes de jornais e revistas brasileiros neste domingo

GloboCem mil casas em favelas serão regularizadas

ExtraRéveillon tem 50 palcos em todo o Rio com shows 0800

FolhaServidor resiste a novo fundo de previdência

EstadãoGasto com servidor cresce mais que receita em Estados

ZeroHora Pedágio privado 15 anos de tarifa polêmica e poucas obras

Estado de Minas[Chuvas] Sofrimento recorde

CorreioBraziliense
Alta do IOF surpreende e irrita turistas

CorreiodaBahia: 2014 começa hoje

DiáriodoNordeste: Cid acelera obras no Estado

DiáriodePernambuco: Verão, praia e preços polêmicos

JornaldoCommercio Câmara do Recife fica só na promessa

JornaldaParaíba: MPF fecha cerco contra fraude em 37 prefeituras

Veja: Uma Copa, dois países
Época: Nossas apostas para 2014
IstoÉ: Como vencer em 2014
IstoÉ Dinheiro: O Real e os 20 anos que mudaram o Brasil

sábado, 28 de dezembro de 2013

Prefeito anuncia show de Lucy Alves na capital
ParlamentoPB

Lucy ao lado de Lucélio Cartaxo, Romeika, Maísa e Luciano 

A cantora e instrumentista paraibana Lucy Alves, segunda colocada no reality show The Voice Brasil da Rede Globo foi recepcionada hoje em um almoço oferecido pela TV Cabo Branco à artista. Em uma cervejaria de Tambaú, ela se apresentou para a família, amigos, funcionários da afiliada da Globo e autoridades, como o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT).

Lucy agradeceu a votação e ao carinho dos moradores da Paraíba e disse que sua missão era divulgar a música brasileira. A cantora descreveu-se como muito feliz pelo resultado alcançado no programa e revelou ter sido contratada para fazer show no réveillon de São Paulo, na avenida Paulista.

Depois disso, o prefeito da capital paraibana, Luciano Cartaxo, divulgou em seu Twitter, que Lucy Alves também fará show em João Pessoa, na próxima sexta-feira, 3, abrindo a programação do projeto "Extremo Cultural" no Busto de Tamandaré.

Roosevelt Leitão tem boas lembranças do nosso Pedro Revoltoso.

Adeus, Pedro Revoltoso

Por Roosevelt Leitão

Hoje a nossa Cajazeiras e todos nós amanhecemos tristes com notícia do falecimento do nosso estimado PEDRO REVOLTOSO, motivo pelo qual que mesmo distante não poderia de externar o meu sentimento de dor e saudade do velho amigo.

O PEDRO REVOLTA como gostava de chama-lo, fez parte da minha infância pois, quando menino, ele era um dos empregados das Lojas a Pernambucana da qual o meu saudoso pai, Seu Leitão, foi gerente por mais de 30 anos

E Pedro, apesar do seu temperamento um pouco revoltado, razão pela qual foi denominado esse apelido, era um dos funcionários de inteira confiança do meu pai pela sua honestidade e cumprimento do seu dever. Foi na Pernambucana que ele conheceu a sua esposa Ivonete, que também trabalhava lá como caixa. 

Entre outras atividades na sua vida Pedro foi também porteiro do Clube 1° de Maio, Tênis Clube e Jovem Clube.

Hoje o nosso e sempre querido amigo deixa a função de porteiro para ser recepcionado na Porta do Céu.

Descanse em paz grande amigo.
Um leninista de toga

Por REINALDO AZEVEDO
Folha de São Paulo

Quando o assunto é drogas, Barroso acha que a proibição induz ao crime; quando é doação eleitoral, à virtude

Lênin chegou ao STF pela via cartorial. O ministro Luís Roberto Barroso concedeu uma impressionante entrevista à Folha de domingo. Afirmou: "Em tese, não considero inconstitucional em toda e qualquer hipótese a doação [a campanhas eleitorais] por empresa". Ele, no entanto, votou pelo acolhimento de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) que, se vitoriosa, impedirá as doações de pessoas jurídicas a candidatos e partidos. Ocorre que decisões do STF têm a força de uma tese! O ministro está dizendo que a Constituição, ao contrário do seu voto, não veta essa modalidade de contribuição. Ele declarou inconstitucional o que sabe não ser. É intelectualmente escandaloso!

Tivesse uma câmera na mão, Barroso seria cineasta, já que não lhe faltam más ideias na cabeça. Ele nos diz qual é a sua restrição: "[a doação] não tem nada a ver com ideologia. [As empresas] doam ou por medo, ou porque são achacadas ou porque querem favores". É? Fosse por ideologia, seria uma ação virtuosa? Será que o PT d'antanho teria conseguido se financiar caso as empresas fizessem uma triagem puramente ideológica? E se vigesse o financiamento público? O partido teria deixado de ser nanico?

Só houve alternância no poder --do PSDB para o PT-- porque doações não foram feitas por ideologia. De resto, gente achacada, com medo ou em busca de favores não assina recibo. Pior será o modelo do ministro. Se achaque houver, não deixará nem pistas. Eis Barroso, que agora tem uma nova causa: descriminalizar as drogas. Entendo. Quando o assunto é maconha e cocaína, ele acha que a proibição induz ao crime; quando é doação eleitoral, ele acha que a proibição induz à virtude.

Como ignorar que os verdadeiros autores da ADI pertencem a um grupo liderado pelo próprio ministro? A OAB foi uma espécie de laranja da causa. Refiro-me a Daniel Sarmento, professor de Direito Constitucional da Uerj, área comandada por Barroso, e Eduardo Mendonça, que já foi seu sócio e hoje é seu assessor no STF. O ministro julgou de dia uma causa que ajudou a patrocinar à noite. E não se declarou impedido! Aéticos, para ele, são os políticos.

Mas Barroso é um queridinho da imprensa "progressista". Abraça todas as teses politicamente corretas das esquerdas atomizadas de hoje em dia: casamento gay, descriminalização das drogas, cotas raciais, aborto... Condenar fetos, que não podem correr, à sucção e à cureta é visto nestes tempos como prova de grande coragem. Quanta valentia a risco zero!

Na Folha, o homem ensaia um voo teórico: "É preciso interpretar [a história] e fazê-la andar. Está ruim? Não está funcionando? Nós temos de empurrar a história". Isso é Lênin. Os partidários do barbudo furunculoso (Marx) entendiam que a sociedade socialista dependia de certas precondições que a Rússia não oferecia. Lênin, então, lançou a tese da "aceleração da história", ora abraçada pelo valente. O ministro está dizendo que cabe ao STF tomar o lugar da sociedade e do Congresso.

Na semana que vem, voltarei à questão. Barroso é, no STF, a vanguarda de um atraso que tem história: a substituição do povo por um ente de razão chamado "partido". Esse homem "moderno" é um tipo que só prospera hoje em dia na América Latina. É vanguarda, sim, mas do fim do século 19 e início do 20. Em democracias que se respeitam, seria tangido da corte suprema a varadas --metafóricas claro! Ministro do STF que acredita ser sua missão "empurrar a história" não pratica "neoconstitucionalismo", mas o velho porra-louquismo. E com a toga nos ombros. #prontofalei.

PS "" Um voto para o próximo Natal (o de anteontem já é jornal velho) e para os anos novos vindouros? Pois não. Que as pessoas sejam autônomas e não dependam da boa vontade do palavrório de estranhos. Não parece bom?

Juscelino de Zé Palmeira também tem estórias de Pedro Revoltoso. A nossa homenagem ao grande amigo e herói que foi ao encontro de Deus.

Pedro Revoltoso era teimoso ou não era?

Por Juscelino Palmeira

Dirceu, 

Cajazeiras tem estórias muito boas e reais. E merecem ser contadas, pela importância e pelo significado.

Pedro Revoltoso diz bem sobre um bom período de nossa terra. 

Imagine essa: coisinhas tipo Cine Éden lotado e, naquele tempo, as pessoas costumavam ''guardar'' cadeiras para amigos, namoradas, parentes etc. Cinema cheio, alguém 'guardava' a cadeira para o atrasado.

Pedro Revoltoso chegava atrasado e gostava de sentar sempre do mesmo lado das portas abertas, à direita, porque, ali, corria um 'ventinho'.

Numa sessão lotada dessas, Pedro Revoltoso chega e se dirige a uma dita cadeira 'guardada' e pergunta: "- Essa cadeira...tem gente?" 

A moça, que não conhecia a fama de Pedro, responde: "- tem". 

E Pedro: "-Pois eu vou sentar em cima...."

E tinindo de raiva a moça retruca: "- com essa cara???"

E Pedro Revoltoso reage à altura: "-  Não. Com essa bunda!!!"